Qual é o Melhor Açúcar para Diabéticos?

Especialista:
atualizado em 27/01/2020

Se você tem diabetes, é de suma importância conhecer qual é o melhor açúcar para diabéticos para que possa consumir com maior tranquilidade no seu dia a dia.

Para que você não tenha que eliminar de uma vez por todas o açúcar da dieta, existem os substitutos do açúcar. Alguns têm historicamente uma má reputação, mas embora seja verdade que a maioria tenha pouco ou nenhum valor nutricional, eles podem satisfazer a vontade de algo doce e serem consumidos com segurança por pessoas com diabetes.

Aproveite e conheça desde já como substituir o açúcar por alternativas naturais e veja se existe uma cura para diabetes de acordo com 10 principais caminhos estudados pela ciência.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) aprova 7 tipos de adoçantes no Brasil, e a venda de cada um deles só ocorre após passarem por testes que confirmem a sua segurança quando utilizado por humanos. São eles:

  1. Neotame;
  2. Acessulfame de Potássio (Acessulfame – K);
  3. Sacarina;
  4. Ciclamato;
  5. Estévia ou stevia;
  6. Sucralose;
  7. Aspartame.

Além desses, há uma série conhecida como “adoçantes nutritivos” como o maltitol, sorbitol, isomalte, xilitol e manitol, que estão presentes em muitos chicletes e balas. Estes adoçantes são tecnicamente chamados de álcoois de açúcar, e ao contrário dos adoçantes artificiais, podem elevar o açúcar no sangue, mas geralmente não a níveis considerados prejudiciais à saúde.

Além desses, existem também os adoçantes naturais, como por exemplo a stevia, que nos últimos anos ganharam muita popularidade e são geralmente seguros para pessoas com diabetes.

Com tantas opções presentes no mercado, às vezes fica difícil decidir qual o melhor açúcar para diabéticos, e embora não se possa afirmar que os adoçantes artificiais façam mal à saúde, algumas pesquisas recentes vêm indicando que eles podem não ser as melhores escolhas para prevenir ou cuidar da diabetes – fora que o aumento do consumo desses substitutos pode se correlacionar com o aumento dos casos de diabetes e obesidade.

A boa notícia é que, dentre todas essas opções – artificiais, naturais ou álcoois de açúcar –, existem aqueles que são os melhores aliados das pessoas com diabetes.

Stevia – O melhor açúcar para diabetes

A stevia é considerada o melhor açúcar para diabetes pois não só substitui o açúcar como também oferece benefícios para a saúde.

Esse adoçante de origem natural remonta aos povos indígenas na América do Sul há centenas de anos e vem de um arbusto nativo da América do Norte e do Sul. Atualmente, é utilizado como ingrediente em muitas marcas de adoçantes.

Como adoçante, a stevia vem crescendo em popularidade nos últimos anos, especialmente entre as pessoas com diabetes. Alguns estudos sugerem que, por não conter carboidratos, ele não eleva os níveis de açúcar no sangue ou insulina, ajudando a reduzir o açúcar e as calorias presentes em muitos alimentos e bebidas, o que a torna segura para pessoas com essa condição de saúde.

Considerado o melhor “açúcar para diabéticos”, contém compostos conhecidos como glicosídeos de esteviol, que são cerca de 300 vezes mais doces que o açúcar, porém, é tão baixo em calorias que é tecnicamente um produto “zero-calorias”.

A stévia é geralmente segura para a maioria das pessoas, e de acordo com a AHA – American Heart Association (Associação Americana do Coração) e a ADA – American Diabetes Association (Associação Americana do Diabetes), a stevia e adoçantes similares podem ser benéficos para as pessoas com diabetes se usados adequadamente e se estas não compensarem com a ingestão de calorias extras nas próximas refeições.

A stevia pode curar ou tratar diabetes?

Por ser considerada o melhor açúcar para diabéticos, muitas pessoas se perguntam se a stevia pode curar ou tratar essa doença.

É importante dizer que atualmente não há cura para a diabetes, mas as pessoas podem controlar essa condição fazendo mudanças na dieta e no estilo de vida, além de tomar os medicamentos prescritos pelo médico.

O uso deste “adoçante natural” em alimentos e bebidas pode ajudar as pessoas com diabetes ao estabilizar seus níveis de glicose no sangue.

A substituição do açúcar pela stevia também pode reduzir o número de calorias que uma pessoa consome, o que provavelmente ajudará na perda de peso, e o excesso de peso é um fator de risco para o diabetes tipo 2 e suas complicações, que incluem problemas renais e cardíacos.

Muitas pessoas com diabetes também sofrem com pressão alta, e algumas pesquisas sugerem que a stevia pode reduzir a pressão arterial em pessoas com hipertensão, mas nem todas apoiam isso. Mais pesquisas são necessárias para confirmar esse possível efeito.

O que dizem as pesquisas

Vários estudos pesquisaram os efeitos da stevia nos níveis de açúcar no sangue, e um deles relatou que o pó de folhas secas de stevia reduziu significativamente os níveis de açúcar no sangue em pessoas com diabetes, tanto em jejum quanto depois de comer. Os participantes do estudo também experimentaram uma redução nos seus níveis de triglicérides e colesterol.

Os pesquisadores concluíram que esse adoçante natural é seguro tanto para pessoas com ou sem diabetes usarem como substituto do açúcar, bem como de outros adoçantes.

Um outro estudo, realizado em ratos, relatou que o uso de pó integral de stevia como suplemento dietético levou a níveis mais baixos de açúcar no sangue. Os resultados também sugeriram que a stevia reduziu o dano hepático e renal nos animais.

Outra pesquisa descobriu que esse substituto do açúcar tinha potencial antioxidante e reduziu significativamente os níveis de açúcar no sangue em camundongos.

A stevia também pode reduzir a sensação de fome e melhorar a saciedade nas pessoas. Em um estudo de pequena escala, os pesquisadores deram aos participantes um lanche que continha stevia, aspartame ou sacarose para comer antes de sua refeição principal.

As pessoas que ingeriram os lanches com stevia tiveram níveis significativamente menores de glicose no sangue após as refeições quando comparadas com o grupo de sacarose, além de terem níveis mais baixos de insulina em comparação com as pessoas que consumiram sacarose e aspartame.

É importante notar que a maior parte desta pesquisa usou folhas secas de stevia em vez do extrato, que às vezes contém outros ingredientes que podem afetar os níveis de açúcar no sangue.

Benefícios da stevia

Estudos científicos sugerem que a stevia é o melhor açúcar para diabéticos porque pode oferecer os seguintes benefícios:

  1. Melhora a saciedade e reduz o apetite;
  2. Possíveis propriedades antioxidantes;
  3. Protege contra danos nos rins e no fígado;
  4. Diminui o desejo de comer calorias extras no final do dia;
  5. Controle de açúcar no sangue, tanto em jejum como após as refeições;
  6. Ajuda a diminuir os níveis de colesterol e triglicérides;
  7. Pressão arterial mais baixa em pessoas com hipertensão.

Outro benefício da stevia é que ela é relativamente versátil, pois é adequada para o uso em bebidas quentes e frias, pode ser polvilhada em alimentos e frutas, dependendo do produto edulcorante específico e da receita pode ser adequada para alguns tipos de panificação, porém, não carameliza e não pode substituir o açúcar em todos os tipos de receitas.

Riscos e efeitos colaterais

Estudos feitos sobre a segurança da stevia não relataram efeitos colaterais desde que as pessoas consumam o adoçante em quantidades moderadas.

Alguns produtos de stevia contêm aditivos que podem ter efeitos colaterais, como por exemplo os álcoois de açúcar, podendo causar os seguintes sintomas:

  • Vomito e náusea;
  • Cólicas;
  • Dor de estômago;
  • Inchaço;
  • Outros problemas digestivos.

No entanto, os álcoois de açúcar são seguros para pessoas com diabetes, e de acordo com a American Diabetes Association, contêm menos calorias que o açúcar e não afetam os níveis de glicose no sangue tanto quanto os outros carboidratos.

Na hora de escolher qual adoçante stevia comprar, verifique se o produto escolhido não contém outros adoçantes que possam aumentar os níveis de glicose no sangue.

Conclusão

Se você está procurando uma alternativa saudável para o açúcar, experimente a stevia, que com base em pesquisas realizadas até o momento é considerado o melhor açúcar para diabéticos devido às suas propriedades antidiabéticas e capacidade de estabilizar os níveis de açúcar no sangue.

No entanto, você ainda deve limitar sua ingestão total de adoçantes, já que quanto mais você consome qualquer tipo de adoçante, mais seu paladar é exposto a sabores doces. Pesquisas mostram que a comida preferida de uma pessoa e que ela mais sente vontade é a que ele come com maior frequência.

Quanto mais você reduzir as formas de adição de açúcar em seus alimentos, maior será o benefício para a sua saúde.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você já sabia qual é o melhor açúcar para diabéticos? Pretende incorporar a stevia no seu dia a dia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

1 comentário em “Qual é o Melhor Açúcar para Diabéticos?”