Buclina Dá Espinha?

Se você já teve receitado este medicamento e ouviu falar que um dos efeitos indesejados é que Buclina dá espinha, vamos ajudar agora a tirar essa dúvida.

Buclina (dicloridrato de buclizina) é um medicamento de uso oral, adulto e pediátrico acima dos seis anos de idade, que é indicado como um estimulante do apetite.

O remédio pode ser encontrado em embalagens contendo 30 comprimidos de 25 mg e a sua comercialização exige a apresentação da prescrição médica branca comum.

Mas é verdade que Buclina dá espinha?

Quem precisa do medicamento e recebeu a prescrição para utilizá-lo por parte do médico fica preocupado se Buclina causa espinha. Principalmente quando for o caso de um paciente que já sofre com este problema.

Mas par entendermos se Buclina dá espinha mesmo, é importante que saibamos melhor o que são as espinhas e como elas podem ser formadas, não é mesmo?

Pois bem, as espinhas surgem juntamente com a acne, uma condição que é desenvolvida quando secreções oleosas das glândulas sebáceas tampam as pequenas aberturas dos folículos capilares.

A acne é uma condição inflamatória. Em um quadro de acne, ocorre a prisão de óleo dentro dos poros, obstruindo-os. Isso permite que haja o crescimento de bactérias dentro dos folículos, provocando uma inflamação que tem como resultado o aparecimento de inchaços vermelhos na pele.

A acne é causada pela união de fatores como o excesso de produção de oleosidade da pele, o acúmulo de bactérias, a tendência à inflamação, a desregulação hormonal e a propensão ao acúmulo de células e tecidos mortos.

Aspectos como idade, má higienização da pele, não retirar a maquiagem, o uso de produtos muito gordurosos na pele, doenças hormonais, reações a medicamentos, exposição excessiva ao sol, predisposição genética e gravidez também podem influenciar o aparecimento da acne e das espinhas.

Se a sua leitura foi atenta, você notou que reações a medicamentos são um dos fatores apontados para o surgimento das espinhas e da acne. Entretanto, a bula de Buclina não apresenta esses problemas como possíveis efeitos colaterais do medicamento, o que não nos permite afirmar que Buclina dá espinha mesmo.

Entretanto, se durante o seu tratamento com Buclina você perceber o aparecimento de espinhas ou o agravamento do seu quadro de acne, informe o médico que receitou o remédio a respeito do problema e procure o auxílio de um dermatologista para saber se o efeito pode realmente ter sido provocado pelo medicamento ou se está associado a outro fator e verificar como deve proceder em relação à continuidade do uso do medicamento.

Isso é fundamental para que você trate apropriadamente o seu problema de acne e espinhas sem deixar de cuidar da condição que motivou o médico a prescrever um estimulante do apetite como Buclina.

Por isso, não tome a decisão de abandonar o tratamento com o medicamento sem antes consultar esses profissionais para não correr o risco de prejudicar a sua saúde.

Efeitos colaterais de Buclina

Agora que analisamos se é verdade que o medicamento Buclina dá espinha, vamos conhecer na lista a seguir as reações adversas que já foram associados ao uso do remédio, de acordo com informações da sua bula:

  • Sonolência diurna, geralmente no início do tratamento;
  • Tontura;
  • Dor de cabeça;
  • Vômito;
  • Náusea;
  • Dispneia (falta de ar);
  • Insônia;
  • Diarreia;
  • Rush macular (pequenas manchas vermelhas na pele).

Ao experimentar qualquer um dos efeitos colaterais apresentados acima ou ainda algum outro tipo de reação adversa, procure rapidamente o auxílio médico, mesmo que o sintoma em questão não aparente ser grave.

Isso é fundamental para verificar a real seriedade da reação, receber o tratamento apropriado, caso seja necessário, e saber como deve proceder em relação à continuidade da utilização de Buclina.

Contraindicações e cuidados com Buclina

O medicamento não pode ser utilizado por mulheres que estejam grávidas ou no período do aleitamento de seus bebês. Recomenda-se que a ingestão de bebidas alcoólicas não ocorra durante o tratamento com o remédio.

Para os pacientes especialmente sensíveis, o leve efeito sedativo de Buclina pode provocar sonolência e potencializar a ação de substâncias depressoras do sistema nervoso central, o que inclui as bebidas alcoólicas. Por isso, nesse caso, o usuário deve evitar dirigir veículos e operar máquinas perigosas.

Antes de começar a usar o medicamento, o paciente precisa informar o médico a respeito de qualquer outro remédio, suplemento ou planta que esteja utilizando para que o profissional verifique se não faz mal para a saúde tomar a Buclina ao mesmo tempo em que usa a substância em questão.

Também é importante informar ao médico que usa Buclina antes da realização de algum tipo de teste ou exame. Isso porque é possível que o medicamento mascare testes diagnósticos cutâneos (da pele) com extratos alergênicos (que provocam alergia).

Assim como acontece com outros remédios, o medicamento não pode ser utilizado sem o conhecimento do médico porque isso pode ser perigoso para a saúde. Portanto, só siga um tratamento com a Buclina quando houver o acompanhamento do médico. As informações são da bula do remédio, disponibilizada pela Anvisa.

Você já tinha ouvido falar que o uso de Buclina dá espinha? Já teve esse remédio receitado por um médico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário