A Dieta Medifast: Como Funciona, Cardápio e Dicas

Especialista:
atualizado em 26/06/2014

Já pensou como seria bom você fazer uma dieta sem ter que contar calorias, sem se preocupar em contar a quantidade de fibras das suas refeições ou em pesar cada bife que vai comer? A empresa gringa Medifast pensou e com isso criou a dieta Medifast. O nome pode ser novo para você, mas a Medifast é uma empresa cujos produtos para emagrecimento estão no mercado desde 1980 e alguns médicos nutricionistas indicam seu consumo para seus pacientes. Conheça mais sobre este plano que tem dado o que falar.

Comodidade é a palavra de ordem – Como funciona

A dieta Medifast é conhecida também como o “plano 5 e 1”. Neste plano, 5 das suas refeições são substituídas por algum produto Medifast e a outra deve ser preparada por você. As comidas industrializadas são feitas sob medida e contêm as quantidades supostamente corretas de cada tipo de nutriente. No plano 5 e 1, você tem uma lista de mais de 70 produtos para escolher, como barras de cereal, sopas, shakes, biscoitos, entre muitos outros. Assim, a contagem de calorias é facilitada – você só precisa ler no rótulo a quantidade de calorias por porção.

Já a refeição que deve ser preparada pelo cliente deve ser “magra e verde” e ter pouco carboidrato. Isto quer dizer que deve conter uma proteína magra (um peixe, peito de frango, ou outra carne magra e de preferência grelhada ou cozida sem gordura adicional) e conter bastante verdura e legume.

Uma série de alimentos está proibida na dieta Medifast. Álcool está proibido por ser calórico e por aumentar a fome. A cafeína também está limitada a 300mg por dia, o equivalente a 3 xícaras de café. O consumo da maioria dos cereais e de pães também deve ser limitado. Pizza deve ficar de fora porque contém farinha branca e açúcar, dois ingredientes proibidos na dieta.

Frutas ricas em carboidratos devem ficar de fora da dieta até, no mínimo, a sua fase de transição – para se manter informado quanto a isso, procure, por exemplo, se o mamão emagrece ou engorda, e aplique isso para os demais alimentos como: morango, banana, laranja, kiwi, pera, manga, melão, abacaxi e etc.

Estrutura da dieta e cardápio

Há 3 fases nessa dieta.

A primeira se chama “perda de peso” e é onde você perderá todo o peso que quer. É nessa fase onde há a maior restrição de tipos de alimentos. A segunda se chama “transição” e é nessa fase onde alguns alimentos começam a ser reintroduzidos no seu cardápio. A última fase chama-se “manutenção” e consiste em você aprender a como manter sua perda de peso.

Calorias diárias

O cálculo de calorias na dieta Medifast vai depender de vários fatores como altura, sexo, objetivos, idade etc. Entretanto, com essas dicas de emagrecimento, o mínimo será de 800 e o máximo de 1000 calorias por dia.

Exercícios físicos

Embora o programa encoraje a prática da atividade física, ele não oferece nenhum guia de como incorporar os exercícios à rotina. Então, baseado no baixo teor calórico e baixo teor de carboidrato, deve-se fazer exercícios leves e de aproximadamente meia hora. Aos poucos, à medida que você vai se acostumando com a ingestão baixa de calorias, você pode tentar aumentar a duração e intensidade do exercício.

Duração do programa

Varia de 8 a 16 semanas.

Perda de peso

Estima-se que nas duas primeiras semanas, perde-se de 1 a 2 quilos e meio. Nas semanas seguintes, a média é de meio a um quilo por semana. E quem já fez garante que a dieta realmente funciona.

Os alimentos na dieta Medifast

Os alimentos consumidos na dieta Medifast são sempre ricos em proteínas e fibras e baixo em carboidratos e gorduras. A ideia é fazer uma dieta mais baseada em proteína, seguindo o mesmo princípio de todas as outras dietas baixas em carboidrato: proteína sacia por mais tempo. Há alimentos específicos para vegetarianos, diabéticos e pessoas com intolerância à lactose.

A Medifast recomenda comer uma refeição a mais caso a pessoa sinta fome. Neste caso, a refeição extra deve ser de um dos produtos Medifast.

Assim, a Medifast garante que seus produtos são o suficiente para manter o corpo da pessoa trabalhando, sem prejudicar a saúde, como acontece com algumas dietas baseadas em proteína. Mas será que é realmente assim?

Sinal amarelo

Entretanto, a dieta Medifast tem tantos adeptos quanto tem críticos. A primeira crítica vai para o número de calorias. Acredita-se que ninguém, seja homem ou mulher, em idade alguma, deveria consumir menos do que 1200 calorias.

A outra crítica é em relação ao baixo teor de carboidrato. Na dieta Medifast os carboidratos não são tão baixos como em outras, como na dieta Dukan, mas ainda estão bem abaixo das doses diárias recomendadas.

Mas não para por aí. A dieta Medifast é muito criticada por focar apenas em calorias e no teor de carboidrato e proteínas dos alimentos, esquecendo-se de questões como vitaminas, minerais etc.

Ademais, a manutenção a longo prazo da perda de peso é duvidosa e muitas pessoas não conseguem manter. Isso se dá por vários motivos. Um deles é a comodidade das comidas industrializadas. As pessoas se acostumam com essa facilidade e não aprendem bem a preparar suas próprias refeições, nem a ler rótulos. Há também o fato de que 16 semanas, dependendo da quantidade de peso perdido, pode não ser suficiente para acostumar o corpo com o baixo teor de caloria e, uma vez deparado novamente com calorias, ele começará a estocar rapidamente gordura.

A dieta Medifast é recomendada?

De uma maneira geral, sim. Apesar dos contras, esta dieta é eficaz e não demonstrou nenhum dano significativo à saúde das pessoas. Os produtos são considerados de qualidade e podem ser incorporados à rotina alimentar de várias pessoas, mesmo que elas não sigam à risca a dieta. Entretanto, deve-se ter cuidado para não estendê-la além do recomendado porque é uma dieta muito baixa em calorias e que pode privar você de ter todos os nutrientes que precisa na quantidade certa.

A dieta Medifast ainda não está disponível no Brasil.

Gostou da dieta Medifast? O que você acha de dietas que usam comidas industrializadas para substituir comidas naturais? Você já utilizou shakes, sopas ou outro tipo de comida para substituir refeições em uma dieta? Deu certo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário