Elixir de inhame

Elixir de Inhame – Para Que Serve e Como Tomar

Também conhecido pelo nome de elixir de inhame-da-costa, o elixir de inhame é um “medicamento” líquido, de coloração amarela e que é comercializado em frascos. Sua composição conta com a polpa do inhame, a salsa, a vitamina A, a vitamina B6 e a vitamina C.

Para que serve o elixir de inhame? 

Agora que já conhecemos o que é esse produto, podemos seguir em frente e saber a quais usos ele já foi associado.

Entretanto, antes disso, precisamos informar que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda do produto porque a sua fórmula contém quantidades elevadas de álcool.

O produto chamado de Elixir de Inhame Goulart teve o seu registro suspenso no Brasil no ano de 2006.

Ainda assim, o medicamento pode ser encontrado em algumas lojas de produtos naturais. Porém, o fato de a Anvisa ter retirado a comercialização do elixir de inhame pode significar que o seu consumo não é seguro e/ou eficiente e quem decide utilizar, faz por sua conta e risco, sabendo que isso pode provocar problemas para a saúde, além de poder não trazer o resultado desejado.

Porém, a título de curiosidade, vamos conhecer algumas das serventias já atribuídas ao produto.

Na internet é possível encontrar relatos a respeito do uso do elixir de inhame para engravidar. A justificativa é que o medicamento possui uma composição rica em vitamina B6, um nutriente que auxilia a regulação dos níveis de progesterona, facilitando assim a ovulação.

Níveis baixos de progesterona podem fazer com que a mulher tenha dificuldades para engravidar ou suportar o período completo de uma gestação. No entanto, não existem pesquisas que comprovem a eficácia do elixir de inhame para engravidar.

Mulheres que sofrem com dificuldades para ficarem grávidas devem procurar o auxílio do médico ginecologista. O profissional é quem pode examinar a mulher, descobrir as causas do problema e indicar o tratamento adequado para que ela tenha maiores chances de engravidar.

Além disso, o elixir de inhame já foi associado a usos como a facilitação da digestão, a eliminação de toxinas por meio do suor e da urina, a limpeza da pele com a diminuição do aparecimento da acne, o alívio de inflamação das articulações causadas pelo reumatismo e pela artrite, a redução das dores provocadas por cólicas e facilitação da digestão de alimentos gordurosos.

O produto também é conhecido por possuir efeitos depurativos (que auxiliam a limpeza), analgésicos, anti-inflamatórios, antiespasmódicos, antirreumáticos e diuréticos.

O elixir de inhame também é utilizado em casos de furúnculos e abcessos, para fortalecer os gânglios linfáticos, em casos de asma e espasmos musculares, para aumentar a urina por conta de seu efeito diurético e para o tratamento de sintomas da Tensão Pré-Menstrual (TPM).

Entretanto, não há como garantir que nada disso funcione e que vale a pena utilizar o produto, principalmente porque, como já vimos por aqui, o produto foi proibido pela Anvisa. Portanto, se você sofre com qualquer um desses problemas, consulte o seu médico para descobrir qual é a melhor forma de tratá-lo.

Cuidados com o elixir de inhame

Se mesmo sabendo que a Anvisa proibiu a comercialização do elixir de inhame, você resolver teimar e decidir que quer comprar e utilizar o medicamento, ao menos preste atenção quanto aos cuidados que se deve ter ao usá-lo.

O produto é contraindicado para crianças com menos de 14 anos de idade e mulheres que estejam grávidas ou encontrem-se em fase de amamentação de seus bebês.

Em alguns casos, o remédio pode provocar efeitos colaterais como náuseas e dores de estômago.

Por mais que seja apresentado como um produto natural, o elixir de inhame ainda é um medicamento e, portanto, deve ser utilizado somente com a indicação e o acompanhamento do médico, que é quem pode determinar se o remédio realmente é apropriado para o caso em questão e se não trará nenhum prejuízo à saúde do paciente.

Como tomar o elixir de inhame 

A recomendação popular é tomar duas colheres de sopa do elixir de inhame diariamente – uma na hora do almoço e outra antes do jantar. A ingestão diária do medicamento não deve ultrapassar as três colheres e o tratamento com o remédio não pode durar mais do que três meses.

Entretanto, vale a pena relembrarmos que o produto não tem a sua venda liberada pela Anvisa, o que faz com o que o seu consumo seja arriscado. Assim, não deixe de refletir bem e conversar com o médico para ver se realmente vale a pena fazer o seu uso.

Você já tinha ouvido falar no elixir de inhame e para que serve esse produto? Tem curiosidade de experimentá-lo para algum desses propósitos mencionados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (82 votos, média: 4,05 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

2 comentários

  1. Angela Maria de Souza

    Sim já tomei esse elixir, quando era fabricado pelo laboratório catatinense, foi um dos melhores para as minhas alergias que contrai com uma transfusão de sangue e meu corpo tava coberto de alergia e nada adiantava a minha tia me comprou um vidro desse elixir e em poucos dias toda alergia sumiu, ele é sim um excelente deputativo sim e acho que foi tirado das prateleiras por ser o melhor e darem espaço pra outros que não fazem efeito nenhum

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*