Tresiba

Insulina Tresiba – Como Funciona, Benefícios, Efeitos Colaterais e Dicas

A insulina é um hormônio presente no corpo humano responsável por transportar o açúcar no sangue para as células produzirem energia. Esse é um processo natural do nosso organismo, mas algumas pessoas podem apresentar uma “falha”, como por exemplo, a resistência à insulina, produzir pouca ou nenhuma.

Esses costumam ser sintomas de diabetes, e para tratar, muitas pessoas precisam recorrer ao uso de uma insulina como a Tresiba, pois ela pode garantir o bom funcionamento e evitar o desenvolvimento de problemas causados pela doença.

Entenda como funciona a insulina Tresiba, seus benefícios, efeitos colaterais e também algumas dicas para usar o produto.

Compreendendo a insulina

O nosso pâncreas é uma glândula que produz um hormônio chamado insulina. Quando comemos, o nosso sistema digestivo converte os carboidratos em glicose, também chamada de açúcar, e então ela é absorvida na corrente sanguínea. Quando está lá, a insulina faz com que as células do corpo absorvam o açúcar e o usem como energia para garantir as funções vitais e realizar as nossas atividades.

Outro papel da insulina é o de equilibrar os níveis de açúcar no sangue, e quando ela detecta um excesso, faz o seu armazenamento no fígado. Essa reserva é utilizada gradualmente, como por exemplo entre as refeições e durante o sono quando estamos em jejum.

Pessoas com diabetes costumam apresentar uma deficiência nesse processo. Na diabetes tipo 1, o corpo não pode produzir insulina, geralmente porque o pâncreas não consegue realizar essa função. Já no tipo 2, o organismo apresenta uma resistência à insulina, condicionando o corpo a produzir cada vez mais para obter os mesmos efeitos; portanto, o corpo produz um excesso de insulina para manter os níveis de glicose no sangue normais.

Ambos os casos têm consequências para o corpo, pois ele pode sofrer com um excesso de açúcar no sangue ou utilizar demasiadamente, obrigando as células a buscar outras fontes de energia para manter o funcionamento. Por esse motivo, alguns portadores de diabetes precisam usar uma insulina sintética.

Tipos mais comuns de insulina

A insulina sintética tem o objetivo de “imitar” a função da que é naturalmente produzida pelo corpo. Muitos são os tipos disponíveis, e eles podem ter uma ação mais rápida ou prolongada, dependendo da necessidade de cada pessoa. Geralmente, elas são divididas da seguinte forma:

  • Insulina de ação rápida: Ela age em aproximadamente 15 minutos após a injeção e seus efeitos podem durar por três ou quatro horas. Esse tipo costuma ser administrado antes das refeições para gerenciar a glicose que será ingerida pelos alimentos.
  • Insulina de ação curta: Assim como a de ação rápida, é administrada antes da refeição, começa a agir entre 30 e 60 minutos após a injeção e dura de cinco a oito horas.
  • Insulina de ação intermediária: Começa a ser liberada depois de uma a duas horas da injeção e seus efeitos costumam durar entre 14 a 16 horas.
  • Insulina de ação prolongada: Geralmente a sua ação inicia após duas horas e ela pode ter efeitos por 24 horas ou 42 no caso de Tresiba.
  • Combinada: Costuma combinar dois tipos de insulina diferentes, uma para controlar o açúcar no sangue durante as refeições e outra que controla entre as refeições.

Insulina Tresiba

A insulina degludec é comercialmente vendida como insulina Tresiba. É uma insulina de ação prolongada ou ultra longa que procura “imitar” a insulina que é normalmente produzida pelo pâncreas para ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue entre as refeições.

Ela também é conhecida como insulina basal ou “de fundo”, pois seu mecanismo de ação continua trabalhando em segundo plano para manter a glicose controlada durante as atividades.

Ela foi aprovada em setembro de 2015 pela FDA para ser aplicada em adultos e em dezembro de 2016 foi liberada para ser usada em crianças e adolescentes também.

Como funciona?

