Como é a Pirâmide Alimentar Infantil?

Especialista:
atualizado em 23/12/2019

A pirâmide alimentar é uma representação gráfica que visa orientar as pessoas como deveria ser uma alimentação saudável. Abaixo você aprenderá como é a pirâmide alimentar infantil, mas também se aprofundará sobre o que são carboidratos e gorduras, o que são alimentos construtores, a importância das frutas e vegetais e muito mais.

Alimentação equilibrada é fundamental para construir adultos saudáveis. A infância é período de muita diversão, aprendizados, e acima de tudo, de aquisição de paladar para os alimentos funcionais ao organismo.

Os cardápios devem ser priorizados e escolhidos de acordo com os benefícios oferecidos pelos alimentos. A pirâmide alimentar infantil pode auxiliar na montagem dos pratos e alertar os responsáveis e crianças pela importância de uma alimentação completa.

Não é fácil montar uma dieta para crianças. Além do paladar, você terá que enfrentar hábitos alimentares, driblar as tentações das facilidades dos alimentos ultraprocessados e muito mais. Conheça 14 dicas de dieta para criança e pare de sofrer.

Uma das formas mais fáceis de fazer uma criança comer algo saudável é utilizar alimentos lúdicos e ingredientes criativos. Conheça 10 receitas divertidas e saudáveis para crianças. Acredite, elas vão te ajudar.

Nem só de pratos divertidos se faz uma boa alimentação. Para dar qualidade de vida aos pequenos, é necessário seguir essas dicas de alimentação saudável para crianças

A pirâmide alimentar infantil ajuda nas medidas e quantidades adequadas dos grupos dos alimentos. Uma alimentação rica em nutrientes e vitaminas deve conter porções de todos esses grupos, que podem ser divididos em:

Alimentos energéticos: Os carboidratos e gorduras

Eles são essenciais na vida das crianças, pois os carboidratos e gorduras são fonte energética que proporcionam força e vitalidade para as brincadeiras e estudo. Deve-se dosar o consumo dos alimentos desse grupo, eles são ricos em açúcar, e o descontrole pode resultar no ganho de peso e até obesidade infantil, um dos problemas comuns entre crianças com alimentação irregular. Priorize o açúcar e carboidrato de frutas e cereais, e os carboidratos de doces podem ser ingeridos eventualmente.

Exemplos: Batata, milho, mandioca, macarrão, castanhas, nozes, azeite, entre outros.

Alimentos construtores: Carnes, ovos, laticínios e grãos

São fundamentais para a formação das crianças. Eles são responsáveis pela formação óssea e muscular do corpo. As proteínas auxiliam na prevenção de doenças e na formação de células. Oferecem saúde às unhas e cabelos. Esses alimentos da pirâmide alimentar infantil auxiliam em processos de cicatrização e na formação dos hormônios durante o crescimento do corpo. Esses alimentos construtores proporcionam o melhor funcionamento do organismo e são importantes até a fase adulta.

Exemplos: Feijão, leite, ervilhas, grão de bico, iogurte, queijo, entre outros.

Alimentos reguladores: Frutas e vegetais

São os alimentos fundamentais para o bom funcionamento do organismo. Eles proporcionam um melhor funcionamento do metabolismo, do intestino, purificam o sangue e mantêm o sistema imunológico fortalecido. A ausência ou baixo consumo desses alimentos pode gerar carência de vitaminas e até anemia. Dentre as consequências, podemos citar dificuldade com memorização, enfraquecimento de unhas e cabelos, gengivite, raquitismo e secura nos olhos. O baixo consumo de fibras pode resultar na prisão de ventre.

Os sais minerais também se enquadram nesse grupo da pirâmide alimentar infantil, e são fontes ricas para manter o bom funcionamento do corpo das crianças.

Exemplos: Morango, laranja, tangerina, alface, couve, cenoura, tomate, brócolis, abacaxi, caqui, entre outros.

A pirâmide alimentar infantil

Abaixo você poderá analisar a ilustração que mostra a divisão dos grupos dos alimentos na pirâmide alimentar infantil. Nela há as medidas recomentadas e suas posições.

Pirâmide

A pirâmide alimentar infantil pode sofrer algumas adaptações para usos particulares, há profissionais que dividem os grupos dos alimentos em 8, para que assim possa facilitar a medida diária adequada. São eles:

  • Grupo 01: Arroz, pão, massa, batata e mandioca (6 porções/dia)
  • Grupo 02: Verduras e legumes (4 porções/dia)
  • Grupo 03: Frutas (4 porções/dia)
  • Grupo 04: Leite, queijo e iogurte (3 porções/dia)
  • Grupo 05: Carnes e ovos (2 porções/dia)
  • Grupo 06: Feijões e oleaginosas (1 porção/dia)
  • Grupo 07: Óleos e gorduras (1 porção/dia)
  • Grupo 08: Açúcares e doces (1 porção/dia)

Pais conscientes

Deve-se reconhecer que as necessidades de uma criança não são as mesmas de um adulto. Muitos pais acreditam que os filhos devem acompanhar se alimentando com as mesmas refeições e induzem ao consumo de porções semelhantes, mas isso é um erro. Crianças estão em fase de crescimento e necessitam de pequenas porções de todos os nutrientes. A deficiência de alimentos de um determinado grupo não influencia de forma significativa em indivíduos já formados, mas crianças necessitam de energia e nutrientes para estarem fortalecidos para as brincadeiras e rotina de aprendizado.

Atividades físicas

Há dificuldade para manter crianças em repouso, pois é a fase de descobertas, a rotina é repleta de atividades e muito conhecimento. As crianças não só devem se alimentar, mas devem adaptar-se a hábitos saudáveis, exercícios físicos podem evitar doenças tardias e proporcionar um crescimento mais saudável.

Assim como os indivíduos já formados, as crianças também podem acumular energia se permanecerem em repouso e consumirem carboidratos de forma irregular, então é fundamental que os alimentos energéticos sejam usufruídos como fonte de energia para atividades que proporcionam melhor coordenação motora, condicionamento físico e resistência a adversidades.

Obesidade infantil

O descontrole do percentual de gordura corporal das crianças se tornou um dos problemas evidentes na sociedade. Os costumes de alimentação mudaram e para a praticidade da rotina dos pais, os filhos acabam fazendo as refeições mais rápidas e condimentadas, as quais contem alto índice de sódio, fundamentos necessários para justificar o ganho de peso. O que os pais não se conscientizam é que as consequências não se limitam apenas à aparência física, mas tardiamente essa alimentação irregular pode resultar em problemas de saúde e dificuldades de reversão, o que tornará essas crianças pessoas adultas obesas.

A pirâmide alimentar infantil deve ser adotada pelos pais, é importante mostrar às crianças a importância de todos os grupos de alimento, e assim, não só a obesidade, mas diversas doenças podem ser evitadas e então serão formados novos adultos com alimentação e costumes saudáveis.

Acompanhamento médico

É importante que o crescimento da criança seja acompanhado por um médico de confiança. Ele poderá reconhecer as necessidades e objetivos para uma alimentação correta e equilibrada para o funcionamento particular de cada organismo. Os pais devem manter relação direta e diálogo sincero com pediatras e nutricionistas, e assim avaliarão os efeitos da alimentação adotada e buscar alternativas saudáveis para o melhor desenvolvimento das crianças com base na pirâmide alimentar infantil.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você tem filhos? Como costuma organizar a dieta deles? Você já tinha consultado a pirâmide alimentar infantil? Acha que está fazendo o correto? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 3,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário