Sal

Dieta Hipossódica – O Que é, Cardápio, Alimentos Permitidos e Dicas

Você saberia dizer o que é uma dieta hipossódica? Trata-se, basicamente, de uma dieta com baixo consumo de sódio. O programa alimentar é adotado para controlar os sintomas da insuficiência cardíaca, prevenir futuros problemas no coração e combater a pressão arterial alta.

Controlar a quantidade do mineral que é ingerida não beneficia somente quem sofre com esses problemas – faz bem a qualquer pessoa.

Isso porque ao ultrapassar o limite do consumo de 2300 mg de sódio por dia, corre-se o risco de sofrer com pressão arterial alta, retenção de água, aumento do volume sanguíneo – o que dá mais trabalho para o coração na hora de mover esse sangue e gera mais pressão às artérias -, doença no coração, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Diretrizes da dieta hipossódica

Para seguir o plano alimentar, é preciso estar atento e obedecer algumas diretrizes, como:

  • Reduzir o consumo de sal;
  • Evitar ao máximo o consumo de produtos industrializados;
  • Consumir boas quantidade de frutas e vegetais;
  • Diminuir o sal na hora de cozinhar os alimentos, principalmente se eles forem ser temperados à mesa;
  • Utilizar alimentos e ingredientes frescos que não contenham a adição de sal;
  • Evitar o consumo de sal de alho, amaciador de carne, molho de soja, glutamato monossódico (GSM), molho teryaki, molho de churrasco, chucrute, azeite, picles e bacon;
  • Temperar os alimentos com suco de laranja, limão ou abacaxi, vinagre, mix de pimentas sem adição de sal, ervas frescas secas, cebola e alho;
  • Limitar a ingestão de pizza, frios, carnes curadas, carnes com adição de sódio e sanduíches;
  • Comer refeições congeladas somente se elas apresentarem 600 mg ou menos de teor de sódio;
  • Evitar gorduras trans;
  • Quando for fazer uma refeição fora de casa, em um restaurante, escolher um estabelecimento que sirva refeições adequadas à dieta, com substituições e teor reduzido de sódio. Outra tática é pegar porções menores de comidas que são ricas no mineral ou fazer pedidos individuais, de acordo com os parâmetros do plano alimentar.
  • Aprender a ler a tabela nutricional no rótulo dos alimentos: cada produto traz uma tabela com seus valores nutricionais, o que inclui a quantidade de sódio por porção. Veja que isso não indica a quantia total do mineral no pacote, mas sim na porção. Por exemplo, se um produto apresenta 500 g e sua tabela nutricional informa que ele possui 300 mg de sódio a cada porção de 100 g, isso indica que o seu teor total da substância é de 1.500 mg. Uma baita diferença!
  • Contar com o apoio de um bom nutricionista para auxiliar na montagem das refeições e assegurar que ainda que esteja seguindo uma dieta hipossódica, o seu corpo receba as calorias e os nutrientes que necessita, nas quantidades requeridas para que tenha energia e funcione corretamente. O auxílio do profissional também é importante para a transição de uma dieta normal para uma com baixo teor de sódio e para a adaptação do programa alimentar à rotina da pessoa.

Alimentos permitidos na dieta hipossódica

Vamos conhecer agora alguns alimentos que estão liberados na dieta com baixo teor de sódio:

– Carnes, peixes, ovos, aves, feijões e ervilhas

É permitido consumir de duas a três porções diárias de bife, vitela, cordeiro, carne de porco, ave, peixe, mariscos e moluscos que estejam frescos ou congelados. A mesma regra vale para as carnes e peixes enlatados com baixo teor de sódio, os ovos e os feijões e ervilhas desidratadas e congeladas.

– Produtos laticínios

Queijos que possuem naturalmente baixo teor de sódio como queijo suíço, queijo de cabra, ricota e mussarela fresca e cream cheese light e desnatado também estão liberados no programa alimentar.

Leite desnatado, sorvete light e desnatado, iogurte light e desnatado e nata ácida light e desnatada até podem aparecer, porém, somente em porções pequenas e controladas. Já queijos processados, o queijo cottage e o leitelho devem ser evitados.

– Frutas e vegetais 

É permitido comer cinco ou mais porções diárias de frutas frescas, enlatadas, desidratadas ou congeladas, vegetais frescos, enlatados, desidratados ou congelados que não tenham a adição de molhos e molho de tomate com baixo teor de sódio na dieta hipossódica.

– Massas, produtos à base de farinha e grãos

A dieta hipossódica libera o consumo de mais de seis porções diárias de alimentos como: pães com baixo teor de sódio, cereais com baixo teor de sódio, macarrão, espaguete, arroz, bolachinhas de sal com baixo teor de sódio e tortillas de milho.

Já o pão comum, o muffin, os cereais frios e o waffle devem ser consumidos com maior precaução e menor frequência.

– Doces e lanches

Quem segue a dieta hipossódica pode comer moderadamente nozes sem sal, salgadinhos de batata com baixo teor de sódio, pipoca com baixo teor de sódio, sorvete, picolé e balinhas de gelatina.

Bolos caseiros, brownies e tortas devem ser consumidos de maneira mais controlada e menos regular. Itens como sementes e nozes com sal, torresmo e salgadinho de batata frita normal, pipoca e outros lanches com sal sejam evitados.

– Óleos, gorduras, condimentos e sopas 

Margarina e manteiga com baixo teor de sódio, óleos vegetais, tempero para salada com baixo teor de sódio, molho caseiro sem sal, sopa com baixo teor de sódio, caldo com baixo teor de sódio, suco de limão, vinagre, ervas e pimentas sem sal, mostarda com baixo teor de sódio, ketchup com baixo teor de sódio e molho com baixo teor de sódio estão liberados na dieta hipossódica.

Já a manteiga e margarina regulares, o tempero para salada comum e a mostarda e o ketchup regulares devem ser utilizados com cuidado e menor frequência.

Cardápio para a dieta hipossódica 

Confira a seguir um exemplo de cardápio para o programa alimentar:

Dia 1 

  • Café da manhã: ½ meloa, café ou chá e 1 fatia de pão com baixo teor de sódio com 1 colher de sopa de manteiga com baixo teor de sódio.
  • Lanche da manhã: 2 damascos.
  • Almoço: salada grande com couve-flor, brócolis, cenoura, cebola vermelho, rabanete, alface romana, pepino e tomate picadinhos. Temperar com vinagre e ervas sem sal.
  • Lanche da tarde: 1 tigela com cerejas frescas.
  • Jantar: salada com pepino, morango, manjericão fresco e tempero com baixo teor de sódio, 115 g de salmão fresco grelhado, com quinoa, temperado com vinagre.
  • Lanche da noite: melancia. 

Dia 2 

  • Café da manhã: mingau de aveia laminada feito com leite de soja ou leite sem gorduras e 1 maçã ou 1 laranja.
  • Lanche da manhã: salada com molho caseiro sem sal.
  • Almoço: sanduíche vegetariano feito com pão com baixo teor de sódio.
  • Lanche da tarde: 1 xícara de morangos frescos.
  • Jantar: 150 g de peixe ou frango fresco grelhado, vegetais cozidos ao vapor e batata-doce assada.
  • Lanche da noite: frutas frescas.

Dia 3 

  • Café da manhã: aveia com framboesas frescas e leite desnatado e café ou chá.
  • Lanche da manhã: salada de tomate com tempero de baixo teor de sódio e ervas sem sal.
  • Almoço: salada de cenoura com pêssego e milho fresco temperada com vinagre e suco de limão fresco.
  • Lanche da tarde: suco de limão fresco e 1 xícara de iogurte grego natural com ½ banana fresca e framboesas.
  • Jantar: hambúrguer vegetariano com pão de baixo teor de sódio, alface romana e mostarda com baixo teor de sódio.
  • Lanche da noite: fatias de abacaxi grelhadas.

Dia 4 

  • Café da manhã: ovos mexidos com vegetais grelhados e ricota, 1 fatia de pão com baixo teor de sódio e café ou chá.
  • Lanche da manhã: salada de frutas temperada com limão.
  • Almoço: 150 g de frango grelhado, 1 colher de sopa de arroz e couve refogada.
  • Lanche da tarde: ricota com fatias de nectarina.
  • Jantar: 150 g de peixe assado, 1 colher de sopa de arroz, 1 colher de sopa de feijão e salada de berinjela com molho de baixo teor de sódio.
  • Lanche da noite: 1 porção pequena de sorvete. 

Dia 5

  • Café da manhã: café ou chá, 1 xícara de iogurte natural com mix de frutas fatiadas, café ou chá e 1 porção de nozes sem sal.
  • Lanche da manhã: 1 punhado de uvas.
  • Almoço: sopa ou caldo de baixo teor de sódio com carne e vegetais.
  • Lanche da tarde: edamame.
  • Jantar: salada com feijão, milho e pimentão verde com tempero de baixo teor de sódio e 150 g de peito de frango grelhado cortado em pedacinhos pequenos.
  • Lanche da noite: 1 porção pequena de bolo caseiro.

Atenção

Tenha em mente que se trata somente de um exemplo de cardápio para a dieta hipossódica. Defina o seu com a ajuda de seu nutricionista, que saberá indicar o que é melhor para o seu caso, principalmente se você sofrer com alguma condição de saúde, tendo em vista as necessidades do seu corpo.

O que você achou do modelo de cardápio da dieta hipossódica que separamos acima? Acredita que conseguiria segui-la tranquilamente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*