Ferida na cabeça – Causas e como tratar

Especialista da área:
atualizado em 23/09/2021

Feridas na cabeça podem surgir por vários motivos, como infecções, lesões ou reações alérgicas. Assim, antes de pensar em um tratamento, é necessário determinar a causa do problema.

  Continua Depois da Publicidade  

Depois de uma queda ou pancada na cabeça, é mais fácil identificar a causa da ferida. Mas há muitos casos em que a causa do aparecimento de uma ferida no couro cabeludo não é tão óbvia.

Geralmente, elas podem ser resultado de doenças como a dermatite de contato e micose do couro cabeludo, que causam feridas, manchas vermelhas ou crostas na cabeça que incomodam e coçam.

Causas de ferida na cabeça

médico avaliando o couro cabeludo

Embora esse tipo de ferida melhore sozinho na maioria das vezes, é importante procurar um dermatologista e tratar a condição, principalmente ao notar que ela está causando muita dor, se espalhando ou apresentando sinais de infecção. 

Acne

Algumas pessoas têm acne não apenas no corpo, mas também no couro cabeludo. Isso acontece porque os folículos capilares ficam obstruídos com bactérias, células mortas ou por conta da própria oleosidade natural da pele.

Tentar estourar ou cutucar a espinha acaba gerando pequenas lesões na cabeça que pioram a condição e podem levar ao surgimento de mais espinhas.

Como tratar a acne

A princípio, o tratamento da acne no couro cabeludo é feito com a lavagem regular dos cabelos e o uso de shampoos que ajudam a reduzir a oleosidade. Mas em alguns casos, pode ser necessário tomar antibióticos prescritos por um médico.

  Continua Depois da Publicidade  

Dermatite seborreica (caspa)

A dermatite seborreica é mais conhecida como caspa e pode ser resultado de oleosidade excessiva, alergia, estresse ou uso de remédios. A presença de caspa no couro cabeludo pode causar crostas na cabeça que podem virar feridas, além de inflamação, vermelhidão, coceira e descamação. 

Como tratar a caspa

Na maioria dos casos, a dermatite seborreica é tratada com soluções caseiras, como por exemplo o uso de shampoos anticaspa. Além disso, algumas pessoas usam óleo mineral ou azeite de oliva no couro cabeludo para amolecer e reduzir as crostas. Veja outros remédios úteis para controlar a caspa.

Micose (Tinea capitis)

A micose é uma doença causada por fungos que, quando afeta o couro cabeludo, pode causar descamação, manchas, vermelhidão, formação de crostas e queda localizada de cabelos. 

Como tratar a micose

O tratamento da micose é feito com shampoos específicos que ajudam a eliminar os fungos, ou com remédios antifúngicos de uso oral. Em ambos os casos, é preciso seguir o tratamento por várias semanas, conforme determinado pelo médico dermatologista.

Foliculite

Trata-se de uma inflamação na raiz dos cabelos que é mais comum em homens que raspam o cabelo. Ela pode causar espinhas (com ou sem pus) e feridas com crosta. A foliculite causa dor, queimação, coceira e, às vezes, queda de cabelo.

Como tratar a foliculite

O ideal é parar de raspar o cabelo até a foliculite melhorar. Quando a ferida infecciona, pode ser preciso tratar a condição com antibióticos.

  Continua Depois da Publicidade  

Piolho

cabeça coçando

O piolho é um parasita que se alimenta do sangue presente no couro cabeludo e que se multiplica rapidamente. A característica mais comum dessa infestação é a coceira intensa e a inflamação do couro cabeludo, que pode causar feridas. 

Como tratar o piolho

Além de se reproduzir rapidamente, o piolho é contagioso. Por isso, o tratamento imediato é muito importante. 

Existem shampoos com piretrina e permetrina que ajudam a eliminar os piolhos. Mas há também outras opções de remédios para piolho que podem ser sugeridas pelo médico. Também é importante evitar coçar a cabeça, pois isso pode causar ainda mais lesões e retardar a recuperação.

Psoríase

Essa é uma doença crônica inflamatória e autoimune que pode afetar a pele do corpo inteiro. No couro cabeludo, a psoríase pode causar coceira, descamação excessiva e placas espessas na cabeça, geralmente esbranquiçadas ou acinzentadas, que incomodam bastante.

Como tratar a psoríase

O tratamento da psoríase pode incluir o uso de corticosteroides e terapia de luz, mas isso vai depender da gravidade da doença. Existem alguns shampoos prescritos por dermatologistas que podem ajudar a diminuir a coceira e reduzir a formação de placas no couro cabeludo. 

  Continua Depois da Publicidade  

Dermatite de contato

A dermatite de contato ocorre quando uma substância irritante ou alérgena entra em contato com a pele ou o couro cabeludo. Sendo assim, produtos usados no cabelo, incluindo shampoos, cremes, tintas e produtos químicos utilizados em escovas progressivas podem causar uma reação alérgica em algumas pessoas.

Os sintomas observados geralmente são ardor, vermelhidão, coceira, descamação e feridas no couro cabeludo.

Como tratar a dermatite de contato

É possível aliviar os sintomas da dermatite de contato com algumas soluções simples, como usar compressas frias e passar um creme hidratante no local, que vão ajudar com a coceira, a dor e a descamação.

Quando necessário, o dermatologista pode indicar remédios como anti-histamínicos ou corticosteróides para diminuir a alergia e a inflamação.

Além disso, é fundamental evitar o contato com produtos que causam qualquer tipo de desconforto.

  Continua Depois da Publicidade  

Outras causas

Muitas outras condições podem favorecer o aparecimento de feridas na cabeça. Por isso, é preciso que um dermatologista avalie seu couro cabeludo para saber a verdadeira causa do problema. A saber, a ferida no couro cabeludo também pode ser resultado de:

  • Lesões relacionadas ao lúpus;
  • Cortes ou arranhões;
  • Impetigo;
  • Cisto epidérmico;
  • Dermatite herpetiforme;
  • Cobreiro;
  • Líquen plano pilar.

Dicas gerais

mulher lavando cabelo

Os remédios caseiros que podem ajudar incluem o gel de Aloe vera e o óleo de árvore do chá, já que ambos parecem auxiliar na redução da coceira e na cicatrização.

Lavar bem o cabelo e o couro cabeludo é essencial para manter o local limpo e remover as crostas. O ideal é lavar todos os dias ou em dias alternados para prevenir infecções.

Outras dicas úteis incluem:

  • Evite usar chapéus com o cabelo molhado, já que a umidade favorece o crescimento de bactérias e fungos;
  • Não utilize produtos que deixam o cabelo muito oleoso ou muito ressecado;
  • Use shampoos com propriedades anti-inflamatórias que podem ajudar na cicatrização;
  • Evite prender o cabelo quando ele ainda estiver molhado;
  • Não coce nem cutuque a ferida, pois isso pode piorar o problema ou causar uma infecção.

No caso de shampoos medicamentosos, siga as orientações presentes na bula ou prescritas pelo seu dermatologista para assegurar a eficácia do tratamentoz.

Fontes e referências adicionais

Você já teve alguma ferida na cabeça? Conseguiu descobrir a causa? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhum voto ainda)
Loading...
Sobre Dra. Alessandra Drummond

Dra. Alessandra Drummond é médica dermatologista, graduada em medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), pós graduada em dermatologia no Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay. Felowship no Hospital Arcispedale Santa Maria Nueva, Reggio Emília, Itália. Tem diversas publicações em revistas científicas indexadas, participa constantemente de congressos e conferências nacionais e internacionais, na área da dermatologia clínica, cirúrgica e cosmiatria. Para mais informações, entre em contato com ela no seu site.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário