Leite prende ou solta o intestino?

Especialista da área:
atualizado em 04/08/2021

O leite é um dos alimentos mais consumidos e também está presente em uma infinidade de receitas. Ele é rico em proteínas e cálcio, sendo muito importante para prevenir problemas como osteoporose e para manter uma boa massa muscular.

  Continua Depois da Publicidade  

No entanto, muitas pessoas relatam desconfortos estomacais e efeito laxativo ao tomar leite, enquanto outras relatam problemas digestivos ao consumir esse laticínio. Afinal, por que isso acontece? Será que o leite prende ou solta o intestino? Vamos entender isso agora.

O leite prende ou solta o intestino?

leite

A questão da prisão de ventre ou a soltura do intestino decorrentes do consumo de leite estão relacionados à intolerância à lactose. No entanto, o resultado destas indisposições intestinais à ingestão de leite depende de condições pessoais específicas, como o metabolismo do indivíduo, e principalmente de sua dieta.

A intolerância à lactose é um distúrbio mais comum em adultos, mas ocorre também na infância, e pode ser revertida. Ela pode ser resultado do envelhecimento, de alguma doença (celíaca, gastroenterite, doença de Crohn), ou congênita.

O que é intolerância à lactose?

A intolerância à lactose é a incapacidade da digestão do açúcar existente no leite e seus derivados. Ela ocorre no intestino delgado, quando o organismo não produz ou produz em quantidade insuficiente a enzima digestiva chamada lactase.

A lactase é responsável por fazer a digestão da lactose, o açúcar presente no leite, possibilitando sua absorção pelo corpo e evitando transtornos digestivos.

A intolerância não é perigosa, mas bastante comum. Se a intolerância se apresentar na forma de dores abdominais, gases e náuseas, ocorrerá diarréia. Ela pode ser controlada através de dieta, consumindo-se leite sem lactose ou por meio da ingestão de suplementos da enzima lactase. Pode-se ainda substituir o leite de vaca por leites de vegetais.

Também pode ocorrer o efeito contrário, como a prisão de ventre, que se apresenta com inchaço, cólicas e ausência de evacuação. 

Leite e prisão de ventre

prisão de ventre

O leite que compramos em caixa, nos supermercados, pode conter antibióticos e hormônios provenientes das vacas que os produziram. Apesar do processo de pasteurização ao qual é submetido com a finalidade de eliminar as bactérias que surgem no próprio leite, este procedimento também remove enzimas, vitaminas e minerais importantes, que auxiliam na digestão deste alimento.

Outra informação que explica a prisão de ventre pela ingestão de leite é o fato das vacas serem alimentadas com ração, em criações extensivas, ao invés de pasto. O leite produzido pela vaca absorve parte desta ração e pode causar prisão de ventre em pessoas sensíveis a esse tipo de alimento.

  Continua Depois da Publicidade  

A formação de muco é outra disfunção causada pelos laticínios e derivados que dificulta o processo digestivo e culmina em prisão de ventre.

Tipos de leite e alternativas

Muitos pesquisadores afirmam que o leite desnatado e outras variedades, como o semi desnatado, têm menos probabilidade de causar problemas de prisão de ventre.

O leite desnatado ou semi desnatado é mais digerível, de fato, do que o leite integral. Além de não causarem problemas estomacais, são melhores para a saúde. Contêm menos calorias, portanto também ajudam no controle de peso. Evitar o leite integral também pode diminuir sua ingestão de gorduras saturadas, maléficas ao coração.

Existem outros tipos de leite que você pode utilizar como alternativa. O leite de soja, por exemplo, é recomendado para qualquer pessoa que estiver apresentando problemas de prisão de ventre. Há ainda o leite de cabra, ou mesmo os leites vegetais como amêndoa, aveia e arroz.

Quantidades e misturas

achocolatado

Uma outra razão que pode levar à prisão ou soltura do intestino, é misturar ao leite determinados ingredientes, como por exemplo, chocolate em pó e sorvete.

As quantidades também podem interferir no sistema excretor. Um copo de leite por dia pode não fazer mal, mas a ingestão de mais, sim. Preste atenção a isso.

Composição do leite humano

O leite materno oferece ao recém nascido um alimento completo que atende perfeitamente as suas necessidades. Embora siga uma composição similar, suas características bioquímicas específicas variam conforme a mulher, o horário, a alimentação, fases da amamentação, e até mesmo durante a mesma mamada.

Mas é importante ter claro que a composição do leite materno é muito diferente do leite que compramos no mercado. Então, o raciocínio de que leite não faz nenhum mal porque é nosso primeiro alimento não é válido.

  Continua Depois da Publicidade  

O leite e os bebês 

mulher amamentando

Os bebês também sofrem eventualmente de prisão de ventre. Caso estejam na fase de amamentação, é mais provável que tenham ingerido leite de vaca, porque dificilmente o leite materno provoca este tipo de distúrbio.

O leite materno é muito mais fácil de ser metabolizado pelas crianças nessa idade. Além disso, a sua ingestão promove a maturação intestinal em decorrência do crescimento de bactérias intestinais benéficas para a defecação. No intestino grosso de crianças estas bactérias garantem a retenção de água, de modo que amolecem as fezes, facilitando os movimentos intestinais.

Caso seu filho apresente sintomas de constipação, consulte o pediatra para que ele possa avaliar esta situação.

O leite e os problemas de digestão

Atualmente existe uma corrente de estudos que aponta o leite como um alimento nocivo para o consumo humano. Estes estudiosos afirmam que:

  1. O leite paralisa a formação de glucosamina do intestino delgado, que é responsável pela defesa dos tecidos. Também prejudica o sistema imunológico, afetando as importantes células T, que pode causar asma e alergias;
  2. A grande quantidade de proteínas e fósforo do leite de outros mamíferos prejudica as paredes dos órgãos digestivos;
  3. Os produtos derivados do leite possuem substâncias químicas muito concentradas, que também podem ser tóxicas para o intestino delgado;
  4. Os laticínios criam uma mucosa no revestimento do intestino, que impede a absorção de outros nutrientes, causando dessa forma, uma inflamação.

No entanto, é importante registar que esses estudos ainda não são conclusivos, e a grande maioria dos pesquisadores ainda recomendam o uso deste laticínio na alimentação humana.

Você já foi diagnosticado com intolerância a lactose? Para você, o leite prende ou solta o intestino? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (43 votos, média 3,84)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

19 comentários em “Leite prende ou solta o intestino?”

  1. O leite prende o intestino do meu filho de 5 anos como sofri com ele esses dias no medico porque ele tem prisao de ventre mais aprendi muito com esse encino vou ter mais cuidado com ele agora obrigado e parabens.

    Responder
  2. Estranho ler essa matéria, pois se fico sem beber leite meu intestino prende ate lotar o caminho, se não bebo leite fico pesado com os excrementos que não são expulsos do meu intestino.

    Responder
  3. Que mães. Formula prende intestino. Ointestino ressecado não é culpa do leite, é falta de agua! Vocês devem dar salgadinhos, bolachas recheadas e as crianças pagam o preço. Quem diz ser intolerante somente na vida adulta, pensem, o figado inflamado produz gases! Vocês consomem muita bebida alcoolica e culpam o leite. Jamais deem leite de soja para um menino, soja produz hormonios femininos!!!!!!

    Responder
  4. Durante toda minha vida tomei muito leite porque não gosto de café. Depois da adolescência comecei a ter muita prisão de ventre e sofrer muito com gases. Aí comecei a tomar leite zero lactose e foi impressionante como meus problemas acabaram. Não sofro mais com os gases que deixavam minha barriga muito inchada e chegava a doer e passei a ir ao banheiro todos os dias.

    Responder
    • Nossa parece que vc contou minha história ,sinto a mês.a coisa e depois que parei de tomar leite ,às vezes tomo sem lactase foi impressionante como mudou tudo ,hoje TB vou todos os dias no banheiro

      Responder
  5. Eu tenho intolerância à lactose, e geralmente meu intestino fica solto se eu ingerir algum alimento que não posso. Além do inchaço abdominal e muita cólica também.

    Responder
  6. O que acontece, nesses casos, é que elas estão exagerando na quantidade de pó com relação a quantidade de agua. Com o leite em pó existe essa dificuldade: a de colocar exatamente a quantidade de agua que foi retirado dele dur. o processamento (de transformá-lo em pó). Uma saída seria a de fazê-lo mais fraco do que o normal, sendo que, para isso, terá que usar de tato, ou melhor, do paladar. Outra saída, seria a de medir exatamente a quantidade de pó a ser adicionado.

    Responder
  7. leite de vaca prende, minha filha tem 02 anos vivia sem fazer cocô e quando fazia era fezes ressecadas até sangrava daí mudei para leite de soja graças a Deus ela faz cocô normal

    Responder
    • Algum médico indicou o leite de soja, ou vc da por conta própria?minha filha sofre muito com isso, estou pensando em dar leite de soja também!

      Responder
  8. troquei a fórmula por leite de caixinha, prendeu demais o intestino do meu bebê que tive que levá-lo ao hospital para fazer lavagem :'(

    Responder
  9. Solta. Mas eu tenho problemas com intestino preso, lento, nao sei o nome certo. O fato é que demoro pra ir ao banheiro e uso o leite para soltá-lo. E depois vem os gases a cólica e eu fico assim. Sem saber o que fazer: parar ou continuar com ele.

    Responder
  10. Solta demais o leite dando origem a muitas colicas gases e diarréia combinada com náuseas e dor de cabeça estiramento tontura etc

    Responder