A insulina Tresiba é uma insulina programada para proporcionar uma liberação lenta e constante. Isso é possível por causa de um ácido chamado hexadecanodioico, que trabalha de forma gradual e frequente para fornecer um nível de insulina consistente que mantém os níveis de glicose no sangue estáveis por até 42 horas.

Geralmente, são necessários quatro dias em média para que ela alcance a ação máxima no organismo, e quando isso acontece não há mais elevações ou quedas de açúcar no sangue.

Benefícios de Tresiba

1. Permite mais flexibilidade aos usuários

Uma insulina Tresiba oferece uma flexibilidade muito maior sobre quando as doses podem ser tomadas. Esse sem dúvida é o seu principal benefício. Ela permanece eficaz por 42 horas ou mais entre as doses e pode ser tomada a qualquer hora do dia, o que significa que se a aplicação dela for feita às 9 horas da manhã de quarta-feira, a próxima dose será administrada na quinta-feira às 17 horas da tarde. Isso traz muito mais liberdade para administrar os horários das refeições e atividades sem ficar preso ao fato de ter que tomar injeções.

2. É capaz de controlar o nível de açúcar no sangue e diminuir as oscilações que podem gerar complicações

Um estudo chamado European Tresiba Audit de evidências reais investigou os efeitos de Tresiba em pessoas com diabetes tipo 1 e tipo 2 para constatar os seus benefícios. Um total de 2.550 pacientes de vários países participaram e os resultados mostraram que Tresiba, em comparação a outra insulina basal, beneficia as pessoas com diabetes, independentemente de os seus níveis de açúcar no sangue serem ou não controlados.

A insulina Tresiba foi capaz de reduzir consideravelmente a taxa de hipoglicemia, que são baixos níveis de açúcar no sangue, e paralelamente manteve controlado o açúcar no sangue. Os resultados mostraram uma redução de 67% na taxa de eventos hipoglicêmicos ao longo de seis meses após a mudança de outras insulinas para a Tresiba, com uma dose de insulina 11% menor. Isso significa maior controle com menos medicamento.

Em pacientes com diabetes tipo 1 ou tipo 2 não controlada, tomar a insulina Tresiba ajudou a manter o índice glicêmico relativamente melhorado, sem aumentar as chances de hipoglicemia ou dose de insulina. Esses efeitos foram percebidos por até 12 meses após a mudança de outra insulina basal para esta.

Já os portadores de diabetes tipo 1 com níveis de açúcar controlados tiveram uma melhoria na taxa de hipoglicemia, que foi 16% menor ao longo de seis meses, e o controle de açúcar no sangue foi mantido com uma dose de insulina 13% menor.

3. Está disponível em concentrações superiores aos concorrentes

Outro benefício é que a insulina Tresiba está disponível nas concentrações 100 e 200 unidades. Na caneta com 100, você pode obter até 80 aplicações, enquanto na caneta com 200, você pode chega a 160, em média. É uma condição superior aos concorrentes e um grande benefício para aqueles que precisam de grandes quantidades de insulina.

4. Pode ficar mais tempo em temperatura ambiente

Quando comparada a outras insulinas do seu tipo, aparentemente a insulina Tresiba pode durar mais tempo sem refrigeração. Sua resistência é de aproximadamente 8 semanas em temperatura ambiente antes de perder sua potência. O benefício é que existe menos desperdício, pois não é preciso jogar uma caneta fora após os 28 dias de vida típicos de outras insulinas.

Efeitos Colaterais

Efeitos colaterais comuns de Tresiba incluem:

  • Baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia);
  • Reações alérgicas;
  • Reações no local da injeção;
  • Lipodistrofia, que é a redistribuição da gordura corporal;
  • Comichão;
  • Erupções cutâneas;
  • Inchaço;
  • Aumento de peso;
  • Congestão nasal ou nariz escorrendo;
  • Infecções respiratórias;
  • Dor de cabeça;
  • Sinusite;
  • Dor de estômago;
  • Diarreia.

Fale com o seu médico se experimentar alguns sintomas, como:

  • Baixo potássio: Presença de cãibras nas pernas, prisão de ventre, batimentos cardíacos irregulares, agitação no peito, aumento da sede ou micção, dormência ou formigueiro, fraqueza muscular ou sensação de confusão.
  • Retenção de líquidos: Ganho de peso, inchaço nas mãos ou pés e falta de ar.

Procure ajuda médica de emergência se tiver sinais de uma reação alérgica, como:

  • Chiado no peito, cansaço, dificuldade para respirar;
  • Urticária, comichão, erupção cutânea;
  • Sensação que vai desmaiar ou náusea e diarreia;
  • Inchaço na face, lábios, língua ou garganta.

Sua dose de insulina pode precisar de adequações em algumas situações, por exemplo:

  • Mudança no nível de atividade física ou exercício;
  • Mudanças na alimentação;
  • Ganho ou perda de peso;
  • Aumento dos níveis de estresse;
  • Presença de alguma doença.

Contraindicação

  • A insulina Tresiba não deve ser administrada se o usuário estiver tendo um episódio de hipoglicemia.
  • Não deve ser usada por pessoas alérgicas a insulina degludec ou a qualquer outro componente da formulação.
  • Pessoas com doença hepática, renal ou hipocalemia só podem administrar essa medicação após a liberação de seu médico.

Cuidados

  • A utilização da insulina deve seguir as recomendações médicas e também as instruções do contidas no rótulo. De forma alguma injete quantidades maiores ou menores ou por mais tempo do que o recomendado.
  • Tresiba é uma espécie de caneta que deve ser injetada na pele. As regiões recomendadas são aquelas com maiores concentrações de gordura, por exemplo, as coxas, parte superior dos braços ou áreas do estômago, mas é fundamental alterar sempre o local da injeção. Isso significa não injetar no mesmo local na próxima vez.
  • Procure também massagear o a região após a aplicação, isso permite que o corpo absorva melhor a insulina e pode ajudar a prevenir alterações na pele, como espessamento ou corrosão, conhecida como lipodistrofia.
  • Use somente a caneta de injeção fornecida com a medicação e opte por uma nova agulha cada vez que usar. Nunca compartilhe com outra pessoa, mesmo que a agulha tenha sido trocada e nunca transfira a insulina da caneta para uma seringa.
  • O controle dos níveis de açúcar no sangue faz parte do tratamento, gerenciar situações como a hipoglicemia e hiperglicemia é fundamental.
  • Procure manter a medicação sempre no seu recipiente original protegido do calor e da luz. Não congele ou armazene perto de refrigeradores ou outros locais de resfriamento.

Uma insulina como a Tresiba é uma parte de um programa de tratamento que também costuma incluir testes regulares de açúcar no sangue, cuidados médicos especiais e essencialmente cuidados com a dieta, exercício e controle de peso, pois são pontos essenciais para o gerenciamento da doença.

Uma pessoa com diabetes deve controlar o seu peso sempre, e como vimos, a insulina Tresiba pode contribuir com um aumento nos números da balança. Considerando esse ponto, relacionamos algumas dicas para gerenciar esse fator enquanto toma insulina.

Dicas para gerenciar o peso enquanto toma a insulina Tresiba

Um ganho de peso pode acontecer durante o tratamento com insulina, mas você pode assumir o controle e impedir. Uma mudança de hábitos alimentares e prática de exercícios físicos pode mudar esse cenário. Veja o que fazer.

1. Formule um plano de refeições

As mudanças na dieta são necessárias e um nutricionista pode ajudar a montar um plano adequado para você. Ele costuma direcionar quais alimentos devem ser consumidos e o tamanho das porções, visando controlar:

  • Ingestão de calorias: Os diabéticos estão familiarizados com a administração de carboidratos, mas contar as calorias é diferente. Aqui, controlar o consumo de proteína, gordura e álcool também é necessário, porque o segredo para perder peso é queimar mais calorias do que você consome, sem pular as refeições.
  • Tamanho do prato: Controlar o tamanho das porções vai ajudar a administrar a ingestão de calorias. Uma dica para montar um prato saudável é dividir o prato em três seções. Primeiro, divida ele ao meio, depois reparta uma das metades em dois. A maior parte deve ser preenchida com vegetais pobres em amidos. Na outra sessão, devem estar os grãos e amidos e por último, a proteína magra.

Adicione uma porção de fruta ou um produto lácteo com baixo teor de gordura e também gorduras saudáveis, mas limite as quantidades, pois elas podem adicionar muitas calorias. Quanto às bebidas, opte sempre pelas isentas de calorias, como água, café ou chá sem açúcar.

2. Escolha bem os alimentos

Escolher os alimentos certos, de alta qualidade e que não sejam processados pode trazer mais saciedade com menos calorias. 

Alimentos para incluir:

  • Grãos integrais;
  • Legumes;
  • Frutas;
  • Nozes;
  • Iogurte.

Alimentos para eliminar:

  • Batatas, independente de serem fritas ou cozidas;
  • Alimentos ricos em amido;
  • Bebidas açucaradas, como refrigerantes;
  • Carnes vermelhas processadas e não processadas;
  • Grãos refinados, gorduras e açúcares em geral. 

Tenha em mente que essa recomendação pode não atender a todos os casos, especialmente se você tiver outras condições de saúde. Não deixe de falar com um profissional.

3. Faça atividade física regularmente

Para perder peso, é necessário queimar mais calorias do que consumimos e uma boa forma de fazer isso é praticando atividade física. Embora seja adequado para todos, os diabéticos se beneficiam absurdamente dessa prática, pois os exercícios melhoram a sensibilidade à insulina, tornando suas células mais receptivas ao hormônio.

A American Heart Association recomenda uma média de 150 minutos de exercícios moderados por semana, ou seja, 30 minutos de exercício, cinco vezes por semana. Combinar os exercícios aeróbicos com os de resistência pode ser o ideal, pois o aeróbico é eficaz para queimar calorias e glicose, enquanto o treinamento de resistência como a musculação ajuda a construir músculos, cujo principal combustível é a glicose.

Escolha atividades aeróbicas que você se identifica e que aumentem o ritmo cardíaco – vale caminhar de maneira acelerada, correr, andar de bicicleta, nadar, dançar, usar plataformas para subir e descer, jumping ou máquinas elípticas.

Já os treinamentos de força podem ser feitos com o peso corporal, através do levantamento de pesos livres e também usando equipamentos específicos, como vemos nas academias.

Antes de começar, fale com o seu médico, pois o exercício reduz o açúcar no sangue e pode ser preciso ajustar a insulina, ingestão de alimentos e também a intensidade ou a duração do exercício. Outro ponto importante é que poderá ser necessário testar os níveis de glicose no sangue quando comer, por causa do tempo que você reservou para o exercício.

Ainda que traga muitas vantagens, o exercício também pode piorar algumas complicações relacionadas à diabetes. Então, se você tiver retinopatia diabética e outras desordens do olho, neuropatia periférica, doença cardíaca e renal, só pratique exercícios após a liberação médica.

4. Aumento da sensibilidade à insulina

Além das atividades físicas, existem outras formas de aumentar a sensibilidade do corpo à insulina.

  • Manter a qualidade e duração do sono;
  • Gerenciar os níveis de estresse;
  • Reduzir a inflamação do corpo. A alimentação equilibrada e atividade física ajudam a fazer isso;
  • Perder gordura corporal em excesso.

Conclusão

A insulina Tresiba é uma opção que permite realizar o gerenciamento da diabetes. O fato de ser um medicamento de longa duração permite que você tenha muito mais flexibilidade para realizar as suas rotinas sem ficar preso ao medicamento constantemente.

Ainda que seu uso tenha mostrado eficácia e benefícios, as pessoas que utilizam devem associar com uma alimentação correta, que é uma das bases para que o tratamento funcione plenamente. Outro ponto importante é praticar atividades físicas, depois de obter a liberação do seu médico, pois esse hábito saudável pode colaborar muito com a sua sensibilidade à insulina e qualidade de vida.

Referências adicionais:

Você já foi diagnosticado com diabetes e precisou do uso da insulina Tresiba no tratamento? Como foram os resultados com esse tipo de insulina? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*