Como comer cuscuz na dieta: cuidados e dicas

Especialista da área:
atualizado em 18/06/2021

O cuscuz de milho é um prato típico do Nordeste que faz parte da rotina diária de muitos brasileiros. Entretanto, quem está tentando melhorar a dieta para perder peso ou ter mais saúde pode se perguntar se o alimento ajuda ou atrapalha. Vamos entender isso juntos?

Uma comparação

Cuscuz nordestino

Como o cuscuz vem do milho, ele é uma grande fonte de carboidratos, assim como o pão. Assim, quando o assunto é emagrecer ou engordar, seria justo comparar o cuscuz com o pão francês. Até porque ambos costumam aparecer no cardápio do café da manhã ou do lanche da tarde.

  Continua Depois da Publicidade  

Normalmente, em 50 gramas de cuscuz de milho há 56 calorias e 11 gramas de carboidratos. Por sua vez, uma unidade de pão francês, que costuma ter 50 gramas, apresenta 156 calorias e até 26 gramas de carboidratos.

Sem contar que o pão francês é mais pobre nutricionalmente, pois ele é feito com farinha de trigo refinada. Por outro lado, uma vez que é à base de milho, o cuscuz contém mais vitaminas e minerais. Ou seja, ele é um alimento mais interessante para a dieta que o pão.

A questão do índice glicêmico

Por ser basicamente carboidrato, o índice glicêmico do cuscuz é alto, assim como ocorre com o pão francês. Essa é uma medida que avalia a velocidade na qual os carboidratos são absorvidos no organismo e quão rapidamente aumentam os níveis de açúcar (glicose) no sangue.

Enquanto os alimentos com baixo índice glicêmico liberam a glicose de modo lento e constante, os que têm alto índice glicêmico liberam a glicose rapidamente, gerando picos de açúcar no sangue. Isso significa que os primeiros saciam mais e que os segundos fornecem energia rápida.

Os carboidratos dos alimentos com alto índice glicêmico entram muito rápido na corrente sanguínea. Então, o cérebro recebe um sinal indicando que o sangue está com muita glicose e que é preciso guardar toda essa glicose.

  Continua Depois da Publicidade  

Se não há uma atividade física para usar esse tanto de glicose, o corpo secreta bastante insulina para armazenar o excesso de glicose no sangue. Onde? Justamente nas células de gordura, onde o organismo estoca energia. Ou seja, ocorre aí um acúmulo de gordura.

Mas, calma: dá para diminuir o índice glicêmico do cuscuz e torná-lo mais saudável

Cuscuz de milho

Os acompanhamentos que colocamos no cuscuz podem torná-lo mais saudável e até diminuir o seu índice glicêmico ou podem piorar a sua qualidade nutricional.

Por exemplo, não é aconselhável adicionar um queijo coalho, que é super gordo com suas gorduras saturadas, além de ter muito sal. Colocar outros queijos gordos, muita manteiga ou margarina no cuscuz também prejudica o emagrecimento.

Ao pôr o cuscuz para fazer na cuscuzeira, o ideal é misturar um queijo mais magro no meio, como cottage ou ricota. Eles vão deixar o cuscuz molhadinho, porém, trarão menos gorduras saturadas e mais proteínas ao prato.

Outra dica é misturar ovo cozido picado no cuscuz já pronto. O ovo é uma ótima fonte de proteínas de qualidade. Aliás, a presença do nutriente vai ajudar a diminuir o índice glicêmico do cuscuz. Sem contar que o ovo auxilia a saciar mais e é fonte de nutrientes como colina e vitamina D.

Já o ovo frito, mexido ou feito de outra maneira com óleo, manteiga ou margarina não é uma boa ideia, pois vai acrescentar gorduras e calorias desnecessárias ao prato.

  Continua Depois da Publicidade  

Cuidado com a quantidade

O cuscuz é bem saboroso, principalmente quentinho, ao lado de uma xícara de café. Então, não é tão difícil exagerar na quantidade e comer um pratão de uma vez. Mas comer uma porção muito grande traz um excesso de calorias e carboidratos, o que inevitavelmente prejudica qualquer dieta.

Assim, a recomendação é consumir uma porção moderada de cuscuz por vez, aquela de mais ou menos 50 gramas, sem exagerar.

Vídeo

A nossa nutricionista também ensina o que você precisa saber antes de comer cuscuz:

Você gosta de comer cuscuz? Como consome o prato? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (15 votos, média 3,60)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

Deixe um comentário

4 comentários em “Como comer cuscuz na dieta: cuidados e dicas”

  1. Bom dia! Primeiramente eu faço o cuscuz sem manteiga, açúcar só coloco coco natural após cozido adiciono leite desnatado e o açúcar mascavo e consumo o q vc me diz sobre esse consumo seria uma boa opção ou o açúcar mascavo não é bom adicionar.

    Responder