Pipoca prende ou solta o intestino?

Especialista da área:
atualizado em 30/10/2021

A pipoca é um alimento super prático e democrático, e pode ser extremamente saudável dependendo da forma como é preparada. Ela é uma ótima aliada na manutenção do sistema digestivo, pois contém uma parte significativa de fibras em sua composição.

  Continua Depois da Publicidade  

Esse potente cereal auxilia no trânsito intestinal, contribuindo para redução da absorção de glicose e carboidratos, tornando-se bastante útil no tratamento da constipação e desconforto intestinal.

O consumo moderado da pipoca ainda ajuda a acelerar o metabolismo, promove saciedade, sendo indicada para um programa alimentar cujo objetivo seja a redução de peso.

Os efeitos da pipoca no sistema digestivo

pipoca e milho

Um excelente indicativo para que possamos descobrir se determinado alimento é capaz de soltar ou prender o intestino é analisar a quantidade de fibras presentes em sua composição nutricional.

A pipoca é rica em fibras e por isso ajuda a soltar o intestino. Em uma porção equivalente a três xícaras de pipoca estourada na pipoqueira a ar quente (sem óleo), encontramos 3,6 g de fibras.

As fibras passam pelo sistema digestivo sem serem absorvidas, e descem para o cólon, onde alimentam as bactérias benéficas do intestino, favorecendo o equilíbrio da flora intestinal, adicionando volume e amolecendo as fezes, favorecendo o processo de evacuação.

O problema da manteiga e do óleo

A prisão de ventre pode ser causada por uma alimentação pobre em fibras e rica em gorduras. Então, embora a pipoca seja uma boa fonte de fibras, se preparada em óleo ou manteiga, ela se tornará muito gordurosa.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, encher a pipoca de sal também pode prejudicar os benefícios que ela traz em relação ao combate ao intestino preso.

A forma mais saudável de consumir pipoca é prepará-la em uma panela com um filete de azeite ou óleo de coco, ou então comprar uma pipoqueira caseira, que é uma máquina pequena onde o milho é estourado com o calor do ar, e não há a necessidade de adicionar gordura nenhuma.

pipoca com sal e manteiga

Cuidados exigidos pelo consumo de fibras em geral 

Embora os alimentos que contenham fibras possam facilitar o trânsito intestinal, o consumo em excesso desse nutriente pode ser maléfico à nossa saúde.

Se ingerirmos uma quantidade elevada de fibras em um curto espaço de tempo, ao invés desse nutriente promover um alívio no intestino preso, ele pode agravar um quadro de prisão de ventre.

Quem não possui o hábito de ingerir muitas fibras deve aumentar o seu consumo de forma gradual, a fim de evitar uma possível constipação ou problemas digestivos, como inchaço e flatulência.

Além disso, as fibras necessitam de água para passar pelo sistema digestivo e formar o bolo fecal, e quando você consome mais fibras, mas não ingere uma quantidade suficiente de água, pode ocorrer o agravamento de um quadro de intestino preso e ainda sofrer com dores abdominais.

  Continua Depois da Publicidade  

A ingestão de fibras sem a presença da água pode resultar ainda no ressecamento do intestino.

O excesso de fibras na alimentação

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a orientação para pessoas adultas consiste em consumir de 25 g a 35 g de fibras por dia.  

O consumo exagerado de fibras também pode provocar efeitos adversos, fazendo com que as fezes fiquem moles, ocasionando movimentos intestinais frequentes e diarreia, que também pode vir acompanhada de desidratação. Isso ocorre porque o corpo mobiliza a água presente no organismo para eliminá-las.

Além desses problemas, a ingestão excessiva deste nutriente pode comprometer a absorção de minerais e causar problemas abdominais como gases, inchaço e cólicas.

Para você comer pipoca prende ou solta o intestino? Tem o costume de consumi-la como lanche durante a sua dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (29 votos, média 3,93)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

Deixe um comentário

3 comentários em “Pipoca prende ou solta o intestino?”

    • Conteúdo muito exclarecedor, toda vez que como pipoca me da indigestão e gases, pensava que era alguma intolerância mas agora sei que é porque como em excesso

      Responder
  1. Estou a 3 dias sofrendo com a ingestão de pipoca, com mta cólica e intestino solto, tô tomando remédio à 2 dias, água mineral gasosa e um isotônico, mesmo assim continua doendo.

    Responder