Nigella Sativa – O que é e benefícios

Especialista:
atualizado em 21/09/2020

Veja o que é Nigella Sativa, quais são os seus principais benefícios para a saúde, para que serve e dosagem de acordo com a ciência.

Há séculos, as plantas medicinais têm sido usadas para curar doenças e também são usadas na preparação de medicamentos fitoterápicos. Existe uma grande variedade de plantas medicinais, como por exemplo a centella asiática, arnica, boldo, entre tantas outras.

Entre elas, está também a Nigella sativa, que está surgindo como uma erva com um alto poder de cura, já que muitas pesquisas revelaram seu amplo potencial farmacológico.

O que é Nigella sativa

Cominho negro

A Nigella sativa é uma planta medicinal da família Ranunculaceae que é também é conhecida como cominho preto ou kalonj.

Nativa do sul da Europa, norte da África e sudoeste da Ásia, essa planta é muito popular em vários medicinas tradicionais como Unani, Tibb, Ayurveda e Siddha, por exemplo, devido ao óleo de suas sementes, que têm uma longa história de uso em vários medicamentos e alimentos.

Ela tem sido amplamente utilizada por conta de suas propriedades anti-hipertensivas, analgésicas, tônico hepáticas, digestivas, diuréticas, estimulantes do apetite, antibacterianas. Além disso, também tem uso no tratamento da diarreia e em problemas da pele.

Além disso, também revelou-se em pesquisas que a maioria das propriedades terapêuticas da Nigella sativa se deve à presença de timoquinona, que é o principal componente bioativo do óleo essencial.

Benefícios da Nigella sativa

Veja agora quais são os principais benefícios e para que serve a Nigella sativa.

1. Rica em antioxidantes

Os antioxidantes são substâncias que neutralizam os radicais livres nocivos e evitam danos oxidativos às células.

Vários compostos encontrados na Nigella sativa, como por exemplo 4-terpineol, timoquinona, carvacrol e t-anetol são responsáveis ​​por suas potentes propriedades antioxidantes.

Além disso, um estudo realizado em tubo de ensaio descobriu que o seu óleo essencial também atuava como antioxidante.

No entanto, mais pesquisas são necessárias para determinar como os antioxidantes encontrados nesta planta podem afetar a saúde das pessoas.

2. Pode ajudar a combater o câncer

Um dos pontos importantes que vêm sendo estudados na Nigella sativa é o combate ao câncer.

Isso porque, como visto anteriormente, ela é rica em antioxidantes que ajudam a neutralizar os radicais livres nocivos, que podem contribuir para o desenvolvimento de doenças como, por exemplo, o câncer.

Os estudos em tubo de ensaio encontraram resultados impressionantes em relação aos seus potenciais efeitos anticâncer por conta da timoquinona, seu composto ativo.

No entanto, não há evidências em humanos e são necessários mais estudos para examinar se o cominho preto tem algum benefício no combate ao câncer como tempero ou suplemento.

3. Ajuda a aliviar a inflamação

Na maioria dos casos, a inflamação é uma resposta imune normal que ajuda a proteger o corpo contra lesões e infecções. Por outro lado, acredita-se que a inflamação crônica contribua para uma variedade de doenças, como doenças cardíacas, diabetes e câncer.

Alguns estudos descobriram que a Nigella sativa pode ter poderosos efeitos anti-inflamatórios no organismo, reduzindo os marcadores de inflamação e estresse oxidativo.

4. Prevenção de úlceras no estômago

As úlceras estomacais são feridas dolorosas que se formam quando os ácidos estomacais corroem a camada de muco protetor que reveste o estômago.

Algumas pesquisas mostram que a Nigella sativa pode ajudar a preservar o revestimento do estômago e impedir a formação de úlceras. A planta, por exemplo, pode ser tão eficaz quanto um medicamento comum no tratamento de úlceras estomacais.

4. Pode diminuir o colesterol

O colesterol é uma substância semelhante à gordura encontrada em todo o corpo. Embora você precise de colesterol, quantidades elevadas podem se acumular no sangue e aumentar o risco de doenças cardíacas.

Pesquisas demonstraram que a Nigella sativa é especialmente eficaz na redução do colesterol total e o colesterol “ruim”, o LDL, além de triglicerídeos no sangue.

Curiosamente, descobriu-se ainda que o óleo de Nigella sativa teve um efeito maior que o pó de sua semente. No entanto, apenas o pó da semente aumentou os níveis de colesterol HDL, conhecido como colesterol “bom”.

5. Pode regular os níveis de açúcar no sangue

Algumas evidências mostram que a Nigella sativa pode ajudar a manter o nível de açúcar no sangue estável e melhoras os níveis. Por isso, pode ajudar a evitar efeitos colaterais adversos perigosos.

6. Ajuda no combate a bactérias

A Nigella sativa pode ajudar a matar ou inibir o crescimento de bactérias causadoras de doenças ​e infecções perigosas, que variam de infecções de ouvido a pneumonia.

Um estudo mostrou que a aplicação de Nigella sativa tópica em uma infecção estafilocócica pode ser tão eficaz quanto um antibiótico padrão no tratamento de infecções bacterianas.

No entanto, estudos em humanos são limitados e são necessárias mais pesquisas para avaliar como a Nigella sativa pode afetar diferentes cepas de bactérias no corpo.

7. Pode ajudar a proteger o fígado

O fígado é um órgão incrivelmente importante, já que é responsável por metabolizar os medicamentos, remover toxinas, processar nutrientes e produzir proteínas e produtos químicos que são cruciais para a saúde.

Vários estudos promissores descobriram que a Nigella sativa pode ajudar a proteger o fígado contra lesões e danos. Uma revisão atribuiu os efeitos protetores desta planta ao seu conteúdo antioxidante e sua capacidade de reduzir a inflamação e o estresse oxidativo.

8. Tratamento para asma

Por fim, pesquisadores mostram que a Nigella sativa pode ser possivelmente eficaz no tratamento para asma.

A substância natural tem potencial para aliviar os sintomas da asma, ampliando os bronquíolos para permitir o fluxo de ar para os pulmões.

Da mesma forma, um estudo realizado em 2011 analisou o impacto da Nigella sativa na rinite alérgica e reduziu os sintomas durante as duas primeiras semanas.

Como tomar Nigella sativa

Experimente as sementes de cominho negro com vegetais cozidos ou fritos, polvilhe-as em peixes ou em ovos mexidos no lugar da pimenta-do-reino. Você pode também colocar no seu mingau de aveia ou em seu iogurte favorito no café da manhã ou lanche.

As sementes moídas também podem servir para temperar carnes, peixes e vegetais, por exemplo, junto com outras ervas e especiarias.

Já a suplementação de Nigella sativa geralmente usa o extrato básico de sementes (um pó triturado das sementes sem processamento ou concentração adicional) ou o óleo de semente, os quais não requerem um alto grau de processamento, pois a dosagem medicinal está próxima de estado natural do produto bruto.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar da Nigella Sativa e seus potenciais benefícios? Tem vontade de experimentar essa planta medicinal? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário