Redushake Emagrece?

Especialista:
atualizado em 16/04/2019

Redushake é um produto da Polishop, comercializado como um shake para redução de peso, que promete auxiliar o emagrecimento “sem abrir mão da saúde e dos nutrientes fundamentais que o corpo precisa”.

A marca anuncia também que cada porção de um copo do shake possui 17 g proteínas, 13 vitaminas e 11 minerais.

O produto, disponível nos sabores banana, chocolate e baunilha, também promete trazer o colágeno hidrolisado em sua fórmula para manter a pele firme, bonita e saudável e fortalecer os cabelos, as unhas e as articulações.

Outros benefícios prometidos por Redushake incluem a presença de whey protein, para auxiliar em relação aos músculos, e da fibra inulina, para auxiliar no funcionamento do intestino e na manutenção da flora intestinal. As informações são do site da Polishop.

Mas você já percebeu que as páginas de produtos para emagrecimento costumam prometer que promovem mil maravilhas como essas prometidas por Redushake?

Pois é, como o propósito dessas publicações é justamente vender o produto, não podemos acreditar cegamente no que elas anunciam e precisamos pesquisar mais profundamente para ter certeza se o negócio realmente funciona. Será, então, que o Redushake emagrece mesmo ou é apenas uma promessa mal cumprida do fabricante?

A composição de Redushake

De acordo com informações da Polishop, o Redushake é composto pelos seguintes ingredientes:

Proteína isolada de soja, maltodextrina, cacau em pó, farinha de aveia, aroma de chocolate, goma xantana, waxy maize, colágeno hidrolisado, polidextrose, proteína concentrada do soro do leite, inulina, mix de vitaminas e minerais: óxido de magnésio (magnésio), ácido ascórbico (vitamina C), pirofosfato férrico (ferro), sulfato de zinco (zinco) nicotinamida (vitamina B3), sulfato de manganês (manganês), acetato de tocoferol (vitamina E), pantotenato de cálcio (vitamina B5), sulfato de cobre (cobre), acetato de retinol (vitamina A), selenito de sódio (selênio), riboflavina (vitamina B2), piridoxina (vitamina B6), fitomenadiona (vitamina K), tiamina (vitamina B1), iodeto de potássio (iodo), ácido fólico (vitamina B9), picolinato de cromo (cromo), colecalciferol (vitamina D), biotina (vitamina H), cloreto de potássio (potássio), cianocobalamina (vitamina B12), albumina desidratada, triglicerídeos de cadeia média, L-leucina, L-triptofano e edulcorante sucralose.

Tabela nutricional de Redushake

A Polishop também apresentou a tabela nutricional de Redushake em seu site:

Imagem: Polishop

Será que Redushake emagrece?

A melhor e mais segura forma de se certificar que Redushake emagrece e realmente pode ajudar o seu caso, sem prejudicar a saúde, é utilizar o produto com a supervisão médica, o que é, inclusive, uma indicação da Polishop, marca que distribui o shake.

Redushake promete emagrecer ao ser utilizado como substituto de até duas das principais refeições diárias. Na teoria, isso até parece que funciona, já que ao fazer isso pode-se ter como resultado uma diminuição no consumo de calorias diárias.

Entretanto, pensemos juntos em uma situação prática: vamos supor que a pessoa troque o café da manhã e o jantar pelo shake, porém, não se sinta tão satisfeita como ficava quando comia normalmente.

O risco que isso traz é que no almoço ou nos lanches ao longo do dia ela acabe comendo mais do que o costume para compensar a falta de alimentos das outras refeições e não tenha nenhuma economia de calorias ou até mesmo consuma mais calorias do que ingeria antes de começar a utilizar o shake.

Isso vai acontecer necessariamente com todas as pessoas? Não temos como medir, mas é uma possibilidade.

Uso de shakes para emagrecer já foi alvo de polêmicas

Mesmo que exista a possibilidade de que Redushake emagrece, antes de você sair correndo para comprar o produto crente de que encontrou a solução para os seus problemas, é fundamental que conheça as polêmicas que já foram associadas ao uso dos shakes.

No ano de 2010, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor, também conhecida como ProTeste, reprovou a qualidade nutricional de cinco shakes – BioSlim, Diet Shake, Herbalife, Diet Way e In Natura. Ainda que Redushake não esteja na lista, vale a pena conhecer do que os shakes foram acusados, já que ele faz parte dessa categoria de produtos.

A organização afirmou que o teor nutricional de carboidratos, proteínas e gorduras dos produtos não era balanceado e que faltavam ou sobravam nutrientes neles, tornando-os inadequados para substituir uma ou mais refeições e arriscados para a saúde, e contraindicou o uso dos shakes para qualquer situação.

Ainda de acordo com a publicação, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e os fabricantes dos shakes acusaram a pesquisa da ProTeste de ter falta de embasamento científico, já que a própria associação admite que os produtos estão de acordo com as normas sanitárias em vigor desde o ano de 1998.

Entretanto, o site também destacou que, ainda que a ANVISA tenha questionado a denúncia da ProTeste, a agência alertou que a utilização dos shakes como Redushake no lugar do café da manhã, do almoço ou do jantar deve acontecer somente com a orientação do nutricionista ou do médico.

No mesmo sentido, uma matéria apontou que o consumo excessivo de produtos que prometem o emagrecimento rápido como os shakes para substituir refeições pode colocar a saúde em risco por diminuir os níveis de vitaminas e minerais do organismo.

Conforme a publicação, a nutricionista Simone Martens afirmou que os shakes têm uma quantidade incompleta de nutrientes, além de não fornecer a quantidade necessária de energia que o corpo necessita para se manter equilibrado.

Nutricionista afirma que hábitos saudáveis são melhores para emagrecer do que os shakes; endocrinologista alerta que não existem soluções mágicas para perder peso ou continuar magro

O Conselho Regional de Nutrição responsável por São Paulo e por algumas cidades de Minas Gerais emitiu um parecer recomendando que os alimentos para emagrecer como os shakes devem ser usados em curto prazo, com acompanhamento profissional constante e uma avaliação nutricional também constante.

Para a nutricionista clínica Fernanda Vaz, os shakes não possuem uma qualidade nutricional para substituir refeições, apenas um lanchinho da tarde.

Fernanda contou que explica aos seus pacientes que os custos desses produtos são elevados, ao mesmo tempo em que eles não compensam a nutrição de uma alimentação balanceada e enfatizou que para emagrecer os hábitos saudáveis são melhores do que esses produtos.

A médica endocrinologista Rosana Radominski também disse que para perder peso de maneira saudável e continuar magro não existem soluções rápidas e alertou que dietas que levam ao emagrecimento rápido não são apenas ineficazes em longo prazo, como também podem trazer riscos para a saúde.

De acordo com o que a nutricionista Martens ressaltou, é perigoso trocar uma única refeição pela ingestão do shake e o quadro de falta de nutrientes e energia é facilmente agravado quando o produto substitui duas refeições.

Os riscos para a saúde neste sentido incluem a falta de vitamina A, de vitamina B1, de vitamina B12, de vitamina C, de vitamina D, de ferro e de zinco, que podem resultar em problemas de visão, falta de concentração, raquitismo e anemia.

Mulher perdeu temporariamente o movimento das pernas pelo uso indevido de shakes, chás e remédios para emagrecer

Uma reportagem citou a história da auxiliar de laboratório Karina Gonçalves, que perdeu temporariamente o movimento das pernas em decorrência da falta de vitamina B1 no organismo.

Conforme a publicação, médicos explicaram que o problema foi causado pelo fato da mulher consumir shakes, chás e remédios para o emagrecimento ao longo de oito meses. A matéria relatou que os inibidores de apetite tiravam a fome de Karina, que consumia um pão light com leite no café da manhã e trocava o almoço e o jantar por shakes e chás.

Em conversa com a publicação, a médica endocrinologista Rosana Radominski destacou que a auxiliar de laboratório utilizou o shake de forma inadequada, fez uma dieta desequilibrada e não teve orientação nutricional.

Resumindo

Shakes como Redushake não são inofensivos e podem provocar problemas para a saúde, principalmente se forem utilizados de maneira indevida, de acordo com tudo o que acabamos de ler aqui.

Portanto, fica aqui o nosso tradicional alerta: se você deseja e/ou necessita emagrecer, faça isso de maneira saudável, seguindo uma dieta nutritiva, controlada e equilibrada, com o apoio do nutricionista, que saberá indicar um programa que te ajude a perder peso, ao mesmo tempo em que fornece os nutrientes e a energia que seu corpo exige para funcionar corretamente.

Se ainda assim você quiser insistir nos shakes como Redushake, ao menos consulte um médico ou nutricionista antes de começar a utilizar o produto e peça que ele analise a composição e a tabela nutricional do shake para saber se e como o produto pode ser utilizado sem prejudicar a sua saúde.

Contraindicações e cuidados com Redushake

A própria Polishop alerta em seu site que o produto não pode ser utilizado por mulheres que estejam amamentando, por mulheres que se encontrem no período de amamentação de seus bebês, por crianças, por adolescentes ou por idosos.

Para quem não faz parte desses grupos é fundamental que a utilização do shake aconteça sob a supervisão do médico e/ou do nutricionista, como o próprio site da Polishop indica.

A marca também ressalta que o consumo de Redushake exige que o consumidor aumente a sua ingestão diária de água.

Você conhece alguém que tenha tomado e afirme que o Redushake emagrece? Tem curiosidade de experimentar esse shake para perda de peso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (15 votos, média: 3,73 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário