5 Remédios para Tireoide Mais Usados

Os distúrbios endócrino-metabólicos são alterações dos hormônios produzidos pelo organismo e que podem acarretar modificações importantes em diversos aspectos do corpo. Estes distúrbios são mais comuns do que se imagina e podem gerar muitos problemas para a vida dos pacientes.

Entre as doenças endócrino-metabólicas mais conhecidas estão a diabetes, os distúrbios da glândula tireoide e a dislipidemia.

Vamos conhecer o que são os problemas da glândula tireoide, quais são os 5 remédios para tireoide mais usados, como estes funcionam e entender quais os seus possíveis efeitos colaterais.

O que é a tireoide?

A tireoide é uma glândula em formato de um escudo. Seu nome é originado do latim e da junção de dois termos: thyreós (que significa: escudo) e oides (que significa: forma de). A tireoide fica localizada na parte anterior do pescoço, em frente à traqueia, situada bem abaixo do Pomo de Adão, sendo protegida por uma cartilagem.

Esta glândula produz várias substâncias químicas que circulam pelo organismo. Entre estas substâncias estão dois hormônios: o T3 (chamado de triiodotironina) e o T4 (chamado de tiroxina) que possuem fundamental importância para o organismo, ajudando na regulação de vários órgãos, entre eles o coração, o fígado, os rins e o cérebro.

Esses hormônios são fundamentais para auxiliar na regulação dos níveis de energia do corpo e possuem papel muito importante no desenvolvimento físico e mental, promovendo um bem-estar geral. A principal função desta glândula é regular a velocidade do metabolismo e auxiliar no controle do ritmo das reações químicas em todas as células do corpo. Esta regulação é realizada através da hipófise, que é outra glândula, localizada no centro do cérebro.

A glândula tireoide atua no crescimento e no desenvolvimento do corpo humano durante a infância e a adolescência, influenciando bastante no peso corporal. Ela também tem influência em diversas funções cerebrais, tais como a memória, a concentração, o humor e o controle emocional, atuando também na fertilidade, nos ciclos menstruais, entre muitas outras funções.

O que são os problemas de tireoide? 

A tireoide pode sofrer alterações anatômicas ou funcionais. Entre os problemas funcionais, estão aqueles causados pelo mau funcionamento da glândula tireoide, que pode liberar uma quantidade insuficiente de hormônios, configurando o hipotireoidismo, ou uma quantidade excessiva dos mesmos, configurando o hipertireoidismo.

Tanto o hipertireoidismo quanto o hipotireoidismo são considerados doenças autoimunes, pois o corpo passa a produzir anticorpos que agem contra a tireoide, bloqueando o funcionamento da mesma ou estimulando maior produção hormonal. Os dois problemas podem ser tratados com os adequados remédios para tireoide.

Se a glândula tireoide é pouco ativa, no que é chamado de hipotireoidismo, o corpo não irá produzir tiroxina suficiente e a pessoa poderá se sentir cansada, terá aumento de peso corporal e menor produtividade, realizando atividades de forma mais lenta tanto fisicamente quanto mentalmente. Em bebês, a falta de tiroxina pode, inclusive, afetar o crescimento e o desenvolvimento.

Por sua vez, se a glândula tireoide for muito ativa, no que é chamado de hipertireoidismo, o corpo irá produzir tiroxina em excesso e a pessoa poderá se sentir mais agitada, nervosa, poderá ter uma redução de peso corporal excessiva e ter palpitações. Existem casos de hipertireoidismo temporário, em que a glândula se torna temporariamente muito ativa em função de algum evento físico.

O hipertireoidismo apresenta diversos sintomas, entre eles calor e suor exagerados, aumento dos batimentos cardíacos, queda de cabelos, dificuldade para dormir, menstruação irregular, intestino desregulado, entre outros. O hipotireoidismo, por sua vez, apresenta sintomas de depressão, cansaço excessivo, dores musculares, sonolência excessiva, ganho de peso, pele seca, problemas de memória, entre outros.

Os possíveis problemas anatômicos que podem ocorrer são a presença de nódulos na região, chamados de bócio uninodular ou multinodular, ou o crescimento uniforme da glândula, chamado de bócio difuso. Quando ocorrer uma alteração funcional na glândula também pode haver o aumento do volume da mesma, causando o bócio.

Quais os remédios para tireoide mais usados?

Entre os diversos problemas da tireoide, o hipotireoidismo é o tipo de alteração mais comum. Cerca de 10% da população feminina acima de 40 anos e cerca de 20% das mulheres acima de 60 anos manifestam algum problema na tireoide. Entre os homens, estes problemas podem ocorrer em cerca de 3% da população.

Essas disfunções da glândula tireoide podem acontecer em qualquer etapa da vida, sendo facilmente identificadas com exames de sangue para verificar os níveis hormonais. No caso dos nódulos, é possível se fazer o diagnóstico através de exame clínico com a palpação do pescoço. Em recém-nascidos, é obrigatória a verificação de vários aspectos da saúde do bebê através do teste do pezinho, auxiliando na identificação do problema.

As alterações funcionais da glândula tireoide normalmente podem ser tratadas com o uso de medicamentos. O hipotireoidismo não tem cura e precisa ser sempre controlado através de reposição hormonal, com ajuste na dosagem para cada caso. O hipertireoidismo, por sua vez, pode ser tratado com medicamentos antitireoidianos.

Veja, a seguir, 5 remédios para tireoide mais usados e quais são aplicados em cada um dos casos de alterações funcionais:

1. Propiltiouracil ou propilracil

Este remédio para tireoide é bastante efetivo no hipertireoidismo. Ele atua inibindo a produção dos hormônios da tireoide, ajudando a regularizar sua produção. Este remédio para tireoide pode ser usado nos casos de disfunções causadas durante o período da gravidez.

Este medicamento, assim como outros, também pode apresentar alguns efeitos colaterais, tais como erupções cutâneas, sonolência, vertigem, perda do paladar, náuseas, vômitos, queda de cabelos, cefaleia, urticária, mialgia, entre muitas outras.

2. Metimazol 

Este medicamento antitireoidiano atua inibindo a produção de tiroglobulina, que é o precursor dos principais hormônios da tireoide T3 e T4. Este remédio para tireoide apresenta mais efeitos colaterais do que o Propiltiouracil e os principais possíveis efeitos colaterais são pele irritada, dores nas articulações, náusea, vômito, coceira, dores musculares, formigamento, dormência, entre muitos outros.

3. Tapazol

Possui em sua composição o tiamazol, que é uma substância responsável por inibir a síntese dos hormônios tireoidianos, ajudando no tratamento do hipertireoidismo. Alguns dos possíveis efeitos adversos causados por este medicamento são febre, dores de cabeça, coceira, redução ou perda de apetite, erupção cutânea, dores no abdômen, náuseas, vômito, entre outras.

4. Puran T4, Euthyrox ou Synthroid

Estes remédios para tireoide são bastante utilizados no tratamento do hipotireoidismo. Eles têm como princípio ativo a Levotiroxina sódica, que é um hormônio normalmente fabricado pela glândula tireoide, ajudando a suprir a deficiência do mesmo no organismo.

Este medicamento pode apresentar alguns efeitos colaterais, principalmente quando utilizado com doses excessivas, causando sintomas de hipertireoidismo. Alguns dos principais efeitos colaterais são taquicardia, dor no peito, dores de cabeça, nervosismo, tremores, insônia, sudorese, alterações menstruais, diarreia, vômito, entre muitos outros.

5. Tetroi

Este medicamento é um hormônio que estimula a reposição dos hormônios faltantes no organismo e que tem como princípio ativo a L-tiroxina, sendo utilizado no tratamento do hipotireoidismo. Apesar de serem raras as reações adversas com o uso deste medicamento, podem ocorrer diversos sintomas de hipertireoidismo quando em doses excessivas.

Tratamentos alternativos aos problemas de tireoide

Além destes remédios para tireoide, existem outras formas de tratamento para o hipertireoidismo, entre elas o uso de iodo radioativo, que ataca a glândula tireoide ajudando a reduzir o seu funcionamento. A intervenção cirúrgica é outra opção com a retirada total ou parcial da glândula. Este processo é chamado de tireoidectomia. Esta cirurgia é delicada, pois a região onde se localiza a glândula é cheia de veias, artérias e músculos.

O controle alimentar também pode ser um grande auxiliar na regulação dos hormônios da tireoide. Alimentos contendo selênio, como as nozes, e contendo iodo, zinco, cálcio e vitamina D são fundamentais e podem ajudar bastante no controle hormonal. Não realize nenhuma alteração na alimentação sem o acompanhamento de um nutricionista.

Conclusão

Os problemas da glândula tireoide são comuns e podem afetar de forma considerável o bem estar físico e mental dos pacientes. Existem muitos medicamentos disponíveis no mercado que podem auxiliar no tratamento de todas as disfunções desta glândula. Além dos remédios para tireoide, existem também tratamentos alternativos para quem deseja novas formas de resolver o problema.

Você já foi diagnosticado com alguma disfunção da tireoide? Quais destes remédios para tireoide que separamos acima já lhe foram receitados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (35 votos, média: 3,71 de 5)
Loading...

29 comentários em “5 Remédios para Tireoide Mais Usados”

  1. Tinha os mesmo problemas. Hoje já melhorei muito.
    Procure um médico ortomolecular. Ele vai passar uma receita manipulada, de acordo com o seu organismo, e não os remédios padrão da medicina alopática. Cada um de nós é diferente. Porque os médicos nos passam remédios padrão ? Único problema do ortomolecular: só tem particular. Não tem no SUS. Deus abençoe !

  2. Meu filho, 24 anos, tem tireodite de hashimoto. Toma puran t4 de 37,5. Gostaria de saber se existe algum outro medicamento mais moderno.pous ele é jovem demais. O que os doutores me orientam,?

  3. Bom dia Tirei a tiróide há mais de 10 anos , tinha a hiper , tenho 50 anos , faço analises regularmente , tomo o EUTIROX 1,37 mg , esta semana fui buscar as analises e a analista alertou-me para o facto de eu ter a t4 normal mas a TSH-H.Estimulante a 0,1 quando a referencia mínima é de 0,55 a 4,78
    Tenho insónia , muito cansaço , ausência de menstruação há 4 anos
    Como equilibrar a T3 , sem alterar a T4 ?
    Que medicação complementar me deve receitar o médico de família ?

  4. Olá meu nome é Ana Paula
    Fui diagnosticada com hiper.
    Porém a mais de quatro anos, o médico receitou puran. 50 mg mas eu estou muito abaixo do peso. Essa medicação está correta?

  5. fiz cirurgiã a 5 anos tirei a tireoide estou tomando puran-t4 125 mais estou sentindo vários sintomas fraqueza estrada emagrecendo muito fadiga falta de apetite acho que o remédio está mim fazendo mal não tenho apetite é perdendo peso qual medicamento posso tomar

  6. Tomo SINTROYD de 50mg há muitos anos em jejum e mesmo assim sinto todos os sintomas do hipotireoidismo. Existe alguma possibilidade do organismo está viciado ou nada haver ? Sinto que preciso mudar porque o cansaço, sono , dores nos ossos e outros sintomas me deixam muito irritada . Muitas vezes suspenso a medicação por estar de saco cheio e mesmo não ver nenhum resultado . Será que devo procurar um endocrinologista e fazer novos exames ? Mudar de medicação seria uma alternativa para mudar este quadro? Me oriente pfv. Grata

  7. Bom dia
    Realizei o exame de tireoide e acusou o resultado 5,9
    O médico não receitou nada, apenas acompanhamento.
    Porém estou sentindo um nó na garganta e suores noturnos.
    Tenho 55 anos e não menstruo há quase dez anos.
    Estou numa crise de coluna e estava tomando muitos antiflamatorio com vitaminas B6 e B12, pois tive muitas câimbras e dores musculares.
    Isto pode ter aumentado o meu TS3 ou TS4?
    No aguardo
    Obrigada
    Mary

  8. Não tomo nenhum desses, estou tomando o Genético Levotiroxina Sodica 112mcg Merck, às vezes paro de tomar o medicamento por que não sou apito a ficar tomando medicamentos. As duas vezes que parei nunca senti nada dos efeitos colaterais.

  9. Tomo o purant4 50mcg. E está atacando muito meu estômago. E sempre estou cansada, depressiva, nervosa e engordei uns 30 kilos. Não está fácil. Pedi p o médico troca o medicamento e ele não quer. Fiz novos exames e vou mostra -los amanhã para o médico e desta vez exigir q troque. Vou levar esses nomes aí de sugestão. Espero q o novo medicamento melhore estes sintomas horríveis. E desejo melhoras á tds. Bjs

    • Olá. Procure um médico ortomolecular. Ele vai passar uma receita manipulada, de acordo com o seu organismo, e não os remédios padrão da medicina alopática. Cada um de nós é diferente. Porque os médicos nos passam remédios padrão ? Único problema do ortomolecular: só tem particular. Não tem no SUS. Deus abençoe !

  10. Nossa Geovana, gostei da sua dica, pois meu filho toma o Puran T4 de 50 MG, e percebo que não está tendo resultado, está sempre cansado, com sono e indisposto para tudo.

  11. 0lá! Tomei Puran por mais de 5 anos, porém tinha os sintomas que o hipotiroidismo pode trazer, mesmo com o resultado dos exames controlados, como dor nas costas, unhas e cabelo quebradiços, sensação de nó na garganta, moleza, alergia na pele etc. Procurei um médico homeopata e tomo Thyroidinum e calcárea carbônica. Estou muito melhor!!! Tuuudo melhorou. O médico disse que vamos diminur o medicamento e aos poucos vou parar definitivamente de tomá-los! Acredito nisso!!! Procurem um médico homeopata.

  12. Minha vida e palco iluminado na questão da borboleta no pescoço. Tenho hipo, minha tireóide nao funciona mais, estou tomando o purant4 de 15,2 e ainda passo muito mal.com os efeitos colaterais apresentado por este medicamento
    Meus dias tem a presença marcada pela pressão alta, ansiedade, pânico, cancasso físico, sonolência e outros sintomas relacionados com.este mal funcionamento da tireóide. Espero que breve entra no mercado outro medicamento menos agressivo a saúde humana.

  13. Boa tarde minha filha uso o levoid 75mg,e temos notado q e ela nao emagrece ao contrario,gostaria de saber se a outro tipo de remedio q possa ajudar ela a emagrecer e controlar o hiperoidismo?meu nome Renison costa,meu watzs e 48-91702351,gostaria q me ajudassem pois ela so tem 10 anos e fica muito triste q chamam ela de gorda,ja esta prejudicando ela na escola.

    • Levoid é um T4 usado para HIPOtiroidismo não para HIPERtiroidismo.
      O HORMÓNIO é usado para tratar disfunções da Tiroide não funciona para emagrecimento.
      O máximo que pode acontecer é que a pessoa adquirira uma disfunção que não tinha,
      além de continuar gorda!!

    • Levoid é um T4 usado para HIPOtiroidismo não para HIPERtiroidismo.
      O HORMÓNIO é usado para tratar disfunções da Tiroide não funciona para emagrecimento.
      O máximo que pode acontecer é que a pessoa adquirira uma disfunção que não tinha,
      além de continuar gorda!!
      PARA EMAGRECER : EXERCÍCIO E ALIMENTAÇÃO CORRETA

  14. Boa tarde me chamo Marcia,tomoo Puran T4 88, tenho o hipotireoidismo, porem ao contrario de mts que tem, tenho observado que nao tenho perdido tanto peso, porem massa muscular sim, estou praticamente pele e osso na regiao das pernas, coxas, braços. Meu endócrino disse q meus exames nao tem nada q justifique a perda de mssas ele encaminhou me a um psicologo. isso é algo que me encomoda.

  15. Ola tudo bem com vcs então estou em um tratamento ainda não sei o que eu tenho se e hipo ou hiper os exames foram feitos o resultado do T3 deu 1,12ng/ml e o T4 deu 7,7ug/ do mais o que deu auterado mesmo foi o TSH ultra sensível deu bem alterado 11,19uUl/ml o que significa por favor me respondan estou tendo crises de ansiedade cansaço execivo batimentos cardíacos acelerados e lentos tontura sensação de ter algo na garganta sede e fome do nada mesmo depois de comer sinto muita fome

Deixe um comentário