Síndrome do manguito rotador – Sintomas e como tratar

Especialista da área:
atualizado em 23/06/2021

A dor no ombro pode ser um sintoma de problemas no manguito rotador. Confira quais são os sintomas e como tratar a síndrome do manguito rotador.

  Continua Depois da Publicidade  

O manguito rotador é um grupo de estruturas que constituem o ombro. Ou seja, é um grupo de músculos e tendões que sustentam a articulação do ombro e mantém os ossos no lugar.

Assim, qualquer lesão que envolve o manguito rotador pode causar muita dor no ombro.  Infelizmente, as lesões no manguito rotador são mais comuns do que você imagina.

De fato, os mais afetados pela síndrome do manguito rotador são as pessoas que fazem muitos movimentos repetitivos ao longo do dia – principalmente aqueles movimentos que levam o braço acima da cabeça.

Saiba então como identificar os sintomas dessa síndrome, como tratar e conheça algumas dicas para prevenir esse desconforto.

Causas e sintomas da síndrome do manguito rotador

manguito rotador

A síndrome do manguito rotador (ou síndrome do impacto) não é uma doença, mas sim uma referência a uma lesão no manguito rotador. Por isso, ela pode ser resultado de vários tipos de lesões que afetam o local. Assim, a síndrome pode ser causada por:

  • Tendinite;
  • Bursite;
  • Desgaste dos tendões;
  • Ruptura dos tendões.

Além disso, há vários fatores de risco associados à síndrome do manguito rotador, como por exemplo:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Envelhecimento;
  • Histórico familiar de lesões no ombro;
  • Movimentos repetitivos com o braço em profissões como pintor de paredes;
  • Prática de esportes como natação ou tênis.

O principal sintoma da síndrome do manguito rotador é a dor no ombro e a dor no braço. Dessa forma, os sinais de que você lesionou o manguito rotador podem incluir:

  • Fraqueza no braço;
  • Dificuldade de movimentar o ombro;
  • Inchaço local;
  • Dificuldade de afastar o braço para longe do corpo – como colocar a mão nas costas ou pentear os cabelos, por exemplo;
  • Dores que atrapalham o sono.

Como tratar a síndrome do manguito rotador

como tratar dor no ombro

Quando você ignora a dor no ombro e não trata a síndrome do manguito rotador, você aumenta o risco de complicações, que podem ser:

  • Degeneração das articulações;
  • Perda permanente de amplitude de movimento;
  • Fraqueza constante no ombro lesionado.

O tratamento depende do tipo de lesão. É possível aliviar a dor causada pela inflamação do ombro, por exemplo, apenas com repouso e compressas de gelo. Mas, de qualquer forma, é importante consultar um ortopedista ou fisioterapeuta para avaliar o seu manguito rotador.

Se possível, faça alguns exames de imagem para descartar lesões mais sérias. Dependendo do diagnóstico, o tratamento pode contar com:

  • Anti-inflamatórios como o cetoprofeno;
  • Analgésicos;
  • Injeção de corticoide para aliviar a dor intensa;
  • Fisioterapia para fortalecer o ombro;
  • Cirurgia para corrigir lesões graves no manguito rotador.

Veja também outras maneiras de aliviar a dor no ombro.

Dicas de prevenção

Se a lesão não for grave, é possível controlar os sintomas com alguns cuidados simples como a prática de exercícios – que serve para aumentar a flexibilidade e melhorar a resistência muscular.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, os exercícios sugeridos por um fisioterapeuta são essenciais no dia a dia – tanto para quem precisa tratar quanto para quem quer prevenir esse tipo de lesão.

De fato, o acompanhamento de um profissional da saúde é fundamental para que você não estimule o manguito rotador além do que é necessário. Além de diminuir o risco de novas lesões, esse cuidado é importante para ter uma recuperação completa.

Por fim, há muitas coisas simples que você pode fazer no cotidiano para diminuir o risco de síndrome do manguito rotador, como por exemplo:

  1. Manter uma boa postura quando estiver sentado;
  2. Fazer pausas estratégicas durante atividades repetitivas;
  3. Evitar carregar bolsas em um ombro só;
  4. Alongar os ombros diariamente;
  5. Se exercitar todos os dias por pelo menos 30 minutos;
  6. Evitar dormir sobre o mesmo ombro todas as noites.

Assim, você evitará não apenas a dor, como também o desgaste precoce das suas articulações.

Fontes e referências adicionais

Você sente dor no ombro com frequência? Já procurou saber se existe uma lesão no local? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário