Diabetes Emagrece ou Engorda?

Especialista da área:
atualizado em 04/05/2020

Veja se ter diabetes emagrece ou engorda, uma pergunta muito frequente entre os pacientes diagnosticados com a doença.

  Continua Depois da Publicidade  

A resposta é que tanto a perda como o ganho de peso são ambos observados em pacientes diabéticos. Às vezes, isso está relacionado com a doença e às vezes se dá devido aos medicamentos prescritos para o tratamento.

Por isso, entenda agora o que causa a perda ou ganho de peso em um paciente diabético que está tomando ou não medicamentos antidiabéticos. Aproveite para conferir também como funciona uma dieta para diabetes apropriada.

Peso corporal e diabetes tipo 1

Na diabetes tipo 1, o corpo não utiliza de maneira adequada a glicose, que é um tipo de açúcar e a principal fonte de energia para o corpo. Os níveis de glicose são controlados por um hormônio chamado insulina, que é produzido no pâncreas, e na diabetes tipo 1, o pâncreas não produz a quantidade suficiente deste hormônio.

Quando a diabetes tipo 1 não é diagnosticada ou não é tratada, pode causar a perda de peso, pois a glicose se acumula na corrente sanguínea caso a insulina não esteja disponível para levá-la até as células. Quando os níveis de glicose ficam altos, os rins trabalham para se livrar do açúcar não utilizado através da urina, o que causa perda de peso devido à desidratação e perda de calorias do açúcar que não foi usado como energia.

É por isso que neste caso a diabetes emagrece, mesmo quando a pessoa mantém um apetite normal ou até mesmo maior. No entanto, uma vez que essa condição é tratada, o peso geralmente volta ao normal.

O desenvolvimento de diabetes tipo 1 não está relacionado ao excesso de peso, mas manter um peso saudável é muito importante, já que o excesso de tecido adiposo pode dificultar o bom funcionamento da insulina, levando a necessidades maiores de insulina e problemas para controlar o açúcar no sangue.

  Continua Depois da Publicidade  

Peso corporal e diabetes tipo 2

No caso da diabetes tipo 2, o pâncreas ainda produz insulina, porém ela não funciona como deveria e os níveis de açúcar no sangue ficam altos.

Neste caso, a maioria dos pacientes está acima do peso ou é obesa, e isso aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2. O ganho de peso em pessoas com diabetes tipo 2 faz com que os níveis de açúcar no sangue fiquem ainda mais difíceis de controlar.

Pessoas com diabetes tipo 2 têm uma condição chamada resistência à insulina, ou seja, elas são capazes de produzir insulina, mas seus corpos não podem usá-las de maneira adequada para mover a glicose para as células. Por isso, a quantidade de glicose no sangue aumenta e o pâncreas produz mais insulina para tentar superar esse problema.

Eventualmente, o pâncreas pode se desgastar de tanto trabalhar e pode não ser mais capaz de produzir a quantidade suficiente de insulina para manter os níveis de glicose no sangue dentro de uma faixa normal.

Nesse caso, esse tipo de diabetes engorda, mas a resistência à insulina melhora com a combinação da prática de exercício físico e a perda de peso. Exercitar-se regularmente e chegar a um peso saudável faz com que as pessoas com diabetes tipo 2 alcancem mais facilmente os níveis desejados de açúcar no sangue, e em alguns casos, a capacidade do corpo de controlar o açúcar no sangue pode até voltar ao normal.

A resistência à insulina pode acontecer em pessoas sem diabetes, o que as coloca em um risco maior de desenvolver a doença. Para pessoas acima do peso ou obesas sem diabetes tipo 2, perder peso e se exercitar pode reduzir o risco de desenvolver a doença.

  Continua Depois da Publicidade  

Efeitos no peso corporal dos medicamentos para diabetes

Como você pode ver, manter um peso saudável e tomar medicamentos são maneiras de fazer o tratamento e cuidar da diabetes, porém, certos medicamentos para baixar a glicose no sangue podem acabar fazendo com que você ganhe alguns quilos, ou seja, para algumas pessoas, tomar um remédio para diabetes engorda.

Embora muitos se preocupem apenas com a questão estética, o ganho de peso pode piorar o controle da glicemia e contribuir para doenças cardíacas e outras condições, exigindo mais medicamentos, o que se torna um ciclo vicioso.

Entretanto, há maneiras de combater o ganho de peso relacionado à medicação, como otimizar as dozes, fazer exercícios físicos regularmente e comer bem. Isso irá ajudar muito a prevenir ou minimizar o impacto do excesso de gordura corporal.

Impactos maiores no peso e na saúde

O peso corporal e o diabetes andam de mãos dadas. De acordo com os Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, 85% das pessoas com diabetes tipo 2 estão acima do peso ou obesas, e de acordo com os registros do T1D Exchange Clinic, a maioria das pessoas com diabetes tipo 1 também está ou com sobrepeso ou com obesidade.

Perder um pouco de peso, entre 5% e 10%, pode melhorar o controle da glicemia e prevenir complicações em pessoas com diabetes tipo 2. Já as pessoas em risco de desenvolver a doença podem diminuir significativamente suas chances perdendo de 5% a 7% do seu peso corporal.

  Continua Depois da Publicidade  

De acordo com a Dr. Nisa Maruthur, professora assistente de medicina da Universidade John Hopkins em Baltimore, nos EUA, quando os profissionais da saúde prescrevem medicamentos para diabetes, a principal preocupação é manter a glicemia sob controle mesmo quando o peso está fora da faixa saudável, e por isso, um profissional da saúde pode escolher um medicamento associado ao ganho de peso se ele achar que esse é o melhor tratamento para a pessoa.

A insulina e o ganho de peso

A insulina pode ser mais conhecida por fazer com que as pessoas ganhem alguns quilos a mais, embora as meglitinidas, tiazolidinedionas (TZds) e sulfonilureias também estejam associadas ao ganho de peso.

Mesmo assim, o ganho de peso com esses medicamentos está longe de ser algo universal. A Dra. Nisa Maruthur diz que “em cada estudo sobre qualquer medicamento, você está olhando para o efeito médio que afeta algumas pessoas, mas não todas.”

A função básica da insulina no corpo é ajudar a absorver os nutrientes, introduzindo a glicose do sangue nas células para uso e armazenamento, promovendo de maneira inerente o ganho de peso. De acordo com a especialista, a insulina teoricamente deveria fazer com que todos ganhassem peso, a menos que esse efeito fosse neutralizado com exercícios físicos e a ingestão de poucas calorias.

Outros medicamentos para diabetes que engordam o fazem principalmente porque aumentam a quantidade de insulina no corpo – ou seja, novamente, é ela que faz com que o corpo retenha mais calorias.

  Continua Depois da Publicidade  

A insulina, as sulfonilureias e as meglitinidas podem aumentar o peso corporal das pessoas ao diminuir a quantidade de glicose excretada na urina, o que leva o organismo a reabsorver a glicose e armazená-la como gordura. As TZDs (tiazolidinedionas) também conhecidas como glitazona, também podem levar ao ganho de peso por meio da retenção de líquidos e podem aumentar o tecido adiposo logo abaixo da pele.

Receber um diagnóstico de diabetes emagrece?

Como visto anteriormente, a diabetes tipo 2 está claramente ligada com a obesidade. No entanto, um novo estudo demonstrou que para muitas pessoas receber um diagnóstico de diabetes emagrece, independente do seu peso ou idade antes de serem diagnosticadas.

Tasmus K Køster-Rasmussen, Ph.D. da Unidade de Pesquisa de Clínica Geral da Copenhagen University, Dinamarca, disse: “A obesidade é o maior fator de risco para diabetes tipo 2, e a maioria dos pacientes ganhou peso nos anos anteriores ao seu diagnóstico. Nosso estudo mostra que não importa quanto eles ganharam dez anos antes do diagnóstico; elas, em média, perdem peso depois de terem sido diagnosticados”.

Nesse estudo, que foi publicado na revista científica internacional PlosOne, foi observado o desenvolvimento de peso em 885 pacientes com diabetes tipo 2 diagnosticados após 40 anos de idade, que foram pesados imediatamente após serem diagnosticados com a doença e seis anos após o início do tratamento. Também foram questionados quanto pesavam 1, 10 e 20 anos antes de serem diagnosticados.

Após seis anos de serem diagnosticados, os pacientes perderam em média 2,5 kg.

O diagnóstico pode promover motivação

“Muitos médicos têm a ideia de que é difícil fazer com que os seus pacientes percam peso, mas este estudo mostrou que isso é possível’ disse Køster-Rasmussen.

Este novo estudo não fornece respostas sobre como ou por que os diabéticos perderam peso.

Diabetes emagrece ou engorda:

Como visto, há várias respostas para essa pergunta. A diabetes emagrece quando ela é do tipo 1 e não é tratada, enquanto em outros casos ela tende a engordar. Porém, como visto neste novo estudo, isso não é uma regra, visto que, ao serem diagnosticadas, devido à necessidade, muitas pessoas podem sentir ainda mais motivadas a praticar exercícios físicos e manter uma dieta saudável e balanceada, o que acaba promovendo a perda de peso.

O ganho de peso está relacionado com a intensidade do tratamento realizado com insulina, e os especialistas recomendam falar com o seu médico sobre começar devagar com a insulina para limitar o ganho de peso.

Porém, tudo varia de pessoa para pessoa. Uma mistura de medicamentos, níveis de glicose no sangue e peso corporal pode ser visto como um desafio para muitas pessoas com diabetes, mas equilibrá-los vale muito a pena.

Você já tinha ouvido falar que ter diabetes emagrece ou engorda? Conhece alguém que foi diagnosticado e teve mudanças no peso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média 3,67)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

3 comentários em “Diabetes Emagrece ou Engorda?”

  1. Bem, sou diabética tipo2 desde 2005 quando tive que fazer uma cirurgia no útero, desde então emagreci muito! Pesava na época 64 kilos, hoje não saio do 54 oque me entrestece pois estou me achando mais velha do que sou e com aparência de doente terminal, quero engordar um pouco mas não consigo, tenho 45 anos mas com aparência de 56 oque faço?

    Responder