Óleo de Prímula Engorda ou Emagrece?

Especialista:
atualizado em 05/09/2018

Não é de hoje que produtos naturais são reconhecidos como excelentes alternativas para a promoção de saúde e boa forma. Diversos óleos são apontados para prevenir diversas condições do organismo, e sabendo que o controle de peso pode reduzir significativamente a possibilidade de consequências à saúde, seria conveniente saber se o óleo de prímula engorda ou emagrece. Com promessas de efeitos positivos para a pele, cabelos, TPM, ossos, e até mesmo hepatite, vamos conhecer melhor sobre a contribuição do óleo de prímula para o controle de medidas corporais.

O que é Óleo de Prímula?

A prímula é uma flor que tem seu ciclo de vida com tempo médio de 2 anos, e também pode ser nomeada como estrela da tarde. As suas raízes são comestíveis e as sementes são utilizadas como alimentos para pássaros. A flor de coloração amarela tem nome cientifico Oenothera biennis, e pode ser positiva para a saúde, já que é uma boa fonte de vitamina C. Ela é rica em Fenilalanina, composto que justifica a procura do óleo de Prímula para o tratamento e prevenção de dores crônicas. O ácido linoleico da planta (70%) é responsável pelos benefícios prometidos para a pele, cabelos e estrutura geral das células, efeitos estes que são otimizados, quando combinados com os demais nutrientes da Prímula.

Os ácidos graxos do óleo também podem favorecer o sistema nervoso, além de apoiar a produção e equilíbrio de hormônios, reduzindo por isso os sintomas de TPM. A presença destes auxilia na prevenção e tratamento de processos inflamatórios. A porção elevada de ácido graxo Omega-6 é o que impulsiona inúmeros benefícios prometidos pelo óleo.

O óleo de Prímula emagrece?

Os problemas com a balança são muitas vezes consequências de desequilíbrios hormonais, os quais interferem na alimentação e humor, levando ao ganho ou perda de peso. O sobrepeso pode acarretar inúmeras outras consequências, as quais podem ser beneficiadas com os nutrientes do óleo de Prímula, mas ainda há inúmeras pesquisas que investigam a real contribuição do produto para a o ganho ou perda de peso.

Na Universidade da Califórnia, o ácido gama linoleico é apontado como o principal contribuinte para a recomendação de óleo de prímula para o tratamento de condições de obesidade, mas não há grandes esclarecimentos se o óleo de primula engorda ou emagrece. Algumas pesquisas afirmam que os efeitos podem ser notados apenas após o terceiro mês de consumo de óleo de prímula, o que poderia ser reconhecido por muitos como desmotivador, demonstrando que os exercícios físicos e reeducação alimentar ainda são as melhores alternativas para quem deseja perder peso e notar os efeitos.

O excesso de peso ainda pode induzir a diversos problemas que também podem ser tratados com este óleo. É importante não atentar apenas se o óleo de prímula engorda ou emagrece, mas quais as suas reais contribuições para o seu organismo, para que o corpo se mantenha saudável plenamente, tanto no comportamento quanto nas medidas.

O óleo de prímula, quando age para reduzir a compulsão por carboidratos, em casos de TPM, pode contribuir indiretamente para a perda de peso.

Buscando segurança, não se deve depositar total confiança, pois há apenas especulações e dúvidas que pouco fundamentam a afirmativa de que o óleo de prímula engorda ou emagrece. Se você deseja perder os quilos a mais, é mais seguro buscar reeducação alimentar e atividades físicas, pois, mesmo que se comprove que o óleo de prímula emagrece, ele deverá ser adotado apenas como apoio para o emagrecimento, não como principal responsável.

O óleo de Prímula engorda?

Afirmar que o óleo de prímula engorda parece não fazer sentido. O consumo de óleo de primula em suplementos, em quantidade normalmente indicada, não oferece calorias suficientes para ser a “culpada” pelo ganho de peso.

Benefícios do Óleo de prímula

  • TPM

Os desequilíbrios hormonais podem influenciar negativamente no controle de peso, por isso, muitas mulheres consomem mais calorias no período de TPM. Indiretamente, pode-se dizer que o óleo de prímula emagrece, mas sua ação não é direta para o tratamento de obesidade. O produto pode reduzir os desconfortos e dores nas mamas e cólicas menstruais, além de agir como anti-inflamatório, sendo cotado como importante para a prevenção de endometriose.

  • Articulações

Para melhorar o rendimento nas atividades físicas, o óleo de prímula pode auxiliar na saúde de suas articulações, o que induz à execução mais correta dos movimentos durante os exercícios físicos. O consumo de óleo de prímula pode reduzir dores e inchaços nas regiões das articulações, além de oferecer efeito anti-inflamatório para artrites.

  • Diabetes

O óleo é apontado como contribuinte para o controle de nível glicêmico, o que reduz os sintomas que atingem diabéticos. Sensações de formigamento, redução de sensibilidade e compulsão por doces são algumas das possíveis contribuições do óleo de prímula.

