Amigas caminhando

Quanto Mais Rápido Você Caminha, Melhor para sua Saúde a Longo Prazo

Muitos de nós gostam de usar seu momento de caminhada para relaxar e dar uma volta, enquanto outros marcham para o seu destino o mais r´åpido que seus pés podem. Um novo estudo descobriu recentemente que aqueles que caminham mais rápido eles um menor risco de morte prematura.

Foram estudados pouco mais de 50.000 praticantes de caminhada com mais de 30 anos que moravam na Grã-Bretanha entre 1994 e 2008. Foram coletados dados sobre esses praticantes, incluindo a rapidez com que eles acham que andam, e depois analisaram seus resultados de saúde (que não estivesse relacionados a problemas de saúde e outros hábitos como fumar e fazer exercícios).

Descobriu-se que qualquer velocidade acima da lenta na caminhada diminuía o risco de morrer de doença cardiovascular, como doença cardíaca ou acidente vascular cerebral. Em comparação com os que caminhavam mais lentamente, os que tinham um ritmo médio tiveram um risco 20% menor de morte prematura por qualquer causa e um risco 24% menor de morte por doença cardíaca ou acidente vascular cerebral.

Aqueles que relataram a caminhada em um ritmo rápido tiveram um risco 24% menor de morte prematura por qualquer causa e um risco 21% menor de morte por causas cardiovasculares.

Também descobri-se que os efeitos benéficos da caminhada rápida foram mais pronunciados nas faixas etários mais velhas. Por exemplo, os praticantes de ritmo médio com 60 anos ou mais sofreram uma redução de 46% no risco de morte por causas cardiovasculares, e os que caminhavam rápido tiveram uma redução de 53%. Em comparação com os caminhantes lentos, os caminhantes rápidos com idades entre 45 e 59 anos tiveram um risco 36% menor de morte prematura por qualquer causa.

Nestes grupos etários mais velhos (mas não em toda a amostra ou nos grupos etários mais jovens), também descobriu-se que houve uma redução linearmente maior no risco de morte precoce, quanto maior o ritmo de caminhada.

O que tudo isso significa

Os resultados sugerem que caminhar a uma velocidade média ou rápida pode ser benéfico para a saúde a longo prazo e para a longevidade, em comparação com a caminhada lenta, particularmente para pessoas idosas.

Mas também precisamos estar atentos ao fato do estudo ser observacional, e não ter o controle total de todas as influências prováveis para poder estabelecer que foi somente a caminhada que causou todos os efeitos benéficos à saúde. Por exemplo, pode ser que as pessoas menos saudáveis tenham relatado um ritmo de caminhada lento como resultado de sua saúde precária, e também acabaram morrendo mais cedo pela mesma razão.

Para minimizar as chances dessa causalidade reversa, os pesquisadores excluíram todos aqueles que já haviam tido doenças cardíacas, sofreram um derrame ou tiveram câncer quando o estudo começou, assim como aqueles que morreram nos dois primeiros anos de acompanhamento.

Outro ponto importante é que os participantes do estudo auto-relataram seu ritmo de caminhada habitual, o que significa que as respostas foram sobre o seu ritmo percebido. Não há padrões estabelecidos para o que significa “lento”, “médio” ou “rápido” em termos de velocidade. O que é percebido como ritmo de caminhada “rápido” por um praticante de 70 anos muito sedentário e fisicamente inadequado será muito diferente de um esportista de 45 anos de idade.

Por essa razão, os resultados podem ser interpretados como refletindo a intensidade relativa da caminhada (em relação à capacidade física). Ou seja, quanto maior o esforço físico durante a caminhada, melhores serão os resultados de saúde.

Para a população geral de meia-idade relativamente saudável, uma velocidade de caminhada entre 6 e 7,5 km/h será rápida e, se sustentada, deixará a maioria das pessoas levemente sem fôlego. Um ritmo de caminhada de 100 passos por minuto é considerado aproximadamente equivalente à atividade física de intensidade moderada.

Todos nós sabemos que a caminhada é uma excelente atividade para a saúde, acessível pela maioria das pessoas de todas as idades. As descobertas sugerem que é uma boa ideia avançar para um ritmo que possa desafiar nossa fisiologia e até mesmo tornar a caminhada mais ativa.

Benefícios para saúde a longo prazo à parte, um ritmo mais rápido nos levará ao nosso destino mais rápido e liberará tempo para todas as outras coisas que podem tornar nossas rotinas diárias especiais, como passar tempo com pessoas queridas ou ler um bom livro.

Você costuma praticar caminhada frequentemente? Acredita que em qual velocidade e ritmo? Pode estar recebendo os melhores benefícios para a saúde ou pode melhorar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)




ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*