DHA

O DHA do Ômega-3 te Deixa Mais Inteligente Mesmo?

Atum, cavala, sardinha e todos os outros peixes gordos são, no geral, as principais fontes de ácidos graxos poli-insaturados ômega-3, embora também possam ser encontrados em outros alimentos, como por exemplo o óleo de soja.

As principais fontes desses ácidos graxos encontrados no cérebro são o ácido docosahexaenóico (DHA do ômega-3) e o ácido araquidônico (AA), da família do ômega-6. Esses lipídios são criados a partir de precursores fornecidos apenas através de nutrientes dietéticos presentes no sangue que os levam até o cérebro.

Embora o cérebro faça pouco uso de DHA e AA como fontes de energia, esses ácidos graxos e seus derivados estão envolvidos em vários outros processos, como por exemplo a neurotransmissão, vida celular e neuroinflamação, além de desempenhar um papel importante no humor e na cognição.

Benefícios do DHA do ômega-3 para o cérebro

1. Nutrientes essenciais durante o período perinatal

Pesquisas realizadas em animais de laboratório detectaram que a deficiência de ômega-3 durante o desenvolvimento embrionário e a fase de lactação altera o sistema imunológico e a plasticidade cerebral.

Esse resultado foi publicado em um estudo recente de pesquisadores da Nutrition and Integrative Neurobiology (NutriNeuro) em conjunto com a INRA – Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica e Universidade de Bordeaux, ambos franceses.

À medida que o desenvolvimento avança, esses ácidos graxos são particularmente importantes pois são os componentes principais das membranas das células cerebrais.

Sendo assim, a ingestão desses nutrientes evita deficiências e deve ser feita em quantidades apropriadas tanto durante o período de desenvolvimento como na vida adulta.

Esses resultados também foram comprovados através de uma pesquisa realizada na Universidade da Califórnia, Estados Unidos, que diz que o ômega-3 possui ácidos graxos essenciais para a saúde, o docosahexaenóico (DHA) e eixosaéntaenóico (EPA), que são nutrientes ortomoleculares que melhoram a qualidade de vida e diminuem o risco de morte prematura. O DHA do ômega-3 é comprovadamente essencial para o desenvolvimento cerebral pré e pós-natal.

2. O papel do ômega-3 na neuroinflamação, neurogêneses e neuroproteção

Pesquisadores do INRA, Layé e Bazine, revisaram a literatura atual para entender o papel do ômega-3 nas funções celulares fisiológicas do cérebro, e como resultado descobriram que o DHA e o AA regulam a atividade sináptica através das ações dos endocanabinoides e através da sua síntese. Os endocanabinoides são derivados da gordura que controlam as sinapses excitatórias e inibitórias pela liberação de neurotransmissores vesiculares.

Os autores destacam o papel do DHA e AA na neurogênese e neuroproteção, pois contribuem para suprir o cérebro com glicose – a principal fonte de energia do cérebro, e são poderosos moduladores de neuroinflamação.

3. Melhora a memória

Em 2012, pesquisadores do INRA e da Universidade de Bordeaux demonstraram que uma dieta rica em DHA do ômega-3 reduz a neuroinflamação e o começo de problemas com o comprometimento cognitivo, como por exemplo a perda de memória em camundongos idosos.

Mais recentemente, pesquisadores confirmaram esses resultados usando uma linhagem de camundongos transgênicos com endogenamento elevado de ômega-3 no cérebro.

Ao induzir um episódio inflamatório no cérebro, eles mostraram que o desempenho cognitivo dos camundongos transgênicos era normal e a sua plasticidade neural estava preservada, enquanto o oposto era verdadeiro para os camundongos não transgênicos.

Outra pesquisa foi realizada na Universidade de Pittsburgh com jovens entre 18 e 25 anos, e o resultado obtido foi o mesmo. Após seis meses tomando um suplemento de ômega-3, os participantes passaram por novos testes que provaram a melhora da memória desse grupo.

4. Protege contra a depressão

Várias pesquisas relacionaram os níveis reduzidos de DHA do ômega-3 e AA do ômega-6 no sangue e no cérebro à depressão, esquizofrenia e doença de Alzheimer em humanos.

Um trabalho realizado por pesquisadores da unidade de pesquisa conjunta NutriNeuro analisou como o comportamento emocional em camundongos é interrompido por uma dieta desequilibrada.

Os pesquisadores estabeleceram que a deficiência de ômega-3 modula a morfologia no córtex pré-frontal, levando ao estresse crônico e ao desenvolvimento de comportamentos de ansiedade.

Esses resultados também demonstraram o papel de uma dieta rica em ômega-3 na prevenção de ocorrências de depressão. Esses achados são consistentes com ensaios clínicos realizados com suplementos dietéticos de ômega-3 que mostraram uma melhor eficácia em relação a certos tratamentos medicamentosos, revelando novas possibilidades de estratégias de tratamento.

Benefícios do ômega-3 para a inteligência durante a infância

Durante a infância, que é o período de crescimento e maturação cerebral, o DHA do ômega-3 é um importante lipídio no cérebro reconhecido como essencial para o funcionamento cerebral. Em bebês, o DHA é importante para o ideal desenvolvimento visual e cognitivo.

A ingestão habitual de DHA entre crianças costuma ser baixa, e alguns estudos mostraram melhorias na cognição e no comportamento como resultado da suplementação com ácidos graxos poli-insaturados, incluindo o DHA.

A inteligência e o DHA do ômega-3

Foi comprovado cientificamente que uma suplementação rica em DHA leva ao aumento significativo da ativação funcional no giro pré-central direito. Ao estender a teoria da eficiência neural aos efeitos neurocognitivos da suplementação, pode-se concluir que ao tomá-la, os cérebros dos participantes trabalharam com menos intensidade e alcançaram um melhor desempenho cognitivo comparado com antes da suplementação.

Além disso, como dito anteriormente, o DHA do ômega-3 oferece inúmeros benefícios para o cérebro que estão relacionados com a inteligência, como por exemplo a memória e a atenção, além de representar um tratamento em potencial para uma variedade de distúrbios neurodegenerativos e neurológicos.

“É realmente interessante que as dietas enriquecidas com ácido graxo ômega-3 possam melhorar a cognição em indivíduos jovens altamente funcionais”, disse Rajesh Narendarn, pesquisador e professor associado de radiologia da Universidade de Pittsburg, Estados Unidos.

Sendo assim, podemos concluir que de fato o DHA do ômega-3 é um ótimo aliado do cérebro e consequentemente da inteligência.

Referências adicionais:

Você já tinha ouvido falar dos benefícios do DHA do ômega-3 para o cérebro e inteligência? Pretende consumir esse suplemento agora? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*