  • Pele

A ingestão e aplicação de óleo de prímula pode oferecer benefícios à saúde da pele. O ácido linoleico pode melhorar a proteção dos tecidos, reduzir ou tornar a acne menos evidente, além de hidratar e adicionar efeito adstringente eficaz para a redução de inflamações e alergias. É dito que o óleo ainda contem antioxidantes. Essa ação do produto também pode garantir benefícios para a saúde dos cabelos e unhas, fortalecendo-os.

  • Cancro

Como muitos alimentos que são indicados para a prevenção de cancro, o óleo de prímula possui Catequina, que é um Flavonoide que pode ser representativo para proteger contra o surgimento de tumores, além de auxiliar na prevenção de doenças cardíacas.

  • Sistema nervoso

Se você deseja um suplemento para auxiliar no sistema nervoso, saiba que este óleo pode apoiar no tratamento de inflamações e efeitos sobre os nervos. A esclerose múltipla pode ser prevenida, se o seu consumo deste for regular, e esses efeitos são garantidos devido a presença dos ácidos gordos. É importante ressaltar que para efeitos efetivos, deve-se buscar a avaliação médica, pois nesse caso, é recomendado o consumo a longo prazo, o que pode ser prejudicial em alguns casos particulares.

O Alzheimer pode contar com uma pequena contribuição desse óleo, pois ele pode auxiliar no envio de impulsos nervosos, o que impulsiona o funcionamento cerebral continuamente.

  • Álcool

Se você está de dieta e lida com sintomas de abstinência de bebidas alcoólicas, para se manter firme na alimentação saudável, focar na perda de peso e manter a saúde de seu fígado, esse óleo pode ser mais conveniente que você pode imaginar.

Onde comprar?

A planta pode ser encontrada em lojas de produtos naturais, mas se você deseja o suplemento em cápsulas, busque em estabelecimentos de suplementos alimentares, ou até mesmo farmácias. Você pode encontrar versões de 250 e 500 mg, estas contendo porção média de 8% de ácido gama linoleico. As cápsulas devem ser mantidas em locais frescos.

Efeitos colaterais

Atente para as possíveis reações que o consumo do óleo pode oferecer. A ação do produto pode interagir negativamente com esteroides, remédios anti-inflamatórios, drogas e muito mais.

Dentre os relatos de consumo abusivo, pode-se identificar que o óleo de prímula pode ocasionar dores de cabeça, acnes em excesso, enjoos, diarreia, e muito mais, por isso, antes de iniciar o consumo do produto, busque uma avaliação médica e identifique se o seu perfil se encaixa com os efeitos oferecidos pela prímula.

Contra indicações

A princípio, o óleo de prímula é contra indicado apenas para pessoas que são intolerantes a tal. Se você suspeita ou possui grande probabilidade de ocorrência de epilepsia, descarte o consumo do produto. Para gestantes e mulheres em fase de amamentação, é recomendada a avaliação médica, para que assim, o consumo seja seguro, sem prejuízos à saúde da mulher e de seus filhos.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências

  1. Schirmer, Marie A., and Stephen D. Phinney. “γ-Linolenate reduces weight regain in formerly obese humans.” The Journal of nutrition 137.6 (2007): 1430-1435.
  2. Yakoot M, Salem A, and Omar AM. “Effectiveness of a herbal formula in women with menopausal syndrome.” Forsch Komplementmed 2011;18:264-268.
  3. Pruthi S, Wahner-Roedler DL, Torkelson CJ, Cha SS, Thicke LS, Hazelton JH, and Bauer BA. “Vitamin E and evening primrose oil for management of cyclical mastalgia: a randomized pilot study.” Altern Med Rev 2010;15:59-67.
  4. Lovell CR, Burton JL, and Horrobin DF. “Treatment of atopic eczema with evening primrose oil.” Lancet 1-31-1981;1:278.
  5. Senapati S, Banerjee S, and Gangopadhyay DN. “Evening primrose oil is effective in atopic dermatitis: a randomized placebo-controlled trial.” Indian J Dermatol.Venereol.Leprol. 2008;74:447-452.
  6. Cancelo Hidalgo MJ, Castelo-Branco C, Blumel JE, Lanchares Perez J.L, and Alvarez De Los Heros JI. “Effect of a compound containing isoflavones, primrose oil and vitamin E in two different doses on climacteric symptoms.” J Obstet Gynaecol 2006;26:344-347.
  7. Blommers J, de Lange-De Klerk ES, Kuik DJ, et al. “Evening primrose oil and fish oil for severe chronic mastalgia: a randomized, double-blind, controlled trial.” Am J Obstet Gynecol 2002;187:1389-94.

Você já escutou o boato de que óleo de prímula engorda, ou conhece alguém que tenha o utilizado para emagrecer? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (56 votos, média: 3,91 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

4 comentários em “Óleo de Prímula Engorda ou Emagrece?”

  1. Já tomei para a regularização dos hormônios e gostei muito. Vou voltar a toma em função da ajuda a artrite reumatóide que fui diagnosticada.

  2. Resolvi tomar não para emagrecer,mas por outros motivos:como dores na articulações,hormônio,…