Como Funciona a Dieta Carb Cycle Para Secar e Definir

Especialista:
atualizado em 02/03/2020

Conheça mais sobre a dieta carb cycle, mais um método que restringe o consumo dos carboidratos, e veja como ela funciona para secar e definir.

Se você não é adepto da dieta low carb, provavelmente conhece alguém que é ou que já pensou em seguir esse programa alimentar que prega a diminuição no consumo de carboidratos.

Mas hoje vamos conhecer um regime que propõe uma abordagem diferente dentro do método que restringe o consumo do polêmico nutriente: a dieta carb cycle ou ciclo de carboidratos.

Como o próprio nome já indica, a dieta carb cycle consiste em ciclar o consumo de carboidratos. Ou seja, a ingestão normal do nutriente é intercalada com um consumo reduzido de carboidratos. Essa ciclagem de carboidratos tem o objetivo de promover a perda de peso e diminuir o percentual de gorduras.

Existem diversas maneiras de fazer um ciclo de carboidratos. Por exemplo, há quem siga uma dieta low carb durante cinco dias da semana e tenha uma dieta com ingestão normal de carboidratos ao longo dos dois dias do final de semana.

Há ainda aqueles que seguem a sequência intercalada de alta ingestão de carboidratos, média ingestão de carboidratos e baixa ingestão de carboidratos ao longo dos dias da semana.

O método escolhido de ciclo de carboidratos para cada pessoa varia de acordo com o tipo de treinamento que executa, o seu estilo de vida e a sua organização para dividir o consumo de carboidratos durante a semana.

E será que a dieta carb cycle dá certo?

A lógica por detrás da dieta carb cycle ou ciclagem de carboidratos é que intercalar uma ingestão diminuída de carboidratos com um consumo normal do nutriente resulta em uma repleção (enchimento) dos estoques de glicogênio tanto muscular quanto hepático, o que provoca uma disposição maior e um rendimento mais elevado ao longo dos treinamentos.

Vale destacar que o glicogênio é formado pelas moléculas de glicose que não são usadas como fonte de energia. Quando os níveis de energia começam a cair, o organismo recorre à quebra do glicogênio para fornecer glicose ao corpo. Uma dieta low carb torna os estoques de glicogênio escassos, gerando sintomas como fadiga e lentidão mental, já que o programa alimentar restringe o fornecimento da principal fonte utilizada na síntese de glicose ao organismo: os carboidratos.

A ciclagem de carboidratos também traz vantagens em relação aos hormônios. Por exemplo, ao sair de um consumo normal de carboidratos no final de semana e retornar a uma ingestão diminuída de carboidratos na segunda-feira, o organismo sofre um choque em relação ao teor aportado de carboidratos e à secreção hormonal, o que otimiza o processo de emagrecimento.

Como se não bastasse, o programa alimentar também pode melhorar a sensibilidade à insulina e ajudar a preservar massa muscular enquanto queima gordura.

Isso sem contar o fator psicológico: para algumas pessoas, é mais fácil consumir um teor reduzido de carboidratos ao longo da semana, quando sabem que no final de semana poderão ingerir uma quantidade normal do nutriente.

A qualidade dos carboidratos

Nos dias de consumo normalizado de carboidratos dentro da dieta carb cycle é importante escolher carboidratos de boa qualidade para as refeições, como quinoa, arroz integral, batata doce e outros cereais integrais, frutas, legumes e verduras, e deixar os carboidratos ruins, como a junk food, de lado.

Em outras palavras, os dias de consumo normalizado do nutriente dentro da ciclagem de carboidratos não pode ser encarado como um dia do lixo na dieta low carb. É necessário ter bom senso e aprender a escolher entre os carboidratos bons e os carboidratos ruins.

Equilíbrio é a palavra-chave

Quando falamos da ciclagem de carboidratos, é importante esclarecer que o método não funciona de modo brusco: não é preciso sair de uma dieta com um teor extremamente reduzido de carboidratos para um consumo exagerado e acima do normal do nutriente.

A ideia é limitar alguns alimentos ricos em carboidratos do dia a dia durante os dias de consumo mais baixo de carboidratos, mas não é necessário que a diminuição seja extremamente radical. Até porque uma restrição muito alta é bastante difícil de ser sustentada ao longo de vários dias.

Há desvantagens na ciclagem de carboidratos?

Os problemas podem aparecer quando a dieta carb cycle não é seguida de maneira correta. Por exemplo, isso pode ocorrer se, enquanto consome menos carboidratos, a pessoa ingerir uma quantidade excessiva de calorias por meio de gorduras ruins como bacon, frituras, entre outros.

O ideal é incluir fontes de gorduras saudáveis nas refeições dos dias com consumo diminuído de carboidratos.

Pior ainda se, além disso, a pessoa consumir muitos carboidratos ruins como lasanha, macarrão, pizza e outros pratos de fast-food nos dias em que a ingestão de carboidratos deve ser normalizada. Tudo isso fará com que a pessoa continue com o mesmo peso ou até engorde.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você já tinha ouvido falar da dieta carb cycle? O que achou sobre como funciona esse método? Pretende aderir ou experimentar? comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário