Carbolitium Engorda ou Emagrece?

Especialista:
atualizado em 18/09/2015

Se por um lado os medicamentos são poderosos aliados das pessoas que precisam se submeter a algum tipo de tratamento médico para curar algum problema de ordem física ou de caráter emocional, por outro, esses mesmos remédios também podem causar incômodos por conta dos efeitos colaterais que costumeiramente carregam consigo.

E entre a possibilidade de sentir dor de cabeça, desmaiar ou ter uma diarreia, algo que provavelmente preocupa quem se importa com a boa forma ou deseja emagrecer é a alteração de peso que determinada substância prescrita pelo médico pode causar.

Partindo da ideia que conhecer as reações que um medicamento pode causar é uma boa forma de se preparar para o que está por vir e até mesmo tomar medidas que façam com que as consequências não sejam tão ruins, trouxemos algumas informações sobre um remédio em especial: o Carbolitium.

Do que será que ele se trata? Será que o Carbolitium engorda ou ele pode emagrecer? Descubra na sequência:

O que é? 

Também conhecido pelo nome de carbonato de lítio, o Carbolitium é fabricado pelo laboratório Eurofarma e utilizado por pacientes que sofrem de transtorno bipolar, com o objetivo de diminuir a frequência e intensidade das crises que essas pessoas podem apresentar.

Encontrado em embalagens de 25 ou 50 comprimidos revestidos de 300 mg, a substância ainda pode ser usada como um auxiliar no tratamento de depressão, nos casos de depressão recorrente grave, em que o antidepressivo administrado ao doente não oferece o resultado esperado dentro de um período de quatro a seis semanas.

Carbolitium engorda?  

O fabricante informa que o ganho de peso é apresentado como uma de suas reações adversas. Caracterizado na categoria metabólica, esse efeito colateral está classificado como uma reação infrequente. Isso quer dizer que o número de pacientes que pode sofrer com o ganho de quilos durante o tratamento com Carbolitium fica entre 1 em cada 100 e 1 em cada 1.000 indivíduos.

Mesmo que essa consequência não seja comum, alguns dos usuários do medicamento podem sim experimentar o problema, então é verdade que o Carbolitium engorda em alguns casos. Aliado a isso está o fato de que o remédio também causa dores nas articulações e fadiga muscular, dois fatores que contribuem para que um indivíduo leve uma vida menos ativa.

Desse modo, ao se exercitar menos, a pessoa terá um gasto calórico mais baixo, acumulará mais calorias em seu corpo e poderá engordar. Além disso, o carbonato de lítio ainda pode trazer a retenção de líquido ao organismo de seu consumidor, o que causa inchaço no corpo.

E mesmo que isso não seja efetivamente um aumento na gordura corporal, o excesso de líquido traz uma impressão de barriga estufada e de que o peso corporal está mais alto do que deveria.

Por isso, antes de começar a fazer uso da substância, a recomendação é que você tome um cuidado extra com a sua alimentação, seguindo uma dieta saudável, equilibrada e sem exageros, e mantenha esse zelo durante o tratamento, caso não queira ganhar peso. Também vale a pena conversar com o médico responsável sobre a sua vontade e discutir com ele que outras medidas podem ser tomadas para evitar que isso aconteça.

Só não vale desistir de tratar um problema grave como a bipolaridade ou a depressão por temor de ganhar peso. Se o médico receitou essa medicação para você é porque certamente você precisa dela. Logo, o melhor é se prevenir com a alimentação do que não adquirir os benefícios do medicamento em relação a esses problemas.

Quando o Carbolitium emagrece? 

A perda de peso também é listada como uma das possíveis reações adversas experimentadas pelos usuários do carbonato de lítio, logo não podemos deixar de afirmar que em algum tipo de situação o Carbolitium emagrece.

Entretanto, se levarmos em consideração as informações que acabamos de ver no tópico anterior, o contexto nos indica que isso não é muito provável de acontecer. De qualquer maneira, para não sofrer com uma perda de peso desnecessária, a orientação que a gente deixa também é que você invista em uma dieta equilibrada e saudável, que forneça ao seu organismo os nutrientes que ele necessita para o seu bom funcionamento.

Outros efeitos colaterais 

Além da alteração de peso, fadiga muscular, dores nas articulações e retenção de líquidos, os outros principais efeitos colaterais do Carbolitium são:

  • Tremor involuntário nas extremidades musculoesqueléticas;
  • Sede excessiva;
  • Diminuição dos hormônios da tireoide;
  • Aumento do tamanho da tireoide;
  • Urina excessiva;
  • Perda de urina involuntária;
  • Diarreia;
  • Náusea;
  • Palpitações;
  • Acne;
  • Erupção cutânea;
  • Dispneia – falta de ar, dificuldade ou desconforto durante a respiração;
  • Sensação de distensão abdominal;
  • Sensação de desmaio;
  • Aumento do número de glóbulos brancos no sangue;
  • Dores nos dedos e nos pés;
  • Depressão;
  • Euforia;
  • Fadiga;
  • Tontura;
  • Sonolência;
  • Pseudotumor cerebral – doença caracterizada por dor de cabeça e alteração visual;
  • Neuropatia periférica – condição em que os nervos periféricos, que são responsáveis por enviar informações do cérebro e da medula espinhal ao corpo, são atacados;
  • Prolongamento do intervalo QT no eletrocardiograma – prolongamento do índice que representa a duração da contração cardíaca e que é caracterizado por tontura, síncope ou taquicardia;
  • Alopecia – queda de cabelo e/ou pelo;
  • Pele seca;
  • Palidez;
  • Frio nas extremidades;
  • Rouquidão;
  • Alteração no paladar;
  • Gosto metálico na boca.

Contraindicações 

O Carbolitium não deve ser utilizado por pessoas que tenham alergia ao carbonato de lítio ou a algum dos componentes encontrados na fórmula do produto. Ele também não deve ser ingerido por pacientes que sofram com doenças renais, problemas cardiovasculares, que estejam desidratados ou debilitados, com teor reduzido de sódio no organismo ou que estejam fazendo o uso de diuréticos, já que nesses casos o risco de intoxicação se torna mais elevado.

Mulheres grávidas não estão autorizadas a usar o Carbolitium pois o remédio pode atravessar a placenta e causar malformações no feto. A substância pode ser transferida para o leite, portanto as mães que se encontram em processo de amamentação de seus filhos não são aconselhadas a utilizar a substância.

Cuidados 

O medicamento pode ser vendido apenas mediante apresentação de receita médica, então não tente adquiri-lo sem a devida indicação e autorização de seu médico. Os pacientes que estejam usando qualquer outro tipo de remédio devem informar o médico responsável.

Além disso, é recomendado que o usuário da substância não exagere no consumo de bebidas com cafeína encontradas na composição como café e chá, porque isso pode gerar a perda de líquido e agravar as reações secundárias do carbonato de lítio.

Você conhece alguém que tenha utilizado este tratamento e afirme que o Carbolitium engorda? Tem necessidade do uso, mas receio dos efeitos colaterais? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (48 votos, média: 4,04 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário