Publicidade

 

O Que é Anabolismo e Catabolismo?

Principalmente para aqueles que exercitam-se visando o aumento muscular, os conceitos de anabolismo e catabolismo devem estar muito bem entendidos, já que ambos os processos afetam diretamente a massa magra do corpo. A seguir, vamos conheces as particularidades de cada processo e entenderemos, por fim, o que é anabolismo e o que é catabolismo.

Publicidade

Primeiramente: o que é metabolismo?

Metabolismo refere-se ao processo bioquímico que ocorre com qualquer organismo vivo – incluindo os humanos – essencial para manter a vida. Toda e qualquer transformação energética e material que ocorre nas células vivas do corpo. Graças ao metabolismo, é possível o crescimento, a reprodução e a reparação de danos. Os seres vivos utilizam o processo metabólico para manter suas estruturas e organizações moleculares em um estado estável.

Questões específicas como peso, idade, sexo e atividade física podem ser decisivas na regulação do metabolismo, tornando-o, também, mais rápido ou mais lento. Apenas para se manter vivo, realizando as funções vitais (como dormir, respirar, comer), o organismo já gasta uma certa energia; ou seja, há certo gasto calórico e o valor do mesmo está relacionado ao metabolismo de cada indivíduo. Para que ocorra a perda de peso, por exemplo, há uma diminuição no valor calórico e, com o tempo, o organismo passa a exigir menos energia para cumprir suas funções vitais, o que torna o metabolismo mais lento. Os exercícios físicos são um exemplo de prática que faz com que o metabolismo se acelere.

O metabolismo consiste em duas fases básicas e interdependentes; a que a energia é libertada e a que a energia é capturada. A fase que consiste na desintegração de complexos orgânicos para liberar energia é conhecida como catabolismo. Já a fase que consiste em arranjar compostos orgânicos a partir de compostos mais simples, visando guardar energia, é conhecida como anabolismo. A seguir, veremos melhor o que é anabolismo e catabolismo.

O que é anabolismo?

Anabolismo é o processo de construção de complexos orgânicos; uma sucessão de reações químicas que constroem ou sintetizam moléculas provenientes de compostos menores; é necessário energia para que isso ocorra.

O corpo humano, para crescer e se manter, precisa recorrer a nutrientes do meio externo. Esses nutrientes são quebrados para prover energia que as células utilizam para continuar suas reações químicas no organismo. Os produtos da quebra desses nutrientes são pequenas moléculas que as células podem utilizar para construir blocos de moléculas maiores – literalmente formando um novo material a partir dos produtos desses nutrientes.

A função do anabolismo é, de forma simplificada, construir moléculas estruturais e funcionais. O processo anabólico utiliza monômeros para construir polímeros; um polímero é um grande complexo molecular feito de muitas moléculas menores semelhantes umas às outras, os monômeros.

Para construir novas proteínas (moléculas grandes e complexas; polímeros), células precisam de aminoácidos (moléculas simples; monômeros), os quais compõem as proteínas. As células obtêm esses aminoácidos absorvendo-os da corrente sanguínea e esse é considerado um processo anabólico; a construção de proteínas a partir de moléculas menores, os aminoácidos.

Publicidade

Hormônios anabólicos clássicos

O hormônio do crescimento, produzido na glândula pituitária, estimula a ativação do hormônio somatomedina pelo fígado, o que causa o crescimento. O IGF1 e outros hormônios que estimulam a produção de proteína e sulfato, estão envolvido no crescimento do útero e da placenta, assim como do feto durante a gravidez. A insulina, outro hormônio anabólico, é produzida pelas células beta no pâncreas e regula o nível de açúcar no sangue.

A testosterona, hormônio masculino, causa o desenvolvimento de características sexuais masculinas, como a rigidez dos músculos e massa óssea. O estrógeno, hormônio feminino produzido nos ovários, desenvolve características femininas, como seios e outros aspectos do ciclo menstrual, por exemplo. 

Benefícios do anabolismo

Para que o corpo entre no estado anabólico, é necessário consumir uma fonte de energia. Alimentos ou suplementos nutricionais permitem que o tecido muscular receba tal energia e, quando os indivíduos não consomem comida suficiente, o efeito do anabolismo é anulado pelo catabolismo, como veremos melhor no próximo tópico.

Se os humanos fossem capazes de manter uma taxa constante e saudável de anabolismo, todos teriam massa muscular em todas as regiões do corpo. Muitos atletas utilizam medicamentos que induzem ao efeito anabólico, os quais promovem absorção da energia e proteína dos alimentos para os tecidos musculares. E, como esse processo é proibido para atletas, muitos deles foram pegos e penalizados.

Pessoas que buscam a perda de peso ou o ganho de massa muscular devem consumir alimentos densamente nutritivos antes e depois da atividade física. Isso ajuda a fornecer energia ao corpo, o que eventualmente chegará ao tecido muscular.

O que é catabolismo?

Como foi visto, anabolismo e catabolismo fazem parte do processo metabólico dos seres vivos. O catabolismo, porém, muito diferencia-se do processo anabólico. O corpo entra em estado catabólico durante funções normais do metabolismo e esse processo consiste na quebra de alimentos e nutrientes para que tenham, mais tarde, a habilidade de construir músculos ou atuar no crescimento de outros tecidos.

Após os exercícios físicos, hormônios são liberados no organismo e que realizam processos catabólicos e que, por consequência, podem acabar quebrando os ganhos musculares de cada treino. Sabendo desse processo natural, as pessoas podem consumir alimentos altamente nutritivos pós-treino para evitar tal ocorrência. Anabolismo e catabolismo atuam juntos e de forma natural no corpo humano para manter saudáveis os níveis de energia e duráveis os tecidos musculares.

Quando a comida entra no corpo, desde o primeiro momento, moléculas maiores naturalmente tornam-se menores. A ideia da digestão, na verdade, tem a ver com o catabolismo. Assim que as partículas de comida tornam-se pequenos nutrientes, esses compostos liberam energia através de um processo de oxidação. O processo do catabolismo, por si só, faz com que a quebra dos compostos libere energia, a qual ajuda a manter uma atividade muscular adequada. 

Publicidade

Cuidados com o catabolismo

Além de ajudar a abastecer o corpo humano com energia que é necessária para o crescimento e demais funções do organismo, o catabolismo atua negativamente que leva a diversos efeitos na saúde. Isso não ocorre com frequência, mas quando o corpo passa por uma taxa alta de catabolismo, o tecido muscular e depósitos de gordura essenciais para o corpo tornam-se deplorados.

Durante o descanso, por exemplo, o corpo tende a recupera-se e ficar em um estado anabólico. Se o corpo não descansa adequadamente por longos períodos de tempo, assim como em um período longo de exercícios pesados, o tecido muscular começa a se quebrar. Sem a ingestão de alimentos nutritivos, o processo natural de crescimento muscular não funcionará. Pessoas que possuem um estilo de vida saudável, alimentando-se de forma correta e exercitando-se, não encontrarão problemas no catabolismo. Porém, altos níveis de estresse e desequilíbrios hormonais causam efeitos negativos que bagunçam a balança ideal entre anabolismo e catabolismo.

Referências adicionais:

Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)

Publicidade

Você acredita que a balança entre anabolismo e catabolismo está bem regulada no seu organismo? Está satisfeito com o seu rendimento e crescimento muscular? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (9 votos, média: 4,22 de 5)
Loading...


RECOMENDADOS PARA VOCÊ

Publicidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Um comentário

  1. Como sempre ÓTIMO!!

    Parabéns!

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*

×