Chia Prende ou Solta o Intestino?

Especialista:
atualizado em 26/12/2019

As sementes de chia são compostas por nutrientes importantes para o funcionamento adequado do nosso organismo como fibras, proteínas, carboidratos, manganês, magnésio, fósforo, cálcio, zinco, cobre, potássio, ferro e vitaminas do complexo B.

O alimento também serve como fonte de antioxidantes e já foi associado a benefícios como o auxílio à saúde do sistema digestivo, a contribuição com a saúde do coração, a colaboração com a saúde dos ossos e o auxílio à saúde dental.

Mas você já parou para pensar a respeito de como o alimento pode influenciar ou afetar o funcionamento do nosso intestino?

Será que a chia prende ou solta o intestino?

Como saber se a chia prende ou solta o intestino? Uma forma eficiente de fazer isso é olhar para o perfil nutricional do alimento.

Pois bem, as sementes de chias são ricas em fibras e possuem 10,6 g do nutriente em uma porção de aproximadamente 30 g. E é justamente graças ao fato de serem ricas em fibras que as sementes de chia beneficiam a regularidade intestinal e a saúde das fezes.

O Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos lista a chia como uma das melhores fontes de fibras alimentares. A inclusão de alimentos ricos em fibras como a chia na dieta auxilia a amenizar a prisão de ventre – também conhecida pelo nome de intestino preso. Com isso, podemos dizer que a chia solta o intestino?

As fibras insolúveis

Para analisar por completo se a chia prende ou solta o intestino, é importante que também saibamos quais tipos de fibras podem ser encontradas na composição do alimento.

Pois bem, a maior parte das fibras encontradas na composição das sementes de chia são fibras insolúveis, esclareceu a mestra em nutrição humana Adda Bjarnadottir.

Mas o que são essas tais de fibras insolúveis? Bem, o que temos aqui é um tipo de fibra que promove a movimentação de materiais no sistema digestivo e aumenta o volume das fezes.

Isso pode beneficiar as pessoas que sofrem com a prisão de ventre ou com a irregularidade das fezes.

Comer bastantes fibras insolúveis ajuda em relação à regularidade intestinal, ou seja, se você ficar com prisão de ventre, adicionar mais dela (da fibra insolúvel) à sua dieta pode colocar seu intestino para funcionar.

Por outro lado

Quando analisamos se a chia prende o intestino ou solta, também precisamos abordar os efeitos que o consumo excessivo do alimento pode provocar neste sentido.

“A ingestão excessiva de fibras pode causar problemas como dor abdominal, prisão de ventre, diarreia, inchaço e gases. Isso também pode ocorrer quando a alta ingestão de fibras é pareada com a hidratação inadequada, já que a água é essencial para ajudar a fibra a passar pelo sistema digestivo”, explicou a nutricionista Rachael Link.

Ela explica que corpo tem que puxar água para passar a fibra para fora, o que resulta na diarreia, condição que também pode vir acompanhada de uma desidratação.

Além disso, a ingestão de fibras sem a presença da água pode resultar no ressecamento do intestino. Portanto, lembre-se sempre de beber bastante água durante o dia, mesmo que o seu consumo de fibras não seja exagerado, para evitar esses problemas.

Lembramos ainda que consumir uma quantidade de fibras mais elevada do que a recomendada por dia em um curto espaço de tempo pode provocar problemas como inchaço, gases, cólica e o prejuízo à absorção de minerais como ferro, zinco, magnésio e cálcio.

Quanto de fibras uma pessoa pode consumir por dia?

Já vimos que é necessário não exagerar no consumo de fibras. Mas para saber o que é exagero, precisamos conhecer qual o teor de fibras devemos consumir diariamente, não é mesmo?

Pois bem, segundo informações da Academia Nacional de Medicina dos Estados Unidos, esses são os teores diários de fibras que devem ser consumidos ao longo de um dia, conforme idade e sexo:

  • Crianças (meninas e meninos) de um a três anos de idade: 19 g por dia;
  • Crianças (meninas e meninos) de quatro a oito anos de idade: 25 g por dia;
  • Meninas de nove a 13 anos de idade: 26 g por dia;
  • Meninos de nove a 13 anos de idade: 31 g por dia;
  • Meninas de 14 a 18 anos de idade: 26 g por dia;
  • Meninos de 14 a 18 anos de idade: 38 g por dia;
  • Mulheres de 19 a 50 anos de idade: 25 g por dia;
  • Homens de 19 a 50 anos de idade: 38 g por dia;
  • Mulheres com mais de 51 anos de idade: 21 g por dia;
  • Homens com mais de 51 anos de idade: 30 g por dia;
  • Grávidas de todas as idades: 28 g por dia;
  • Mulheres que estejam amamentando de todas as idades: 29 g por dia.

Se aproximadamente 30 g de sementes de chia possuem 10,6 g de fibras, conforme vimos no começo deste artigo, 100 g do alimento já ultrapassam os teores diários recomendados de consumo do nutriente para a maioria dos grupos da lista acima.

Se pensarmos ainda que as sementes de chia não são o único alimento que servem como fonte de fibras na nossa dieta, fica ainda mais fácil que a quantidade de ingestão diária recomendada do nutriente seja ultrapassada e aqueles problemas decorrentes do excesso do consumo de fibras possam aparecer.

Portanto, para aproveitar os benefícios das sementes de chia, sem sofrer com os sintomas provocados por uma ingestão exagerada de fibras, o ideal é consumir o alimento com moderação.

Aumente o seu consumo de fibras aos poucos

A mestra em fisioterapia e graduada do Instituto de Nutrição Integrativa, dos Estados Unidos, Jennifer Andrews, alertou que é necessário aumentar lentamente a ingestão de alimentos fibrosos. Isso é especialmente importante para pessoas que não estão acostumadas com o consumo de muitas fibras.

“Os alimentos fibrosos podem causar o intestino preso ou problemas digestivos como inchaço ou flatulência se for introduzido rapidamente na dieta. Dê tempo ao seu corpo para se acostumar com alimentos ricos em fibras que adicionam volume aos materiais residuais e enchem mais rapidamente”, explicou a articulista.

No mesmo sentido, informamos que é importante aumentar gradualmente a ingestão de fibras na dieta porque as bactérias intestinais que decompõem parte das fibras precisam de tempo para se acostumar com esse crescimento na ingestão do nutriente.

Já quando esse aumento acontece todo de uma vez, corre-se o risco de sofrer com problemas intestinais.

Alergia às sementes de chia

A alergia às sementes de chia é considerada uma condição rara, porém, existem o registro de casos do problema.

Alergias alimentares podem provocar sintomas como diarreia (o intestino solto demais), vômito, coceira nos lábios e na língua, inchaço, urticária e, em casos severos, a anafilaxia, que pode ser fatal e causa dificuldade para respirar e aperto na garganta e no peito.

Se você comer as sementes de chia pela primeira vez e experimentar qualquer sintoma de uma alergia alimentar, descontinue o uso imediatamente e consulte o seu médico.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que a chia prende ou solta o intestino? Já percebeu que tipo de efeito no intestino ao comer a chia? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,17 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário