Alho é Bom para Tosse?

Especialista:
atualizado em 28/04/2020

Veja se é verdade que o alho é bom para tosse ou se esse não é um dos benefícios atribuídos ao ingrediente tão comum nas receitas do nosso dia a dia.

É muito provável que você já tenha consumido carnes, macarrões, purês, patês e pãezinhos temperados e incrementados com ele e tenha percebido o seu sabor marcante e acentuado no prato ou produto em questão.

Estamos falando do alho, um alimento que faz parte da família da cebola e também é um parente próximo da chalota e do alho-poró. Ele é composto por um bulbo, que apresenta entre 10 a 20 dentes, aquelas pequenas estruturas que nós costumamos picar ou amassar antes de utilizar nas preparações culinárias.

O alho cresce em diferentes partes do mundo e antes de ser um ingrediente que marca presença na cozinha de muitas pessoas, o principal uso do alimento referia-se às suas supostas propriedades medicinais e para a saúde. Existem registros que indicam a utilização do alho por grandes civilizações como os egípcios, os babilônios, os gregos, os romanos e os chineses.

O que sabemos hoje é que ele é muito nutritivo e existem inúmeros benefícios do alho para a saúde e boa forma: uma porção de aproximadamente 30 gramas do alimento fornece nutrientes como vitamina C, manganês, selênio, cálcio, cobre, potássio, ferro, fósforo, vitamina B1 e vitamina B6.

Você já ouviu falar que o alho é bom para tosse?

Há quem pregue os mesmos óleos responsáveis por conceder ao alho o seu aroma inconfundível sejam depositados no trato respiratório e inibam a tosse e os micróbios do resfriado, além de serem descongestionantes eficientes.

Entretanto, utilizar o alho depois que já começou a ter a tosse provavelmente não vai afetar a condição de forma alguma.

Por outro lado, utilizar o alimento ao longo dos meses do inverno pode contribuir com a prevenção do resfriado comum, o que também pode ajudar a prevenir infecções secundárias que causam a tosse como a bronquite e a pneumonia.

No mesmo sentido, a mestra em saúde pública, com ênfase em comunicação sobre saúde e marketing social, Madeline Vann, afirmou que algumas evidências sugerem que as pessoas que tomam suplementos de alho têm uma propensão mais baixa de pegar uma gripe.

“Mas se o alho ajuda quando você já tem uma tosse ainda está sendo debatido”, completou a mestra em saúde pública.

O alho possui propriedades antivirais, antibacterianas e anti-inflamatórias, e por isso usar o alho de maneira regular pode prover um estímulo ao seu sistema imunológico.

O que dizem as pesquisas?

A Cochrane, uma rede global independente de pesquisadores, profissionais, pacientes, cuidadores e pessoas interessadas em saúde, que realiza revisões sistemáticas de pesquisas científicas, publicou uma análise a respeito do uso do alho para o resfriado comum.

Como a tosse pode ser um dos sintomas do resfriado comum, quando queremos saber se o alho é bom para tosse vale a pena levar em conta o parecer da organização sobre o potencial do ingrediente para lidar com a condição.

A revisão da Cochrane identificou oito estudos, porém, apenas um deles cumpria os critérios para a análise. A pesquisa em questão examinou 146 participantes ao longo de um período de três meses – metade dessas pessoas tomou um comprimido de placebo (substância neutra) enquanto a outra metade tomou um comprimido de alho durante esse tempo. Além disso, eles registravam em um diário quando apresentavam sintomas de resfriado.

A revisão da organização informou que o estudo em questão identificou que as pessoas que usaram o alho diariamente durante os três meses tiveram menos resfriados: no período, foram registradas 24 ocorrências do resfriado comum entre os participantes de tomaram o comprimido de alho e 65 casos da condição em pessoas que ingeriram o placebo. Entretanto, a duração desses resfriados foi parecida para os dois grupos – 4,63 dias contra 5,63 dias.

Sobre a qualidade do estudo, a equipe da Cochrane relatou que mais participantes no grupo do alho (quatro) do que no grupo do placebo (um) perceberam um cheirinho ao arrotar, o que torna possível que o estudo não tenha sido adequadamente cego.

Isso porque ao ingerir o comprimido, os participantes não deveriam saber se era de alho ou o placebo. No entanto, ao sentir o cheiro, eles poderiam deduzir o que tinha dentro, podendo ser influenciados de alguma maneira na hora de registrar os sintomas.

Por outro lado, a análise da organização considerou que outras tendenciosidades potenciais da pesquisa foram bem controladas e apontou que embora se tratasse de um estudo pequeno, havia um número de participantes suficiente para fornecer resultados precisos e confiáveis.

A Cochrane relatou ainda que não existiam evidências de que os resultados foram relatados de maneira seletiva, porém, ressaltou que isso era possível, já que esses resultados não aparentam ter sido definidos com antecedência.

Para a organização, considerando o incentivo financeiro de companhias de suplementos para a produção de experimentos com resultados positivos, também é possível que os estudos que não demonstraram nenhum efeito do alho jamais tenham sido publicados. De maneira geral, a revisão da Cochrane avaliou a qualidade da evidência como moderada.

Os autores da revisão concluíram ainda que os experimentos clínicos sobre o efeito do alho na prevenção ou no tratamento do resfriado são insuficientes. Embora um único experimento tenha sugerido que o alho pode prevenir o aparecimento da condição, eles entenderam que são necessários mais estudos para validar essa descoberta.

Para os responsáveis pela análise, as afirmações sobre a efetividade do uso do alho neste sentido estão, em grande parte, aparentemente baseadas em evidência de baixa qualidade.

Cuidados importantes

Não podemos deixar de lado, quando estamos discutindo se o alho é bom para tosse ou não, que assim como com qualquer outro remédio de ervas, é importante checar com o seu médico antes de utilizar o alho para qualquer condição de saúde, incluindo uma tosse crônica ou aguda.

Além disso, é fundamental ficar de olho na sua tosse e prestar atenção se ela não é inexplicável, se não demora muita para passar ou se não vem acompanhada de secreções estranhas ou de sangue.

Em frente a qualquer um desses casos ou de algum outro sinal que você julgar estranho ou diferente na tosse, procure rapidamente o auxílio médico para verificar se isso não pode estar associado a um problema mais grave de saúde e receber prontamente o tratamento necessário.

Uma tosse também pode ser sintoma de asma, rinite crônica, sinusite e refluxo gastroesofágico. Aproveite e confira opções interessantes de chá para tosse e também os remédios para tosse mais usados.

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que alho é bom para tosse? Pretende experimentar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário