Artrose no ombro: o que é, causas, sintomas e tratamento

Especialista da área:
atualizado em 03/03/2022

Você já teve a sensação de que seu ombro estava “crocante”, ou seja, fazendo pequenos estalos com o movimento? Ou já sentiu que havia areia na articulação do ombro, por causa dos rangidos ao movimentar o braço? Esses sintomas podem ser causados pela artrose no ombro. 

O desgaste da cartilagem do ombro pode gerar esses desconfortos durante o movimento das articulações e, inclusive, limitar bastante os movimentos do braço. 

  Continua Depois da Publicidade  

Uma pessoa com artrose no ombro pode ter dificuldades para fazer movimentos com o braço, como alcançar a nuca, as costas, colocar uma camiseta, secar os cabelos com um secador ou arremessar uma bola.  

Essa é uma condição que causa muita dor, inchaço e limitações no dia a dia. A artrose no ombro pode não ter uma cura definitiva, mas há diversos tratamentos que podem amenizar os sintomas e melhorar a mobilidade dos ombros e a força dos braços.  

Veja o que é artrose no ombro, as causas, os sintomas, como são feitos o diagnóstico e o tratamento.  

O que é artrose no ombro?

artrose no ombro
Imagem: Pinterest

A artrose no ombro é uma doença bastante comum na população e acomete, principalmente, mulheres acima de 60 anos. Mas também pode afetar pessoas jovens. 

Trata-se de um desgaste das cartilagens presentes nas articulações do ombro, que resulta no choque entre os ossos, mais especificamente da superfície da cabeça umeral com a glenóide. 

  Continua Depois da Publicidade  

A artrose pode afetar apenas um (artrose unilateral), ou os dois ombros (artrose bilateral), ao mesmo tempo. 

A presença da cartilagem entre os ossos que compõem uma articulação é muito importante para garantir uma movimentação suave e sem dor. 

Com a progressiva perda de cartilagem, a pessoa começa a sentir desconfortos durante a movimentação do ombro, com sensação de dor, estalos, rangidos e, por fim, rigidez no ombro, limitando muito a execução de movimentos. 

Causas da artrose no ombro 

As causas da artrose no ombro são divididas em primária e secundária. A primária está relacionada com o desgaste natural da cartilagem com o processo de envelhecimento, principalmente quando há herança genética de artrose na família.  

As causas secundárias podem afetar pessoas de qualquer idade e estão associadas com:

  • Lesões traumáticas, como fratura, deslocamento e luxação.
  • Inflamações relacionadas com patologias como artrite reumatoide, lúpus, tendinite e bursite.
  • Infecções ósseas
  • Complicações de cirurgias anteriores
  • Prática de esportes de contato, de arremesso, ou que envolvam o levantamento de peso, como halterofilismo.
  • Realização de movimentos repetitivos, associados com alguma atividade laboral. 

Sintomas da artrose no ombro 

Artrose no ombro
O desgaste das cartilagens das articulações provoca a artrose do ombro

O principal sintoma da artrose no ombro é a dor, que vai piorando com a progressão da doença. 

  Continua Depois da Publicidade  

A dor tem caráter mecânico, ou seja, piora com o movimento e ameniza com o repouso. Também é comum observar a piora da dor durante a noite, principalmente se a pessoa dormir de lado, sobre o ombro afetado.  

Conforme a pessoa realiza um movimento com o ombro, pode-se ouvir uma crepitação, que são como estalos ou rangidos na articulação. A amplitude do movimento também é impactada, ficando cada vez mais limitada com o passar do tempo. 

Por causa disso, é comum os músculos e as estruturas articulares ficarem sem uso, já que causam dores e desconfortos para a pessoa. Como resultado, ocorre uma progressiva diminuição da força causada pela atrofia muscular

Diagnóstico da artrose no ombro

O diagnóstico de artrose no ombro é feito por meio de exames de imagem, como a radiografia. Pelas imagens de raio-X é possível observar se há uma diminuição do espaço entre os ossos da articulação, o que indica que houve o desgaste da cartilagem que deveria estar íntegra no meio deles. 

Outro detalhe possível de ser observado nas imagens de raio-X é a formação de osteófitos, que são calcificações, ou seja, pequenas formações ósseas que se desenvolvem como resultado da degeneração da cartilagem e atrito entre os ossos. Eles se formam em resposta à sobrecarga causada pelo desgaste da estrutura e são como reforços ósseos. 

Talvez a palavra osteófito seja bastante incomum para você, mas você já deve ter ouvido o termo “bico de papagaio“. Eles se referem ao mesmo problema, de formação óssea adicional, mas é mais comum ouvir sobre o bico de papagaio, quando se fala de problemas na coluna vertebral. 

  Continua Depois da Publicidade  

Mais um sinal observado nos exames de imagem é a formação de cistos no ombro, que também podem ocorrer como consequência das lesões às estruturas articulares com o desgaste da cartilagem.

De modo geral, os cistos são assintomáticos mas, se pressionarem uma veia, artéria, nervo ou tendão, podem causar dor, formigamento, fraqueza e contribuir para a limitação do movimento. 

Outras técnicas como a tomografia computadorizada e a ressonância magnética podem ser aplicadas para uma visualização mais detalhada das estruturas e para programações cirúrgicas, pois geram mais informações para o cirurgião acerca da extensão das lesões. 

Tratamento da artrose no ombro

Fisioterapia no ombro
A fisioterapia é uma das etapas do tratamento inicial para a artrose no ombro

Como a artrose no ombro é uma doença progressiva, ela tem vários estágios e o tratamento varia de acordo com eles. Outra característica da doença é que ela é crônica, isso significa que o tratamento não vai curá-la, mas irá retardar a sua progressão e melhorar os sintomas. 

Tratamento inicial

O tratamento inicial não envolve cirurgias, mas medicamentos, reeducação de alguns hábitos para reduzir o impacto sobre a articulação do ombro, fisioterapia e acupuntura. 

Os medicamentos vão agir na redução da dor, da inflamação, e na proteção e manutenção da cartilagem, com substâncias que a hidratam e nutrem, como a condroitina e a glucosamina

A aplicação de compressas de gelo durante 20 minutos, de 2 a 3 vezes ao dia, é um tipo de tratamento caseiro que complementa a medicação na diminuição da dor e do inchaço. Lembre-se de nunca aplicar o gelo diretamente na pele, sempre envolva-o num pano, para evitar queimaduras. 

A fisioterapia e a terapia ocupacional têm como objetivo melhorar a amplitude do movimento e aumentar a força. Também se ocupam de ensinar alguns novos hábitos, como a forma correta de dormir, de movimentar o ombro, evitando rotações e excesso de carga, visando o controle da dor e uma melhor qualidade de vida ao paciente. 

Atividades cotidianas como vestir uma camiseta, passando-a pela cabeça, ou secar os cabelos segurando o secador, podem ser alteradas para o uso de camisas de abotoar e de apoio para o secador. 

Tratamento invasivo

Em estágios mais avançados da artrose no ombro, podem ser aplicados métodos de tratamento mais invasivo, começando pela infiltração de corticoide e ácido hialurônico diretamente na articulação. 

A cirurgia é a última opção de tratamento, sendo aplicada apenas nos casos que não melhoraram com os métodos anteriores. Existem algumas técnicas cirúrgicas para tratar a artrose no ombro: 

  • Artroscopia: indicada para pacientes jovens com artrose. O médico cirurgião faz a limpeza da articulação do ombro, retirando estruturas livres, tecidos necrosados e osteófitos (bico de papagaio), promovendo a liberação da cápsula articular. 
  • Artroplastia parcial: é feita a substituição da articulação da cabeça do úmero por uma prótese, quando somente a cartilagem dessa estrutura foi degenerada. 
  • Artroplastia anatômica total: quando tanto a superfície do úmero, quanto da glenóide foram desgastadas, é feita a substituição total das articulações por próteses. 
  • Artroplastia total reversa: indicada quando a artrose no ombro está associada a lesões dos tendões do manguito rotador.
Fontes e referências adicionais

Você já se queixou de estalos e rangidos no seu ombro ou já ouviu essa reclamação de alguém? O que você fez para resolver o problema? Qual tipo de tratamento você tentaria evitar para tratar a artrose no ombro? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário