Caroço nas costas: possíveis causas e como tratar

Especialista da área:
atualizado em 18/05/2022

Um caroço nas costas pode causar certa preocupação, por ser uma região complicada de examinar, tornando difícil, muitas vezes, se lembrar há quanto tempo aquele caroço está ali. Mas, em grande parte dos casos, o caroço nas costas não representa um problema grave.

O caroço nas costas pode se formar por causa de uma infecção bacteriana em um folículo piloso, pelo crescimento de células da própria pele, ou pelo acúmulo de gordura entre a pele e o músculo. 

  Continua Depois da Publicidade  

Em grande parte dos casos, os caroços nas costas são tumores ou cistos benignos, que não apresentam potencial de virarem um câncer. Há, porém, algumas características dos nódulos que devem ser observadas, para que um problema mais grave não passe despercebido. 

Veja quais são as possíveis causas do aparecimento de um caroço nas costas e como tratá-las.

Furúnculo nas costas

Furúnculo
O furúnculo é uma infecção bacteriana

Um furúnculo é um caroço duro, avermelhado, quente, dolorido que, normalmente, contém pus e restos de pele. É muito parecido com uma espinha, sendo que esta desaparece em alguns dias, enquanto que o furúnculo pode permanecer por semanas. 

A formação do furúnculo se dá por uma infecção pela bactéria Staphylococcus aureus, que atinge um folículo piloso, que é onde nasce o pelo, a glândula sebácea e todo o tecido ao redor. 

As áreas mais vulneráveis à ação da bactéria são aquelas expostas à umidade e atrito com as roupas, ou que são mais oleosas e, por isso, têm maior tendência à obstrução dos poros com sebo. 

  Continua Depois da Publicidade  

Pelo fato das costas estarem em constante atrito com as roupas e encosto de cadeiras e poltronas, a combinação com o suor e a umidade da pele podem resultar na formação de um furúnculo nas costas.  

Normalmente, os furúnculos se rompem de maneira espontânea com o passar do tempo, liberando o pus e os restos de pele que estavam em seu interior. 

É importante que você não tente estourar ou espremer o furúnculo com as mãos sujas ou com objetos perfurantes, pois a infecção pode se espalhar para outros locais da pele e causar complicações. 

Uma dessas complicações é o carbúnculo, que são agrupamentos de furúnculos vizinhos que se formaram pelo aumento da contaminação embaixo da pele. Esse problema pode vir acompanhado de febre e mal estar generalizado, com bastante sensação de fadiga. 

Como tratar o furúnculo nas costas

O diagnóstico do furúnculo pode ser feito por um dermatologista ou clínico geral, que realiza um exame dermatológico, no qual as características do caroço na pele são analisadas, para se estabelecer um diagnóstico. 

Esse exame físico é suficiente para o diagnóstico do furúnculo e início do tratamento, se for necessário.  

  Continua Depois da Publicidade  

Na maioria dos casos, o furúnculo se rompe de maneira espontânea, sem a necessidade de uma drenagem cirúrgica. Veja algumas dicas para curar o furúnculo mais rápido

Recomenda-se fazer a aplicação de compressa de quente no local, pois o calor ajuda a dilatar os poros e a amolecer o caroço, propiciando a drenagem de seu conteúdo. 

Em casos em que o furúnculo não se rompe de maneira espontânea, o especialista pode indicar o uso de antibióticos de uso tópico ou oral.

Em casos mais graves, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica para retirar o furúnculo e fazer a drenagem do pus e dos tecidos mortos. 

Câncer nas costas

O câncer que mais comumente atinge a pele é o carcinoma basocelular e tende a acometer aquelas regiões do corpo que ficam mais expostas à luz solar. 

Raramente um caroço nas costas indica um carcinoma basocelular, mas é importante se atentar a algumas características que podem te ajudar a descartar esta hipótese:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Começa como uma pequena mancha, que cresce lentamente. 
  • A mancha possui coloração rosada, avermelhada ou acastanhada e, às vezes, deixa os vasos sanguíneos visíveis. 
  • A mancha fica inchada, elevada sobre a pele, adquirindo um aspecto de ferida mal curada, que sangra com frequência, sem cicatrizar completamente.

Sendo assim, se o caroço nas costas possui essas características e está crescendo ao longo do tempo, dói, é quente e duro ao toque, é válido procurar um especialista

Esse tipo de câncer de pele é mais comum em pessoas de pele clara e, geralmente, surgem após os 40 anos de idade. 

Como tratar carcinoma basocelular nas costas

Um médico ou médica dermatologista pode diagnosticar esse tipo de câncer, solicitando uma biópsia para confirmação. A biópsia é um exame diagnóstico muito importante, porque permite identificar se há presença de células malignas na mancha.  

O tratamento é cirúrgico e consiste na remoção do tumor à laser ou com criocirurgia, em que se congela as células do tumor. 

Dependendo da quantidade de tumores e, também, do resultado da cirurgia, pode ser necessário complementar o tratamento com algumas sessões de quimioterapia ou radioterapia. 

Após o tratamento do tumor, a pessoa deve ser acompanhada e fazer exames regulares, para verificar se há recorrência do câncer, ou seja, se o tumor voltou, para que seja tratado novamente. 

Lipoma nas costas

lipoma nas costas
O lipoma é bastante comum nas costas, mas é um caroço benigno

O lipoma é um tipo de caroço benigno que se forma embaixo da pele e possui um formato redondo, por isso, também é conhecido como bolinha de gordura. Ele pode surgir em qualquer parte do corpo, mas são bem comuns nas costas

Geralmente, esses caroços não medem mais do que 2 ou 3 cm, mas existem alguns casos raros que podem atingir até 11 cm. São nódulos pequenos, macios e que se movimentam ao toque, dando a impressão de estarem soltos embaixo da pele.

No geral, os lipomas são indolores, quando doem é porque pressionaram alguma estrutura vizinha, como um nervo.  

Os lipomas podem aparecer em qualquer fase da vida, mas são raros em crianças e adolescentes, acometendo, com mais frequência, mulheres entre 45 e 60 anos. 

As causas do lipoma ainda são desconhecidas e, por isso, não há medidas preventivas que possam impedir a sua formação. Sabe-se, porém, que fatores genéticos exercem grande influência no seu desenvolvimento, visto que é comum acometer várias pessoas da mesma família.

Como tratar o lipoma nas costas

O médico ou médica dermatologista é o especialista mais indicado para fazer o diagnóstico e o tratamento do lipoma, quando necessário.  

O diagnóstico é realizado por meio de um exame físico, apalpando o lipoma e verificando suas características, formato, tamanho, dureza e mobilidade sob a pele. 

A partir disso, em alguns casos, pode ser solicitada uma biópsia ou exame de imagem, como tomografia ou ressonância magnética, para confirmar se o caroço é um lipoma ou um tumor cancerígeno. 

Os lipomas pequenos e indolores dispensam tratamentos, pois eles costumam desaparecer de maneira espontânea. 

Mas, o tratamento passa a ser indicado em casos em que os caroços são doloridos e sua localização é bem incômoda, crescem rápido ou deixam dúvidas sobre ser um tumor benigno ou não. 

O lipoma pode ser removido com lipoaspiração do tecido gorduroso ou destruído com injeção de esteroides. Mas o tratamento mais utilizado é a remoção cirúrgica do lipoma, que pode ser feita com anestesia local e sem a necessidade de internação. 

Cisto sebáceo nas costas

Cisto sebáceo
O cisto sebáceo não é cancerígeno e é bem comum nas costas

O cisto sebáceo, ou cisto epidermóide, é um outro tipo de nódulo, que pode ter tamanhos variados e surgir isolado ou acompanhado de outros. 

Normalmente, apresenta a cor da pele da pessoa, mas se estiver bem próximo à superfície da pele, pode apresentar-se mais amarelado ou esbranquiçado. A consistência de um cisto sebáceo é semelhante a uma borracha escolar, que é dura mas, ao mesmo tempo, elástica.

Em alguns casos, no centro do cisto, aparece um ponto preto, que mostra que o folículo piloso ficou obstruído com queratina. Isso porque o cisto sebáceo é originado da proliferação de células produtoras de queratina na derme, uma região mais profunda da pele. 

Esse tipo de cisto não é cancerígeno e pode acometer qualquer parte do corpo, sendo bem comum no tronco e nas costas.

Os sintomas só se manifestam quando o cisto sebáceo fica inflamado, daí ele pode ficar avermelhado, dolorido e inchado. 

Como tratar o cisto sebáceo nas costas

Na maioria dos casos, não é necessário nenhum tratamento, pois os cistos não causam complicações. 

Mas, se o cisto provoca dor, fica constantemente inflamado, ou dá sinais de crescimento acelerado, você pode retirá-lo com uma cirurgia simples, que exige apenas anestesia local. Nesta cirurgia, se retira o cisto, juntamente com a cápsula que o envolve, para evitar que ele retorne. 

Outra opção é fazer uma drenagem do cisto, com uma agulha fina, no consultório médico. Em casa, você pode aplicar compressa quente sobre o cisto, para promover essa drenagem de forma natural. 

Fontes e referências adicionais

Você já teve um caroço nas costas? Qual foi a causa? O que você fez para tratar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas e profissionais de educação física. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

Deixe um comentário