Pipoca Faz Mal?

Especialista:
atualizado em 18/12/2019

Ah, a pipoca! Aquele aperitivo que a gente come enquanto assiste a um filme – seja em frente ao computador ou televisão no conforto de nossas camas ou em uma sala de cinema – ou saboreia enquanto assiste a um jogo de futebol e torce pela vitória do nosso time de coração.

Será que podemos dizer que a companheira de momentos tão divertidos e agradáveis como os que citamos acima pode ser considerado algo que faz bem à saúde? Seria ela inofensiva, ou será que a pipoca faz mal? Vamos conferir essas e outras respostas abaixo:

Calorias

Todo mundo já deve estar careca de saber que comer alimentos muito calóricos com frequência não faz mal somente à boa forma, como também prejudica a saúde. Isso porque eles contribuem com o aumento de peso, que, por sua vez, é fator de risco para complicações como doenças no coração, desenvolvimento de câncer, hipertensão arterial, resistência à insulina, aumento do colesterol, diminuição do colesterol do bem – HDL – e aumento do colesterol do mal – LDL -, elevação de triglicerídeos, intolerância à glicose e diabetes.

É interessante saber que o número de calorias da pipoca varia de acordo com o modo como ela é preparada e os ingredientes utilizados em sua receita. Por exemplo, a pipoca de cinema com manteiga apresenta 416 calorias a cada 100 g.

Já a pipoca de bacon vem com 396 calorias a cada porção de 100 g, enquanto a pipoca com cobertura de chocolate carrega 480 calorias por 100 g. Já uma xícara da pipoca feita sem óleo ou manteiga vem com aproximadamente 124 calorias a cada 100 g.

Deu para perceber a diferença, não é mesmo? Assim, podemos concluir que em relação aos perigos do excesso de calorias e aumento de peso, a pipoca faz mal quando consumida em excesso e em suas versões mais carregadas de ingredientes extras, que aumentam seu valor calórico.

Por outro lado, se você optar pela versão da pipoca feita sem óleo e não exagerar no sal ou temperos – uma das recomendações é usar o sal marinho – provavelmente não terá tantos problemas.

Fonte de fibras

Uma porção de três xícaras de pipoca vem com 3,6 g de fibras. O nutriente é importante para o nosso organismo porque contribui com o bom funcionamento do trato digestivo, diminuindo o problema da prisão de ventre.

Além disso, as fibras ajudam a controlar as taxas de colesterol e os níveis de açúcar no sangue. Outro benefício do nutriente é que ele promove a sensação de saciedade no organismo e, por consequência, colabora com o controle do apetite, o que é excelente para quem precisa emagrecer.

Neste sentido, a pipoca sem óleo e manteiga se mostra uma excelente aliada, já que carrega menos calorias e com o seu alto teor de fibras ajuda a deixar o corpo satisfeito, evitando beliscar as guloseimas que tanto prejudicam a boa forma.

Então, está querendo perder peso ou manter a forma, mas não resiste a uma petisco, lanchinho ou aperitivo? Invista na pipoca sem óleo! Assim você mata a vontade e ainda fica de barriga cheia, sem espaço para comer o que não deve.

O outro lado das fibras

Por outro lado, é bem verdade que a pipoca faz mal quando a pessoa que a consome não tem o costume de ingerir fibras em suas refeições. O que acontece é que quando esse indivíduo come muita pipoca e consome a quantidade alta de fibras que está presente no alimento, em vez de reduzir a prisão de ventre ao auxiliar a movimentação intestinal, o que isso causa é o bloqueio dos intestinos.

O resultado disso? Justamente o contrário do esperado: um episódio temporário de prisão de vente.

É nutritiva

Outro ponto positivo em relação ao lanchinho e que mostra que nem sempre é verdade que a pipoca faz mal à saúde é o fato de que ela é fonte de nutrientes importantes como proteínas, magnésio, vitamina A, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3, vitamina B6 e vitamina B9.

É bem verdade que as quantidades desses nutrientes encontrados na pipoca não são tão significativos, eles estão presentes em teores pequenos. Entretanto, mesmo essa baixa quantia já coloca a pipoca como um lanche saudável, se preparado da maneira correta, tendo em vista que muitas opções de lanches encontrados por aí (guloseimas e salgadinhos, estamos falando de vocês) não costumam ser nutritivos.

Há ainda que se contar que ao preparar a pipoca sem óleo, tem-se em mãos uma comida com baixo teor de gordura.

Fonte de antioxidantes

A pipoca também serve como fonte de antioxidantes, que mantêm as células e os tecidos do organismo humano saudáveis. O lanchinho é fonte de polifenois, um grupo de substâncias que destroem radicais livres altamente reativos. Os radicais livres são componentes que pode causas estragos em células do corpo humano que tenham a saúde perfeitamente normal.

Segundo o Dr. Joe Vinson, da Universidade de Scranton, nos Estados Unidos, a quantidade de antioxidantes encontradas na pipoca pode ser encontrado com o teor da substância achado em frutas e vegetais.

Vídeo:

E ai, gostou das dicas?

Você achava que todo tipo de pipoca faz mal? Como você costuma consumir esse aperitivo? Já experimentou fazer do modo mais saudável? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (14 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

1 comentário em “Pipoca Faz Mal?”

  1. É bom lembrar que se aquela casquinha do milho que nao é mastigado corretamemte, pode causar uma infeccao intestinal.
    Meu pai sempre falava para eu nao comer muita pipoca e, se comer, mastigar bem. Um amigo dele foi levado a sala de cirurgia e detectaram na parede do intestino infeccionado aquela casquinha do milho.