A Dieta das Cavernas: Como Funciona, Cardápio e Dicas

Especialista:
atualizado em 18/12/2019

Seria uma mentira afirmar que não se consome condimentos e produtos industrializados hoje em dia. A obesidade e diabetes são consequências que estão cada vez mais presentes na população, independente da nacionalidade. A praticidade oferecida pela indústria alimentícia vem comprometendo a saúde e bem-estar das pessoas e os quilos a mais representam os malefícios que esse comodismo pode oferecer à nossa saúde.

Devemos reconhecer que nosso organismo não está preparado para as inovações e adaptações que hoje estão presentes em nossas rotinas, e é exatamente para isso que diversas pessoas estão aderindo à Dieta das Cavernas.

O que é a Dieta das Cavernas?

Essa dieta contrapõe a cultura de praticidade adotada por todos. Não podemos negar que somos dependentes de todas as alternativas que podem tornar nossa rotina menos intensa, e nossa alimentação é um dos fatores que sofrem intensamente com esse “comodismo”.

A metodologia é realmente voltar à “Idade da pedra”, e assim tentar reduzir o percentual de gordura e eliminar as gorduras acumuladas com os hábitos alimentares incorretos antes adotados.

A dieta das cavernas, também conhecida como dieta paleolítica, nada mais é que adoção de hábitos alimentares de nossos ancestrais. Sim, você deverá ignorar a existência de produtos industrializados e intensificar a ingestão de carne vermelha e branca, carboidratos naturais das verduras, açúcar apenas das frutas e as gorduras devem ser as benéficas à sua saúde, apenas aquelas contidas nos peixes e oleaginosas.

Como funciona a Dieta das Cavernas?

Indica-se o consumo de muitas proteínas, e carboidratos e açúcares devem se limitar às fontes naturais. É fundamental que durante a dieta haja consumo constante de água. O consumo de frutas deve ser moderado.

O preparo das refeições deve ser feito com temperaturas regulares, é importante que evite preparar as refeições com panelas em contato direto e contínuo com o fogo. Indica-se preferencialmente o consumo de alimentos preparados ao forno, em média a 180 graus centígrados.

A dieta das cavernas possui diversas variações e algumas delas ainda limitam o consumo de leites e laticínios. O consumo de bebida alcoólica deve ser evitado.

A dieta possui restrições que iniciam-se com a exclusão de vegetais originados de dentro de vagens, como o amendoim, a ervilha, o feijão, a soja. Os cereais também devem ser evitados, além de carboidratos e açúcar. Enfim, o consumo de alimentos com alto índice glicêmico deve ser proibido.

Alimentos que contenham glúten também devem ser evitados, pois enquadram-se no grupo de alimentos estranhos ao nosso organismo, resultando em problemas durante a digestão e absorção de nutrientes desnecessários ao equilíbrio e saúde de seu corpo.

Abaixo você poderá conhecer as diferenças adotadas e comparadas com a pirâmide alimentar habitualmente utilizada pela sociedade.

Livros e guias para orientações sobre a dieta podem ser facilmente encontrados, mas não há uma metodologia padrão, há adaptações de acordo com as tolerâncias pessoais de cada um.

Não há restrições de calorias, você apenas deve consumir os alimentos permitidos.

Pontos positivos da Dieta das Cavernas

Se você seguir as instruções da dieta das cavernas, não só perderá peso, mas também poderá reconhecer diversos benefícios à sua saúde e melhor definição de seus músculos. Abaixo você poderá conhecer efeitos positivos que a dieta poderá proporcionar à sua saúde:

  • Melhor qualidade de sono;
  • Redução de percentual de gorduras;
  • Efeito energético contínuo durante o dia;
  • Menos oscilações de humor;
  • Ganho de massa magra;
  • Digestão correta;
  • Melhor absorção de nutrientes.

Deficiência de Cálcio

Todas as variedades da dieta das cavernas restringem o consumo de leite e derivados. A ausência desses alimentos em seu plano alimentar pode resultar em uma deficiência de Cálcio, o que pode prejudicar a saúde de seus ossos. Busque equilibrar os níveis do mineral com outros alimentos ricos no mesmo, de acordo com os horários e refeições.

Dicas

As dicas abaixo poderão intensificar a queima de gorduras e serão inportantes para proporcionar uma melhor qualidade de vida durante a Dieta das Cavernas.

  • Beba pelo menos 2,5 litros de água por dia;
  • Beba chás com efeito termogênico, o que intensifica ainda mais a queima de gorduras;
  • Coma verduras, abuse delas, pois elas podem ser consumidas sem qualquer limitação;
  • O chocolate amargo pode ser consumido com moderação, então busque consumi-lo naqueles momentos de desespero por doces;
  • Beba leite de coco ou leite de amêndoas, em casos de busca por alternativas para o leite;
  • O baixo consumo de carboidratos pode ocasionar fadigas, é importante reconhecer sua tolerância e seus limites, é fundamental que priorize sua saúde.

O que é permitido

Diante das proibições, é importante avaliar o que pode ser consumido na dieta das cavernas. Confira:

  1. Carnes;
  2. Frango;
  3. Peixes;
  4. Ovos;
  5. Óleos naturais (Óleo de coco, óleo de abacate, óleo de cártamo);
  6. Frutas (preferencialmente as de baixo índice glicêmico, como morangos, mirtilo, amoras framboesas, abacate, melancia, maçãs, dentre outras);
  7. Tubérculos;
  8. Legumes (brócolis, couve-flor, cenoura, pimentas, aspargos, espinafre, salsa, repolho, dentre outros);
  9. Castanhas;
  10. Amêndoas;
  11. Macadâmia;
  12. Avelãs.

Cardápio da Dieta das Cavernas

– Café da manhã

  • 200 ml de chá verde;
  • 1 banana.

– Lanche da manhã

  • 1 laranja.

– Almoço

  • Salada à vontade;
  • 1 filé médio de peito de frango;
  • 50 gramas de batata doce;
  • ½ maçã.

– Lanche da tarde

  • 300 ml de água de coco;
  • 1 fatia média de melancia.

– Jantar

  • Salada à vontade;
  • 1 filé de peixe assado;
  • 3 amêndoas.

– Ceia

  • 3 morangos;
  • 1 Pera.

Acompanhamento médico

É imprescindível que você busque acompanhamento médico e avaliação para aderir à dieta das cavernas. O método é restrito e pode ocasionar desequilíbrios, se houver erro de escolha nos cardápios. Peça uma avaliação particular a um profissional da saúde e identifique se você está apto ou não para se submeter ao novo plano alimentar.

Exercícios físicos

A dieta pode ser muito eficiente, mas se for para intensificar a conquista dos resultados, a adoção da pratica de exercícios físicos é bem vinda. As atividades podem melhorar a eliminação de toxinas, assim acelerando o efeito desintoxicante que a dieta das cavernas proporciona.

Tempo de duração

O tempo indicado para os cardápios restritos da dieta das cavernas é de 30 dias ininterruptos. Ela não é uma dieta que contém prazo de validade, mas é importante que você faça alguns intervalos e faça algumas refeições livres, pois a restrição pode resultar em deficiências ao seu organismo.

Você entendeu como funciona a Dieta das Cavernas? Conhece alguém que aderiu este plano alimentar e conseguiu emagrecer? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário