Pera Prende ou Solta o Intestino?

As frutas são uma verdadeira bênção em nossas vidas, não é mesmo? Além de saborosas, elas fornecem importantes nutrientes para o organismo humano e trazem benefícios para a nossa saúde.

Um exemplo dessas frutas é a pera, que com suas 96 calorias a cada unidade de tamanho médio, serve como fonte de nutrientes como carboidratos, proteínas, fibras, potássio, cálcio, magnésio, fósforo, ferro, cobre, zinco, vitamina A, vitamina B2, vitamina B6, vitamina B9, vitamina C e vitamina K.

Além disso, o alimento também fornece antioxidantes ao organismo humano.

Como se não bastasse, a fruta também ajuda a melhorar a circulação e a contagem de glóbulos vermelhos, auxilia a diminuição da pressão arterial, contribui com o aumento do fluxo sanguíneo a todas as regiões do corpo, estimula o sistema imunológico, colabora com a diminuição da perda de mineral dos ossos e auxilia a saúde da pele, dos olhos e dos cabelos.

A pera prende ou solta o intestino? 

O alimento serve como uma boa fonte de fibras – existem aproximadamente 5g do nutriente em cada unidade média do alimento. E essa informação é bastante importante para entendermos se a pera prende ou solta ou intestino.

Isso porque as fibras encontradas na fruta promovem uma regularidade que contribui para a saúde do sistema digestivo e atua na prevenção da chamada prisão de ventre, também conhecida como intestino preso.

Boa parte das fibras presentes no alimento correspondem à categoria dos polissacarídeos insolúveis, que facilitam a passagem do alimento por meio dos intestinos e adicionam volume aos movimentos intestinais e, por conta disso, previnem a prisão de ventre.

Vale ressaltar que o bolo alimentar é impulsionado até ser eliminado em forma de fezes justamente através dos chamados movimentos peristálticos intestinais.

Em outras palavras, a atuação das fibras no intestino consiste em se combinar com a água para auxiliar a movimentação das fezes através do órgão, combatendo assim a prisão de ventre.

O alimento também é fonte de uma fibra solúvel em água, que é conhecida pelo nome de pectina, que é classificada como uma substância diurética natural (que promove a eliminação do líquido presente no corpo por meio da urina) e que é dotada de uma ação laxativa moderada, ou seja, que ajuda a soltar o intestino.

Além disso, a pectina também contribui com a diminuição dos níveis de colesterol no organismo, com a capacidade de desintoxicação do corpo humano e com a regulação da maneira pela qual o organismo utiliza o açúcar e o colesterol.

Não se esqueça de aliar o consumo de fibras à ingestão de água 

Um ponto importante em relação ao consumo de alimentos abundantes em fibras, como é o caso da pera, é que eles devem vir acompanhados da ingestão de água – a orientação consiste em ingerir no mínimo cinco copos ou dois litros e meio do líquido diariamente.

Mas por que tudo isso? O nutriente rouba a água que é encontrada no intestino, e assim, quando o consumo das fibras não vem acompanhado da ingestão de água, o resultado é o ressecamento do órgão.

Cuidado com o excesso de fibras

Para um indivíduo adulto, a recomendação consiste em consumir de 25 g a 35 g de fibras diariamente. E a quantidade de fibras que a pessoa consome por meio da pera pode mudar a resposta para o questionamento se a pera prende ou solta o intestino.

Sabe por quê? Quando uma quantidade alta de fibras é ingerida em um espaço curto de tempo, o que ocorre é que o intestino fica mais preso ainda, já que a prisão de ventre é estimulada.

Ao mesmo tempo, consumir muitas fibras pode soltar demais o intestino, além do que é considerado desejável, e resultar em uma diarreia. A condição, por sua vez, pode trazer a desidratação como consequência.

Mas não é somente isso, o exagero no aporte de fibras ao organismo também está associado a outras complicações como a absorção de nutrientes de baixa qualidade, os gases, o inchaço e as cólicas.

Portanto, para obter o efeito de combate ao intestino preso de maneira saudável ao consumir a pera, o ideal é não se entupir da fruta – uma unidade por dia é uma quantidade satisfatória, tendo em vista que a alimentação já pode trazer outras fontes do nutriente ao longo das refeições.

Outros benefícios da pera em relação ao sistema digestivo

As bactérias que se proliferam naturalmente no intestino grosso fermentam parte das fibras solúveis encontradas na pera.

Essas fibras fermentadas auxiliam o crescimento das chamadas bactérias do bem, que constituem a flora intestinal, conhecidas por contribuírem com a digestão dos alimentos e monitorarem o desenvolvimento de microrganismos causadores de doenças.

A fermentação das fibras também resulta na produção dos chamados ácidos graxos de cadeia curta (AGCC), que são absorvidos pelas células encontradas na parede intestinal e fornecem uma considerável fonte de energia para o cólon, que é a parte central do intestino grosso.

De acordo com uma revisão publicada em uma edição do mês de março do ano de 2011 do World Journal of Gastroenterology (Jornal Mundial e Gastroenterologia, tradução livre), um tipo de ácido graxo produzido durante o processo de fermentação das fibras, que recebe o nome de butirato, protege o trato digestivo, prevenindo a sua inflamação.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você imaginava que a pera prende ou solta o intestino? Come com bastante frequência esta fruta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 3,86 de 5)
Loading...

Deixe um comentário