Coceira na vagina – Causas e tratamento

Especialista da área:
atualizado em 02/06/2021

A coceira na vagina é sinal de que algo está errado. Fique então sabendo as causas de prurido na vagina e como é o tratamento.

  Continua Depois da Publicidade  

Às vezes, a coceira é causada por uma irritação fácil de tratar. Mas também pode ser um sintoma de uma doença.

Aliás, a coceira na vagina pode surgir junto com outros sintomas. Por isso, veja também o que pode ser o corrimento vaginal.

Enquanto isso, saiba quais são as possíveis causas de irritação na vagina e quando é preciso tratar a coceira.

Causas de prurido vaginal

mulher com coceira na vagina

A coceira vaginal (ou coceira vulvar) pode ocorrer por motivos simples como o suor em excesso na região ou por causas mais sérias como uma infecção fúngica, por exemplo.

Candidíase

Essa infecção causada pelo fungo Candida albicans é geralmente a suspeita número um da coceira vaginal persistente. Além da coceira intensa, é possível sentir sintomas adicionais como:

  • Queimação;
  • Dor;
  • Desconforto;
  • Vermelhidão;
  • Inchaço.

Suor excessivo

Se a sua pele sofre com muito suor, é possível que essa seja a causa da coceira.

Uma forma de saber se o prurido é por causa da umidade excessiva é observar em quais momentos do dia você sente coceira.

Assim, se o sintoma surgir depois de você praticar exercícios físicos ou após um dia de trabalho, é provável que o suor esteja irritando a sua pele.

Dermatite atópica

Às vezes, a irritação na região íntima é causada por doenças de pele como a dermatite atópica ou eczema. Esse tipo de doença causa erupções na pele que podem deixar o local avermelhado e coçando.

  Continua Depois da Publicidade  

Vaginose bacteriana

A vaginose bacteriana é uma infecção causada por um desequilíbrio entre bactérias boas e ruins.

É comum e saudável ter bactérias na região íntima, mas o desequilíbrio de microrganismos pode causar uma infecção que causa coceira e secreção.

Reação alérgica ou irritação na pele

Cremes, pomadas e até mesmo alguns produtos de higiene íntima como sabonetes podem causar irritação ou alergia na pele.

Além de produtos que você passa diretamente no local, também é possível desenvolver alergia a:

  • Sabão e amaciante de roupas;
  • Papel higiênico com fragrâncias;
  • Tecidos de roupas;
  • Depilador íntimo;
  • Contraceptivos de uso tópico.

Doenças sexualmente transmissíveis

Várias doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) podem causar coceira. Além disso, é provável que você observe mais sintomas como inchaço, dor ao urinar e corrimento verde ou amarelo.

A saber, algumas DSTs que podem gerar prurido são:

  • Piolho púbico;
  • Herpes genital;
  • Tricomoníase;
  • Líquen escleroso;
  • Gonorreia;
  • Verrugas genitais;
  • Clamídia.

Tratamento para prurido vaginal

O tratamento da coceira vaginal vai depender da causa.

Remédios

Assim, se a causa for uma infecção fúngica, será necessário usar um remédio antifúngico, que pode ser uma pomada, um creme ou um comprimido. Alias, aproveite para conhecer o remédio miconazol, um antifúngico que serve para tratar a candidíase.

  Continua Depois da Publicidade  

No caso de fungos, o tratamento via oral ou com creme vaginal dura de 1 a 2 semanas. Sempre confirme com o seu médico por quanto tempo você deve tomar o antifúngico.

Enquanto isso, quando a sua coceira é resultado de uma DST, o tratamento pode contar com antibióticos, antivirais ou antiparasitários. O remédio indicado pelo médico depende do tipo de infecção. Além disso, é importante evitar ter relações sexuais durante o tratamento.

Por fim, a vaginose bacteriana é tratada com antibióticos orais ou com um creme vaginal com propriedades antibacterianas.

Tratamento caseiro para coceira na vagina

Por outro lado, as demais causas de prurido na vagina são tratadas com remédios caseiros e bons hábitos de higiene íntima, como por exemplo:

  • Interromper o uso de produtos irritantes;
  • Usar água morna para limpar a região íntima;
  • Optar por roupas íntimas de algodão;
  • Manter a região íntima sempre limpa e seca;
  • Evitar o suor excessivo;
  • Fazer um banho de assento para diminuir a coceira e o desconforto;
  • Comer alimentos probióticos – como iogurte, por exemplo – para fortalecer a flora vaginal e prevenir outras infecções;
  • Usar preservativos durante relações sexuais.

Se mesmo com esses cuidados a coceira não melhorar, procure o médico. Além disso, é importante consultar um ginecologista caso apareçam outros sintomas, como por exemplo:

  • Bolhas ou úlceras;
  • Inchaço;
  • Dor ou sensibilidade na região;
  • Corrimento incomum;
  • Desconforto ou dor durante a relação sexual;
  • Vermelhidão;
  • Dor para urinar.

Apesar da coceira na vagina não ser grave, é importante visitar o seu ginecologista com frequência para prevenir doenças e eliminar qualquer desconforto que você esteja sentindo.

Vídeo

Por fim, se você desconfia que está com candidíase vaginal, confira no vídeo a seguir a nossa nutricionista mostrando como acabar com a candidíase:

Fontes e referências adicionais

Você costuma sentir coceira na vagina? Já conversou com seu ginecologista sobre esse sintoma? Então, comente aqui!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando o assunto é saúde, você tem que saber em quem confiar. Sua qualidade de vida e bem-estar devem ser uma prioridade para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada e altamente qualificada, composta por médicos, nutricionistas, educadores físicos. Nosso objetivo é garantir a qualidade do conteúdo que publicamos, que é também baseado nas mais confiáveis fontes de informação. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados à saúde, boa forma e qualidade de vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário