Efeitos Colaterais de Metformina Para Emagrecer

Especialista:
atualizado em 05/07/2020

A busca pelo corpo perfeito pode levar muitas pessoas a cometerem erros que podem resultar em consequências graves ao estado de saúde. Sabemos que manter uma alimentação rica em nutrientes é fundamental para o bom funcionamento e saúde de nosso organismo.

A Metformina é um dos medicamentos destinados àqueles que têm diabetes, porém é utilizado por pessoas que desejam controlar os níveis de açúcar na corrente sanguínea para emagrecer. O fato é que a forma mais segura de controlar a ação de insulina é através da alimentação, sendo assim, os consumidores “forçam” um equilíbrio artificial que pode ser prejudicial à saúde posteriormente.

Os efeitos colaterais de Metformina podem ser inúmeros, por isso, é imprescindível que você reflita se vale a pena consumi-la para emagrecer.

Acidose láctica

Muitas pessoas que consomem Metformina para emagrecer desenvolvem uma condição que pode oferecer risco de vida. Essa condição é denominada acidose láctica, que consiste no acúmulo de ácido láctico no organismo. Essa ocorrência pode resultar na acidificação do sangue, a qual pode ser considerada como acidose metabólica.

Dentre os sintomas de possível acidose láctica, podemos destacar dores musculares, fraquezas, dores no estômago, náuseas, redução no ritmo cardíaco, tonturas, vômitos e indisposição. A acidose láctica referente ao uso de Metformina pode ser tratada com a ingestão de bicarbonato de sódio.

Hipoglicemia

Caso você consuma outros medicamentos que induzem à queda dos níveis de açúcar na corrente sanguínea, casos de hipoglicemia não são descartados. Os sintomas mais comuns de hipoglicemia é agitação, aceleramento dos batimentos cardíacos, fome, tonturas, formigamento nas mãos e pés, visão turva e sudorese súbita.

A forma mais rápida de elevar os níveis de açúcar na corrente sanguínea é consumindo um alimento rico em açúcar, como açúcar de mesa, mel, doces ou até suco de frutas. É importante manter uma alimentação rica em nutrientes, pois é uma das medidas para evitar esses efeitos colaterais de Metformina.

Hiperglicemia

Como o medicamento é indicado para diabéticos, dentre os efeitos colaterais de Metformina, o caso de hiperglicemia não pode ser uma surpresa, por isso, é importante dar continuidade ao tratamento com orientação médica. Não pense que por haver casos de hipoglicemia, a hiperglicemia é descartada dentre os efeito colaterais de Metformina, muito pelo contrário.

Como destacamos, cada organismo pode reagir de uma forma diferente, por isso, se você consumir Metformina para emagrecer combinado com determinados remédios, você pode aumentar a probabilidade de ocorrência de hiperglicemia.

Veja abaixo alguns dos fármacos que podem colaborar com o aumento dos níveis de açúcar na corrente sanguínea. Se você consome regularmente um desses medicamentos citados abaixo, é importantíssimo informar ao médico que esteja lhe acompanhando.

  • Isoniazida;
  • Diuréticos (pílulas de água);
  • Esteroides (prednisona e outros);
  • Medicamentos para saúde do coração ou pressão arterial (Cartia, Cardizem, Covera, Isoptin, Verelan, e outros);
  • Niacina (Advicor, Niaspan, Niacor, Simcor, Slo-Niacina, e outros);
  • Fenotiazina;
  • Medicamentos para a tiróide (Synthroid e outros);
  • Pílulas anticoncepcionais e outros hormônios;
  • Medicamentos anticonvulsivos (Dilantin e outros);
  • Pílulas de dieta ou medicamentos para o tratamento de asma, resfriados ou alergias.

Sonolência

O consumo regular de Metformina pode ocasionar sonolência e indisposição. É importante que você atente para os horários de consumo do medicamento, pois os efeitos colaterais de Metformina podem gerar desconfortos e acontecimentos inoportunos enquanto estiver realizando as tarefas do seu dia a dia.

Consequências gastrointestinais

São os efeitos colaterais mais comuns. A Metformina pode agir de forma significativa no sistema digestivo, um dos principais fatores referentes ao seu uso para emagrecer. Dentre os sintomas mais frequentes, podemos destacar vômitos, náuseas, gases intestinais, diarreia e redução no apetite, o que resulta na perda de peso consequente e inconsequentemente. Esses efeitos colaterais são ainda mais frequentes nos casos de dosagens excessivas.

Desequilíbrio hormonal

Estudos realizados nos Estados Unidos levantaram a hipótese de que a Metformina pode agir diretamente sobre a função de hormônios da tireoide. É dito que o medicamento pode suprimir esses hormônios, causando hipertireoidismo ou aumento significativo dos níveis de tiroxina. Vale destacar que esse efeito colateral ainda está em fase de comprovação.

Redução da absorção de carboidratos a nível intestinal

A Metformina pode inibir a absorção de carboidratos. Isso ocorre devido a absorção de glicose, a qual é reduzida.

Produção inferior de glicose pelo fígado

Esse efeito colateral pode resultar também na produção de glicose hepática basal, o que interfere também na redução de gliconeogenese. Afirma-se que também é possível haver queda de glicogenólise, o que consequentemente condensa as concentrações plasmáticas e contribui para a utilização de glicose pelos tecidos, como músculos esqueléticos e adipócitos.

Aumenta a sensibilidade a insulina

A sensibilidade a insulina pode indicar uma falha na comunicação que há entre a insulina e o mecanismo celular interno de seu organismo. Os níveis de glicose podem se manter altos, se mantidos fora dos músculos. A permanência dos níveis altos de glicose pode contribuir para que o pâncreas produza uma quantidade de insulina a mais, ou, em caso de reposição, é recomendado uma distribuição injetável no sistema circulatório.

Interação entre medicamentos

É fundamental que você saiba que alguns medicamentos podem reagir negativamente se consumidos paralelamente à Metformina, assim agravando os efeitos colaterais de Metformina. Por isso, atente para os listados abaixo, e informe ao médico que esteja acompanhando o seu tratamento, pois ele poderá orientar e evitar consequências graves à sua saúde.

  • Furosemida (Lasix);
  • Nifedipina (Adalat, Procardia);
  • Cimetidina (Tagamet) ou Ranitidina (Zantac);
  • Amilorida (Midamor) ou Triantereno (Dyrenium);
  • Digoxina (Lanoxin);
  • Morfina (MS Contin, Kadian, Oramorph);
  • Procainamida (Procan, Pronestyl, Procanbid);
  • Quinidina (Quin-G) ou quinino (Qualaquin);
  • Trimethoprim (Proloprim, Primsol, Bactrim, Cotrim, Septra); ou
  • Vancomicina (Vancocin, Lyphocin).

Um resumo dos efeitos colaterais de Metformina

Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de uma reação alérgica à metformina: urticária; dificuldade respiratória; inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta. Este medicamento pode causar acidose láctica (acumulação de ácido láctico no organismo, que pode ser fatal). A acidose láctica pode começar devagar e piorar com o tempo. Obtenha ajuda médica de emergência se tiver sintomas, mesmo leves de acidose láctica, tais como:

  • Dores muscular ou fraqueza;
  • Sensação de dormência ou frio em seus braços e pernas;
  • Dificuldade em respirar;
  • Sentir-se tonto, cansado ou muito fraco;
  • Dores de estômago, náuseas com vômitos; ou
  • Ritmo cardíaco lento ou irregular.
  • Chame o seu médico imediatamente se tiver qualquer outro efeito colateral grave, tais como:
  • Sensação de falta de ar, mesmo com esforço leve;
  • Inchaço ou rápido ganho de peso; ou
  • Febre, calafrios, dores no corpo, sintomas de gripe.

Menos graves efeitos colaterais de metformina podem incluir:

  • Dores de cabeça ou dores muscular;
  • Fraqueza;
  • Náuseas leves, vômitos, diarreia, gases, dor de estômago.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Você conhece alguém que tenha tomado este medicamento para emagrecer, ou você mesmo o fez? Que efeitos colaterais de Metformina foram percebidos na ocasião? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (267 votos, média: 3,85 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário