A Gordura Marrom Pode Te Ajudar a Emagrecer?

Qual a diferença entre gordura branca e gordura marrom? A segunda pode ser usada para ajudar a emagrecer?

Que tipos de gordura existem?

Há dois tipos de tecido adiposo, ou gordura, encontrados em mamíferos: tecido adiposo branco, ou gordura branca, e tecido adiposo marrom, ou gordura marrom. Gordura branca serve a três funções: como isolamento de calor, mecanismo de amortecimento e, mais importante, como fonte de energia. A gordura marrom é importante para a termogênese (produção de calor) em recém-nascidos, mas que propósito específico ela serve em adultos ainda não está claro.

Bebês muito novos não tremem para se manterem quentes, eles queimam gordura marrom. Em bebês recém-nascidos, a gordura marrom corresponde a cerca de 25% da massa corporal e está localizada nas costas, na parte superior da coluna e nos ombros.

Em adultos, a presença, quantidade e distribuição de cada tipo de gordura depende da espécie, mas há muito mais gordura branca do que marrom. Adultos carregam muitos quilos de gordura branca e apenas algumas gramas de gordura marrom, concentrada na parte da frente do pescoço e parte superior do peito.

Gordura marrom é feita de células que produzem calor, cheias de mitocôndrias (estruturas geradoras de energia), e é metabolicamente ativa, diferente da gordura branca. A cor marrom vem do ferro que está ligado a proteínas nessas mitocôndrias.

O que sabemos sobre gordura marrom?

Pesquisadores não tem certeza do que a gordura marrom faz em adultos, mas se sabe que ela queima muita energia (e isso, em si, já é suficiente para ajudar a emagrecer). De acordo com Ronald Kahn, um pesquisador no Centro Joslin de Diabetes na Faculdade de Medicina de Harvard, em Boston, Massachusetts, 50 gramas de gordura marrom pode queimar até 20 % da ingestão diária de energia de uma pessoa.

Pesquisadores investigando uma proteína chamada PRDM16 descobriram que essa proteína pode fazer com que células que produzem gordura branca produzam gordura marrom. Kahn e colegas estenderam o trabalho, e descobriram que uma proteína chamada BMP7 é vital para a geração de células de gordura marrom. Os pesquisadores aumentaram artificialmente a quantidade de BMP7 em alguns ratos e usaram ratos que não receberam a proteína como controle. Após cinco dias, os ratos que tomaram a proteína tinham mais gordura marrom, menos ganho de peso e uma temperatura corporal maior que a de animais que não tomaram.

A gordura marrom pode ser usada para emagrecer?

Atualmente, medidas anti-obesidade focam na redução da ingestão de energia ou alimentos. Esse tipo de estudos com a gordura marrom pode levar a novos tratamentos para obesidade?

É possível que medicamentos que imitam a atividade ou aumentam os níveis dessas proteínas possam promover a conversão de gordura branca para gordura marrom. Pesquisadores também estão estudando formas de aumentar a quantidade de gordura marrom que uma pessoa possui e aumentar sua atividade metabólica para ajudar a queimar gordura mais rápido. Alguns até sugerem que pessoas com obesidade podem ser capazes de receber um transplante de células de gordura marrom – a ideia é que as células de gordura marrom podem ajudar a emagrecer ao ser colocadas no abdômen para estimular a queima da gordura branca armazenada ali.

Quais são as implicações potenciais desses tratamentos?

Embora abordar o problema da obesidade seja crucial, e problema óbvio com os tratamentos que parecem “rápidos” como esse, é que eles não atacam as raízes do problema (como vemos em outros processos como a dieta do leite, por exemplo).

Ter tais tratamentos disponíveis pode encorajar mais pessoas a comer de forma não saudável e/ou levar vidas mais sedentárias com pouco ou nenhum exercício. De forma similar, pessoas que são obesas podem simplesmente decidir que vão comer mais e acabarem diminuindo os efeitos do tratamento ou o anulando completamente.

Nunca será saudável comer muitos alimentos gordurosos, não importa que tratamentos anti-obesidade estejam disponíveis. Uma dieta rica em gordura não apenas aumenta as chances de obesidade, mas também é um grande fator de risco para doenças cardíacas e algumas formas de câncer – duas condições que definitivamente não serão reduzidas com injeções de gordura marrom no abdômen ou tomando uma pílula para aumentar a quantidade de BMP7 ou PRDM16.

Você conhecia essa diferença entre gordura branca e gordura marrom? O que achou sobre o assunto? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,20 de 5)
Loading...

Deixe um comentário