Galvus Met Emagrece? Para Que Serve, Como Funciona e Efeitos Colaterais

Com o aumento do número de pessoas acima do peso e com obesidade, houve também um crescimento na quantidade de pesquisas sobre novos tratamentos e medicamentos que possam ajudar no processo de emagrecimento.

Recentemente, alguns médicos começaram a receitar medicamentos para diabetes com o objetivo de auxiliar na redução de peso, gerando dúvidas sobre os perigos envolvidos e também os reais efeitos destes remédios no organismo. Um dos mais usados atualmente é o Galvus Met.

Entenda, neste artigo, se o Galvus Met emagrece realmente, saiba para que serve este medicamento, como funciona e entenda seus efeitos colaterais.

O que é o Galvus Met e para que serve?

Muitas pessoas, por estarem em busca de resultados mais rápidos de perda de peso, acabam utilizando de forma indevida alguns medicamentos que estão no mercado, causando danos à própria saúde e também aumentando as dúvidas de muitos profissionais sobre os perigos do uso destes remédios no dia a dia e também sobre os reais efeitos destes medicamentos no organismo.

Existem muitos remédios para o tratamento de diabetes tipo 2, incluindo o chamado Galvus Met. A principal função de todos os medicamentos usados para a diabetes tipo 2 é auxiliar no controle dos níveis de glicose que são liberadas na corrente sanguínea, promovendo, assim, um controle maior na liberação do hormônio insulina. Desta forma, o corpo passa a ter uma ação mais eficaz da insulina e as células se tornam mais sensíveis a este hormônio.

Além disso, muitos medicamentos para diabetes tipo 2 também promovem uma redução da quantidade de glicose que é absorvida no trato gastrointestinal e, como consequência, há também uma redução na quantidade de glicose na corrente sanguínea. Em função destes efeitos, muitos destes medicamentos podem auxiliar no processo de redução de peso.

Por este motivo, muitas pessoas acreditam que o Galvus Met emagrece, já que ele auxilia na redução da quantidade de alimentos ingeridos e também no aumento da saciedade pelo controle da insulina.

O Galvus Met emagrece realmente? Como funciona?

A insulina é um hormônio essencial para ajudar no controle dos níveis de açúcar no sangue e atua no controle da fome e no aumento da saciedade após as refeições. Outra função recentemente descoberta sobre este hormônio é que ele auxilia na regulação da liberação da dopamina no cérebro, que é um neurotransmissor que ajuda no controle da sensação de prazer e bem-estar.

Em estudo realizado pelo NYU Langone Medical Center, nos Estados Unidos, cientistas perceberam que uma dieta exagerada pode atrapalhar a liberação de insulina e gerar uma queda nos níveis de dopamina.

Desta forma, pode-se perceber que tanto a insulina quanto a dopamina são fundamentais para ajudam na escolha certa dos alimentos e também promover a sensação de bem-estar e de saciedade no organismo.

Quando um medicamento para diabetes é utilizado, o corpo passa a ter maior controle dos níveis de glicose no sangue, ajudando no controle da liberação da insulina e também promovendo a liberação de dopamina no cérebro. É assim que o Galvus Met emagrece, pois quando ele é utilizado, o organismo promove maior controle das substâncias que ajudam no controle da fome.

O Galvus Met atua ajudando o pâncreas a produzir mais insulina e menos glucagon, efeito da substância vildagliptina presente no medicamento. O glucagon, por sua vez, promove a produção de açúcar pelo fígado, gerando um aumento nos níveis de glicose no sangue. Assim, o Galvus Met aumenta a insulina e reduz o glucagon, gerando o efeito de controle do açúcar na corrente sanguínea de forma bastante eficiente.

Quais os riscos e efeitos colaterais do uso do Galvus Met?

Que o Galvus Met emagrece, muitos concordam, porém a pergunta mais importante é quais os possíveis efeitos colaterais gerados pelo uso deste medicamento e quais os principais problemas que podem acontecer ao tomá-lo mesmo não sendo diabético?

Muitos médicos alertam sobre o uso indiscriminado de medicamentos para diabetes tipo 2 com a finalidade de reduzir peso. Apesar de existir um efeito real de emagrecimento com o uso destes remédios, eles podem trazer efeitos adversos para pessoas que não tenham a doença.

Um dos efeitos colaterais que ocorre com quem usa estes medicamentos e não tem diabetes é a acidose lática que, apesar de ser pouco comum em muitos casos, quando acontece pode ser, inclusive, fatal.

A acidose lática é uma condição em que há uma redução drástica do pH do sangue, ocorrendo um aumento da acidez nos fluidos corporais. O pH normal do sangue deve ficar em torno de 7,4 e quando ocorre um quadro de acidose lática, o pH fica com valores mais baixos do que este.

A acidose lática acontece quando as células do corpo não têm oxigênio suficiente para uso e, então, estas produzem ácido lático a partir de carboidratos, que acaba se acumulando no sangue e causando a acidose. Um quadro de acidose lática pode gerar outros efeitos colaterais como sintomas de dores abdominais, náuseas, vômitos, cansaço, fraqueza, dificuldade de respirar, sudorese, pele úmida, mau hálito, extremidades do corpo de cor azulada ou arroxeada, entre muitos outros.

Os efeitos colaterais com o uso do Galvus Met podem acontecer tanto no início quanto no final do tratamento, dependendo de uma série de fatores, como a quantidade utilizada, idade, peso, a saúde do paciente, interação com outros medicamentos ou suplementos que também estão sendo utilizados em conjunto, entre muitas outras coisas.

Além dos efeitos anteriormente apresentados, podem acontecer reações adversas de hipoglicemia, distensão abdominal, dores de cabeça, infecção respiratória, deficiência de vitamina B12, perda de peso, entre outros.

Como comprar o Galvus Met?

O Galvus Met pode ser encontrado em comprimidos, contendo duas substâncias ativas: a vildagliptina e o cloridrato de metformina. Estas duas substâncias pertencem ao grupo dos medicamentos chamados de antidiabéticos orais. Este medicamento pode ser encontrado em três concentrações principais, sendo que todas contêm 50 mg de vildagliptina e a diferença está na concentração do cloridrato de metformina (variando de 500 mg a 1000 mg).

Vale lembrar que este medicamento somente pode ser comprado com receita médica e que seu uso não deve ser feito sem acompanhamento de um profissional da saúde.

Conclusão 

Muitos remédios para o tratamento de diabetes tipo 2 podem auxiliar no processo de redução de peso. De fato, o Galvus Met emagrece, já que ele ajuda na redução da quantidade de alimentos ingeridos e também no aumento da saciedade pelo controle da insulina, ajudando o pâncreas a produzir mais insulina e menos glucagon, um efeito da substância vildagliptina presente no medicamento.

O uso deste medicamento deve ser feito com a orientação médica, pois ele pode gerar muitos efeitos colaterais e trazer riscos à saúde, como dores de cabeça, diarreia, náuseas, distensão abdominal, hipoglicemia, infecção respiratória, deficiência de vitamina B12, perda de peso, entre muitos outros.

Você conhece alguém que tenha tomado e afirme que o Galvus Met emagrece? Tem curiosidade de experimentá-lo para essa finalidade, mesmo sabendo que não é sua indicação? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (18 votos, média: 3,67 de 5)
Loading...

1 comentário em “Galvus Met Emagrece? Para Que Serve, Como Funciona e Efeitos Colaterais”

  1. Li a matéria e fiquei pasma, eu faço isso do Galvus Met há uns 5 anos e realmente meu peso é o mesmo,. Uso com orientações do meu cardiologista e endocrinologista, pq tenho histórico de diabetes na família. Mas nunca fui alertada q imagrece. Tenho 68 anos e o meu ginecologista disse q sou magra pela minha idade, que normalmente as pessoas são mais cheinhas.

Deixe um comentário