O que acontece se tomar ginkgo biloba todos os dias?

Especialista da área:
atualizado em 24/12/2020

Uma das plantas medicinais que você deve conhecer é a ginkgo biloba. É possível encontrá-la na forma de suplemento e ela era muito famosa até certo tempo atrás. Trata-se de uma erva medicinal ancestral de origem asiática, que está presente na China, no Japão e na Coreia.

  Continua Depois da Publicidade  

Mas você saberia dizer para que serve e quais benefícios o seu uso diário pode trazer? Então, é justamente isso o que vamos aprender na lista a seguir:

1. Bom funcionamento do cérebro

A ginkgo biloba pode aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro. Além disso, ela é rica em antioxidantes poderosos.

Algumas pesquisas demonstraram que para pessoas normais o uso diário da erva resulta em uma melhora da memória e no chamado aumento da sinapse cruzada. Ou seja, a associação de informações, em que ao pensar em uma coisa a pessoa lembra-se de outra.

2. Doença de Alzheimer e outros tipos de demência

Alzheimer

Alguns estudos também apontaram que a ginkgo biloba pode ser útil na Alzheimer, em relação ao retardo da perda de memória.

Mas atenção: a planta não cura a doença de Alzheimer. Infelizmente ainda não existe uma cura para o problema. Portanto, a erva apenas pode ajudar a fazer com que a doença leve mais tempo para evoluir.

Em relação aos casos de demência com ligação com acidente vascular cerebral (AVC), aterosclerose ou acúmulo de gorduras nos capilares sanguíneos, algumas pesquisas indicaram que a ginkgo biloba tem um efeito positivo.

Entretanto, a planta não faz o serviço sozinha. É necessário associar o seu uso a outras medidas como evitar os alimentos que causam Alzheimer e os fatores surpreendentes que podem favorecer o desenvolvimento da demência.

Portanto, converse com o seu médico a respeito do que mais deve fazer para diminuir os riscos de desenvolver doença de Alzheimer e outros tipos de demência.

3. Ansiedade

Outros estudos também demonstraram que o uso diário da ginkgo biloba pode diminuir em até 45% os sintomas da ansiedade em algumas pessoas.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, precisamos ressaltar que casos persistentes, prolongados e/ou intensos de ansiedade precisam ser tratados por um psicólogo ou psiquiatra. Assim, se esse é o seu caso, procure a ajuda profissional.

4. Circulação

Acredita-se que a ginkgo biloba contribua com a dilatação dos vasos, o que faz o sangue passar com maior facilidade.

Assim, a planta pode ser útil para quem sofre com problemas circulatórios e sente a perna ficar muito cansada ou apresenta pintinhas vermelhas na perna e no pé devido à má circulação.

Mas é preciso consultar o médico para saber como usar a erva neste sentido, pois ela pode ser contraindicada em alguns casos.

5. Dor de cabeça e enxaqueca

Dor de cabeça

Usa-se ainda a ginkgo biloba na prevenção de dores de cabeça e, em alguns casos, até da enxaqueca.

Uma enxaqueca pode ter relação ao estreitamento, tensionamento ou inflamação dos vasos no cérebro – onde a dilatação dos vasos proporcionada pela planta poderia ser útil. Mas também pode ter uma associação com um maior fluxo sanguíneo no cérebro.

Caso sofra de enxaqueca, converse com o seu médico para verificar se a ginkgo biloba pode auxiliar a amenizar o seu quadro.

6. Tensão Pré-Menstrual (TPM)

Por fim, a ginkgo biloba já foi associada à melhoria dos sintomas da TPM, devido aos seus poderosos antioxidantes e graças ao fato de ser um anti-inflamatório potente.

  Continua Depois da Publicidade  

Além de poder auxiliar a diminuir as dores de cabeça que podem aparecer no período pré-menstrual, acredita-se que a planta possa contribuir com a redução da sensibilidade nos seios e de dores menstruais como a cólica.

Efeitos colaterais

O uso da planta pode provocar efeitos colaterais como perturbação no estômago, náusea, diarreia ou dor de cabeça. Recomenda-se procurar imediatamente o auxílio do médico ou farmacêutico caso as reações adversas persistam ou piorem.

Uma reação alérgica muito séria a ginkgo biloba é rara, entretanto, não é impossível de acontecer.

Portanto, também deve-se buscar o auxílio médico imediatamente quando aparecerem sintomas típicos de uma reação alérgica grave como erupção cutânea, coceira ou inchaço (especialmente na face, língua e/ou garganta), tontura severa e dificuldade para respirar.

Contraindicações e outros cuidados

O uso da ginkgo biloba não deve acontecer durante a gestação e amamentação. Além disso, aqueles que sofrem com problemas hemorrágicos, diabetes e convulsões também precisam consultar o médico antes de iniciar o uso da ginkgo biloba.

Como a planta pode diminuir a habilidade de coagulação sanguínea do corpo, antes de submeter-se a uma cirurgia, o paciente deve informar ao médico que utiliza a ginkgo biloba.

Recomenda-se parar de usar a ginkgo biloba pelo menos duas semanas antes da data de uma cirurgia.

As versões líquidas de ginkgo biloba podem conter açúcar ou álcool em sua composição. Assim, elas não são indicadas para as pessoas que sofrem com diabetes, doença no fígado ou dependência alcoólica.

Outra orientação importante é informar ao farmacêutico se sofre com algum tipo de alergia antes de comprar um produto à base de ginkgo biloba. Isso porque o produto pode conter ingredientes inativos que podem provocar reações alérgicas ou outro problema.

Interações com outros remédios, suplementos ou plantas

Antes de começar a usar a ginkgo biloba também é necessário consultar o médico para saber se não pode fazer mal ao ser usá-la ao mesmo tempo em que algum medicamento, suplemento ou outra planta que você já utilize.

Aliás, é fundamental ressaltar que não se deve interromper o uso de um medicamento prescrito pelo médico e nem ter a sua dosagem alterada antes de consultar o profissional.

Do mesmo modo, a planta jamais pode substituir um tratamento com ou sem remédios, indicado pelo médico para qualquer condição de saúde.

Portanto, para assegurar que o uso da ginkgo biloba seja eficiente e seguro para o seu caso em particular, consulte o médico antes começar a utilizar a planta.

Essa consulta ao médico também é muito importante para saber qual dosagem de ginkgo biloba e qual forma da planta você deve usar, de modo que obtenha benefícios sem que haja o risco de trazer problemas para a sua saúde.

A nossa nutricionista também conta no vídeo a seguir o que acontece ao usar ginkgo biloba todos os dias:

Fontes e Referências Adicionais

Você já usava ginkgo biloba? Já sabia que a planta pode trazer tantos benefícios? Conte então para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média 3,33)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário