Cetonas exógenas – O que são e como tomar? Faz mal?

Especialista da área:
atualizado em 29/07/2021

Se você segue uma dieta cetogênica ou pretende seguir, é provável que já tenha ouvido falar sobre as cetonas exógenas. Elas são substâncias que ajudam o organismo a atingir o estado de cetose sem a necessidade de restringir tanto a alimentação.

  Continua Depois da Publicidade  

A cetose é um processo no qual o organismo passa a utilizar a gordura como fonte de energia, quando não há quantidade de glicose disponível no organismo. Esse é o mecanismo utilizado por determinadas dietas, como é o caso da dieta cetogênica.

Essa dieta é uma dieta rica em gorduras e restrita em carboidratos que estimula a cetose, um estado metabólico em que o corpo queima gordura estocada para gerar energia. Nesse processo, as cetonas surgem como subprodutos que fornecem energia para o corpo.

Apesar de ser bastante eficaz para estimular a queima de gordura e a perda de peso, a dieta cetogênica não é fácil de seguir. Se você souber como funciona e qual é o cardápio da dieta do cetônico, verá que ela exige muito esforço e dedicação para atingir a cetose. 

Por isso, existem os suplementos de cetonas exógenas que ajudam a alcançar o estado de cetose de uma forma mais fácil. Portanto saiba o que são elas, como tomar e entenda se elas funcionam mesmo ou se esse tipo de suplemento faz mal.

Cetonas exógenas: o que são

cetonas exógenas
Suplemento de cetonas exógenas

A ideia por trás das cetonas exógenas é que apenas com a ingestão do suplemento o corpo entenda que entrou em estado de cetose e passe a queimar gordura com mais facilidade e eficácia.

Além de auxiliar na perda de peso, as cetonas exógenas parecem melhorar o rendimento em atividades físicas e o desempenho mental em tarefas que usam o foco e a concentração.

Mas nem tudo é tão simples como parece. Vamos ver como elas funcionam e se o uso desse tipo de suplemento é bom para a saúde ou faz mal. 

Tipos de cetonas exógenas

Os corpos cetônicos podem ser sintetizados pelo nosso próprio corpo (fonte endógena) ou obtidos de uma fonte externa (exógena), como é o caso dos suplementos.

Existem vários tipos de cetonas exógenas, mas os mais conhecidos são os ésteres de cetona e os sais de cetona. 

  Continua Depois da Publicidade  

1. Ésteres de cetona

Os ésteres de cetona são o tipo mais potente de cetonas exógenas. Eles podem resultar em longos períodos de cetose e por isso são bastante eficazes.

Mas toda essa eficácia tem um preço alto. Tais suplementos são muito caros e têm um sabor forte que desagrada o paladar de muita gente.

2. Sais de cetona

Já os sais de cetona são suplementos mais acessíveis e disponíveis em várias formas como bebidas, pós ou pílulas. Eles são produzidos através da ligação de uma cetona a um mineral como o magnésio, o cálcio, o sódio ou o potássio.

Embora eles sejam mais baratos e fáceis de encontrar, a eficácia não é tão alta quanto a dos ésteres de cetona. Isso porque os sais de cetona induzem a cetose muito rapidamente, mas o estado de cetose não dura muito tempo. 

Além disso, é preciso usar esse suplemento com cautela já que níveis altos de sódio ou de outros eletrólitos no corpo podem ser prejudiciais, aumentando o risco de problemas cardíacos e de doença renal, por exemplo.

3. Suplementos com efeitos semelhantes

Há também produtos que prometem um efeito similar aos das cetonas exógenas. Exemplo são os triglicerídeos de cadeia média (TCM), que são absorvidos rapidamente pelo corpo e convertidos pelo fígado em cetonas.

No entanto, esse tipo de suplemento só funciona se a pessoa seguir uma dieta cetogênica ou tomar alguma cetona exógena para induzir o estado de cetose e assim queimar mais gordura.

Como tomar as cetonas exóticas

como tomar cetonas exógenas

É possível encontrar cetonas exógenas em lojas de suplemento ou na internet. Além de seguir as orientações de dosagem encontradas no rótulo ou orientadas por um nutricionista, é preciso saber a hora certa de tomar o suplemento.

  Continua Depois da Publicidade  

Não existem estudos que comprovem que esse é o único jeito certo de tomar, mas a maioria das pessoas que segue uma dieta cetogênica utiliza suplementos de cetonas em jejum porque ele próprio já é capaz de induzir à cetose.

Outras preferem ingerir o suplemento antes do treino com o intuito de melhorar o desempenho atlético.

As cetonas exóticas fazem mal?

A Food and Drug Administration (FDA), órgão americano que regulamenta os produtos alimentícios e farmacêuticos, não aprova o uso de cetonas exógenas. 

Ou seja, a FDA não testou nem avaliou aspectos importantes do suplemento no que diz respeito à sua pureza, eficácia e segurança. Nem mesmo os pesquisadores têm certeza sobre a eficácia e ação das cetonas exógenas no organismo.

Por isso, não é possível saber se as cetonas ingeridas na forma de suplementos terão o mesmo efeito no corpo que as cetonas produzidas naturalmente.

Mas é seguro? Tem efeitos colaterais?

Algumas pessoas podem ter dor de estômago muito forte ao tomar cetonas exógenas. Também é possível ter outros efeitos colaterais como por exemplo:

  • Náusea;
  • Diarreia;
  • Gosto ruim na boca.

Além disso, outro risco de usar o suplemento é o desequilíbrio eletrolítico que pode ocorrer por causa da ingestão de sais de cetonas, que pode alterar alguns sinais elétricos no corpo e interferir no ritmo cardíaco e na pressão arterial. 

Por fim, a cetose também pode causar desidratação e hipoglicemia, desencadeando sintomas como fraqueza e letargia. 

Cetonas exógenas funcionam?

Uma pesquisa recente publicada em 2019 no Journal of Dietary Supplements mostrou que o consumo de 12 gramas de cetonas exógenas foi suficiente para aumentar a quantidade de corpos cetônicos no sangue em mais de 300%. 

De acordo com um estudo da revista Cell Metabolism de 2016, esse aumento nas cetonas do sangue é benéfico para quem quer alcançar a cetose sem ter que seguir a dieta cetogênica ou em menos tempo do que o normal. 

Outro motivo que leva as pessoas a usar um suplemento de cetonas é a redução dos sintomas desagradáveis que uma dieta cetogênica pode trazer, como constipação, mau hálito, dor de cabeça, diarreia e dores musculares.

Quanto ao desempenho atlético, já se sabe que a atividade física prolongada pode levar à escassez de oxigênio para os músculos, causando um aumento na produção de ácido lático, que, por sua vez, deixa os músculos fracos, cansados e doloridos. 

No entanto, as cetonas exógenas atuam como fonte alternativa de energia e podem contribuir para a redução da síntese de ácido lático, melhorando assim o desempenho físico. 

Por fim, os suplementos de cetona podem reduzir o apetite e, consequentemente, colaboram com a perda de peso.

Controvérsias

Algumas pesquisas publicadas em 2005 no Journal of Biological Chemistry e em 2016 no Journal of Endocrinology and Metabolism sugerem que níveis muito altos de cetonas no sangue podem fazer com que o corpo produza menos cetonas naturalmente, dificultando a queima de gordura corporal.

Outro ponto que gera controvérsias é que as cetonas exógenas também têm calorias. Para se manter em cetose por bastante tempo, é preciso tomar suplementos várias vezes ao dia, o que aumenta o consumo calórico diário.

Então, vale a pena usar?

dieta cetogênica

As cetonas exógenas podem realmente ajudar a induzir o estado de cetose para estimular a perda de peso ou melhorar o desempenho atlético. Mas é preciso aliar o uso do suplemento com uma dieta cetogênica.

Não adianta e não faz sentido tentar colocar o corpo em cetose, mas ao mesmo tempo ingerir carboidratos que vão fazer com que o organismo tenha uma fonte rápida de energia que é a glicose.

Mesmo garantindo altos níveis de cetose no sangue, o nosso corpo vai preferir usar qualquer fonte mínima de glicose que seja para obter energia de uma forma mais fácil e rápida.

Assim, só vale a pena usar as cetonas exógenas se você estiver realmente comprometido com a sua dieta cetogênica e quiser apenas uma força extra para alcançar os seus objetivos.

Saiba que as pesquisas sobre a eficácia das cetonas exógenas ainda estão em andamento e os resultados liberados até o momento são poucos para ter a certeza de que elas são benéficas. 

Caso queira assumir o risco, use as cetonas exógenas para auxiliar os seus esforços, mas não deixe de seguir uma dieta condizente com os seus objetivos. E claro, conte sempre com o suporte de um bom nutricionista.

Fontes e referências adicionais

Você já usou cetonas exógenas? Acredita nos efeitos da dieta cetogênica? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Alexandre Seraphim

Dr. Alexandre Seraphim é Nutrologista - CRM 52.978779. Formou-se médico pela Universidade do Grande Rio e é pós-graduado em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. Possui diversos cursos na área de emagrecimento, hipertrofia e medicina ortomolecular que o qualificam ainda mais como um grande especialista da área. Atualmente, exerce sua especialidade em uma clínica localizada na Barra da Tijuca e também em Bangu, ambas no Rio de Janeiro. Para mais informações, entre em contato com ele em sua conta oficial no Instagram (@dr.alexandre.seraphim).

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário