A Dieta da Tireoide Emagrece? Como Funciona, Cuidados e Dicas

Especialista:
atualizado em 20/12/2019

Alimentar-se bem e seguir uma boa dieta é uma preocupação para todos, mas a atenção deve ser triplicada para quem sofre de problemas na tireoide. Você descobrirá a seguir se a dieta da tireoide emagrece, como ela funciona, alguns cuidados importantíssimos e uma sugestão de cardápio baseada nessa dieta tão importante.

A glândula tireoide é responsável pela liberação de hormônios importantes para o funcionamento adequado do organismo, além de atuar na regulação do metabolismo. Quando ela sofre com problemas como a produção insuficiente de hormônios (hipotireoidismo) ou a produção exagerada de hormônios (hipertireoidismo), consequentemente diversas áreas do organismo também são afetadas.

Se você sofre com alguma disfunção da tireoide, provavelmente você sabe que o foco está em melhorar o funcionamento da glândula tireoide e não necessariamente na perda de peso.

Devido a isso, é importante que você possa contar com outros recursos para ajudar com seus problemas que estão além da alimentação, como é o caso dos remédios mais usados para tireoide que, por auxiliar com seus problemas de tireoide, pode te ajudar a perder peso indiretamente. Propiltiouracil ou Propilracil, Metimazol e Tapazol são apenas alguns exemplos. Você vai querer saber como eles atuam, quais são suas indicações, como tomá-los e quais são suas contra-indicações. 

De acordo com o Instituto da Tireoide, 15% da população com mais de 45 anos de idade sofre com problemas na glândula tireoide. E uma das principais causas da condição é a nutrição inadequada, com o desequilíbrio no consumo de iodo e selênio.

Há ainda que se considerar a tireoide de Hashimoto. Também conhecida pelo nome de tireoidite crônica, a condição trata-se de uma doença autoimune, caracterizada pela produção de anticorpos do próprio organismo contra a glândula tireoide. O resultado dessa disfunção é uma inflamação crônica, que pode levar ao bócio e ao hipotireoidismo.

A condição recebeu esse nome em homenagem ao médico Hakaru Hashimoto, que a descreveu no ano de 1912. Alguns dos sintomas do problema são: prisão de ventre, depressão, sensação de frio, pele seca, fadiga, sonolência, cãibras musculares, aumento dos níveis de colesterol, diminuição da concentração, inchaço nas pernas e aumento de peso.

Existem inúmeros exames para monitorar a saúde da tireoide assim como a função tireoidiana. Podem ser exames de imagem ou até mesmo de sangue. Seus resultados podem ser lidos de diversas formas. Vale a pena conhecer mais sobre os tipos de exames de tireoide e o que significam seus resultados

Mas você sabe a diferença entre Hipertireoidismo e Hipotireoidismo? Atingindo mais de 300 milhões pessoas no mundo, a condição em que a glândula tireoide está hiperativa, o Hipertireoidismo pode causar fraqueza muscular, elevação da frequência cardíaca, dificuldade de dormir, nervosismo, irritabilidade entre outras coisas. 

Já o Hipotireoidismo é um problema hormonal em que as glândulas da tireoide deixam de produzir hormônio de forma adequada. Isto pode causar queda de cabelo, ganho de peso, enfraquecimento do sistema imunológico, prisão de ventre, ressecamento da pele entre outros problemas seríssimos. Não deixe de pesquisar sobre esse assunto tão importante.

A dieta da tireoide 

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), alimentar-se de maneira equilibrada não é importante somente para quem deseja e/ou necessita manter o peso ideal e ter saúde. Tal hábito também deve aplicar-se à vida de pessoas que sofrem com distúrbios da tireoide, como hipotireoidismo e hipertireoidismo.

A dieta da tireoide preocupa-se com a ingestão de iodo. Isso porque o excesso desse nutriente pode piorar um problema da tireoide que já esteja em tratamento ou que ainda não tenha sido clinicamente manifestado, ou seja, latente. Além disso, o componente ainda pode levar ao hipotireoidismo.

Isso não significa, no entanto, que o nutriente deva ser eliminado da alimentação. Até porque o iodo é um dos principais responsáveis pelo bom funcionamento da tireoide. Assim, o ideal é ficar na ingestão diária recomendada do nutriente que é de 150 microgramas diariamente.

Outro grupo de alimentos que exige cuidado na dieta da tireoide são os chamados bociogênicos, que contêm isoflavonas e podem causar o bócio, uma condição caracterizada pelo aumento da glândula tireoide, com a formação de um nódulo ou caroço na região do pescoço.

Sua causa está associada a problemas do funcionamento da tireoide como o hipotireoidismo e o hipertireoidismo. Alimentos bociogênicos como repolho, nabo, brócolis, couve-flor, laranja, sementes de linhaça, milho, limão, laranja, mostarda, melão, abacate e couve podem ser ingeridos somente uma ou duas vezes semanalmente, jamais todos os dias, por pessoas que sofrem com tais condições. 

O perigo da soja

Tânia Bachega, presidente da Comissão Nacional dos Desreguladores Endócrinos da SBEM, explicou que estudos já mostraram que fitoestrógenos encontrados na soja diminuem a ação periférica dos hormônios da tireoide, além de afetarem a síntese desses hormônios, por meio da inibição de uma enzima chave justamente para a sua sintetização.

A SBEM ainda alerta para o fato de que outros alimentos como cevada, centeio, ervilha e algas também são fonte de fitoestrógenos.

A dieta da tireoide emagrece? 

Antes de tudo, é preciso ter em mente que o objetivo de uma dieta da tireoide não é essencialmente promover a perda de peso. Seu foco está em melhorar o funcionamento da glândula tireoide. Entretanto, isso não significa que o programa alimentar não possa trazer como resultado o emagrecimento.

Até porque, como vimos acima, uma alimentação equilibrada é importante para manter o peso adequado e também necessária para lidar com distúrbios da tireoide.

Além disso, existe uma dieta, chamada de detox da tireoide, cujos objetivos são evitar a disfunção da glândula tireoide, mantendo-a em equilíbrio, e a promoção da eliminação de até 5 kg dentro de período de um mês.

A nutricionista Alexandra Marinho preparou um modelo de cardápio para a dieta detox da tireoide, confira:

Café da manhã: 

  • 2 ovos mexidos e 200 ml de suco de frutas vermelhas ou;
  • 1 taça de salada de frutas com 2 colheres de sopa de cereal integral ou;
  • 2 fatias de pão integral sem casca com creme de ricota light e uma xícara de café com leite ou;
  • 1 mamão picado com uma colher de chia e 1 iogurte light ou;
  • 2 ovos cozidos, 1 colher de sopa de atum ou frango desfiado e 1 xícara de chá de leite desnatado com canela ou;
  • 1 tigela de leite desnatado com duas colheres de sopa de cereal integral ou;
  • 1 omelete de dois ovos, 200 ml de suco detox feito com polpa de clorofila ou 1 punhado de hortelã, 1 punhado de salsinha, 50 ml de suco de laranja e 1 colher de sopa de linhaça dourada.

Lanche da manhã: 

  • 2 castanhas-do-pará ou;
  • 1 banana com 1 colher de sopa de quinoa ou;
  • 1 laranja ou;
  • 2 castanhas-do-pará e 2 nozes ou;
  • 4 morangos ou;
  • 5 mirtilos ou 5 morangos ou;
  • 1 pote de iogurte desnatado.

Almoço :

  • 1 concha de creme de espinafre e uma posta de salmão grelhado ou;
  • 3 filés de sardinha ao forno, 4 colheres de sopa de arroz integral e 1 prato de sobremesa de cenoura ralada ou;
  • 3 colheres de sopa de arroz integral com lentilha, 1 filé de frango grelhado e salada de alface e tomate à vontade, temperada com azeite extravirgem ou;
  • 1 pires de algas marinhas, 1 filé de badejo grelhado e 2 batatas-doces cozidas ou;
  • 1 prato de salada de alface-crespa com cenoura ralada, 1 bife de filé mignon grelhado e 4 colheres de sopa de arroz 7 grãos com cogumelos ou;
  • 1 filé de frango grelhado e suflê de legumes;
  • Iscas de fígado, 4 colheres de sopa de arroz integral, ½ concha de feijão vermelho e 1 prato de sobremesa de salada de cenoura e beterraba ralada.

Lanche da tarde:

  • ½ abacate picado com chia ou;
  • 1 pote de iogurte desnatado com quinoa e 1 castanha-do-pará ou;
  • 200 ml de leite desnatado batido com uma pera ou;
  • 1 taça de salada de frutas com duas colheres de sopa de linhaça dourada ou;
  • 1 punhado de sementes de abóbora ou;
  • 200 ml de suco de caju e 2 fatias de queijo minas light ou;
  • 1 punhado de sementes de girassol.

Jantar: 

  • 1 prato fundo de sopa de ervilha ou;
  • 1 pires de salada de agrião e rúcula, temperada com óleo de coco ou azeite extravirgem e 1 fatia média de torta integral de salmão ou;
  • 2 pegadores de massa integral com 3 colheres de sopa de atum ou;
  • Omelete de 2 ovos temperada com salsinha e orégano ou;
  • Vagem refogada com mix de camarão e ostras ou;
  • 100 g de lombinho com creme de batata-baroa e 1 prato de sobremesa de salada de rúcula ou;
  • 1 prato fundo de sopa de abóbora com frango desfiado por cima.

Alimentos a serem evitados

Segundo a nutricionista e mestre em engenharia de alimentos, os seguintes alimentos devem ser consumidos apenas uma vez por semana na dieta da tireoide:

  • Água clorada e adoçantes que contêm cloro, como a sucralose: o cloro está associado ao bloqueio de iodo na tireoide. Como vimos, o iodo é requerido para o bom funcionamento da glândula;
  • Açúcar e produtos refinados como arroz, farinha branca e doces em geral: porque causam o aumento da insulina, relacionado à disfunção na tireoide. Recomenda-se dar preferência às versões integrais desses produtos;
  • Verduras cruas: compostos encontrados nas verduras cruas, que recebem o nome de glicosinolatos, que afetam negativamente a glândula tireoide. Assim, recomenda-se o consumo de verduras sempre cozidas.

Cuidados 

Caso já tenha sido diagnosticado com um distúrbio na tireoide – hipertireoidismo, hipertireoidismo ou tireoide de Hashimoto – siga adequadamente o tratamento indicado pelo seu médico e questione-o a respeito da dieta mais apropriada para o seu caso.

Você precisa seguir uma dieta da tireoide por conta de alguma disfunção das citadas acima? Quais são os pontos mais difíceis? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,20 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

1 comentário em “A Dieta da Tireoide Emagrece? Como Funciona, Cuidados e Dicas”

  1. Estou com nodulo no pescoço. E demais disfunções. Por causa da pandemia não fui ao medico e ja engordei 26 kilos.mesmo com dieta e exercícios. Me sinto mal…..sem animo pra nada……