Pilates ou Musculação – Qual Escolher?

Especialista:
atualizado em 16/01/2020

Muito se fala em pilates para adquirir condicionamento físico e muitos outros benefícios, mas será que ele também pode ser um importante aliado para o emagrecimento? No caso da musculação, quais os principais benefícios advindos dessa prática? Posso optar por uma das duas atividades para atingir meus objetivos, ou o ideal é mesclar as duas para obter um resultado mais satisfatório e promover uma maior qualidade de vida?

Seja pilates ou musculação a sua escolha, ambas as práticas ajudam na tonificação muscular, que é muito importante para evitar lesões e fortalecer musculatura, bem como contribuir para a hipertrofia. A tonificação muscular protege contra a perda óssea, ajuda a aumentar o seu metabolismo e ajuda na prevenção da osteoporose.

A seguir iremos explorar o pilates como uma alternativa interessante à musculação, mostrando que dependendo do seu objetivo você pode sim optar por ele. Por se tratar de benefícios adicionais do pilates, pode parecer que há uma preferência por essa atividade. Mas na verdade isso é apenas uma explicação do porquê muitas pessoas que não gostam de fazer musculação estão optando com sucesso pelo pilates.

A musculação é a atividade ideal para quem tem como foco o crescimento muscular e ganho de força. Mas o pilates atende o objetivo de crescer os músculos, tonificando e trazendo ainda benefícios adicionais. Veremos as diferenças agora. 

Pilates ou Musculação: Principais diferenças

Muitas pessoas podem ter essa dúvida de quais as principais diferenças e semelhanças entre essas duas práticas. Basicamente a principal diferença, de início, é que a musculação tem foco em algumas partes do corpo específicas, já o pilates trabalha o corpo inteiro. Por exemplo, em uma primeira sessão o personal trainer deverá fazer uma análise da postura, assim como questionar todo um histórico de práticas esportivas e atividades físicas para entender o condicionamento da pessoa.

Desta forma é possível estabelecer o que está acontecendo em termos de desequilíbrio muscular e/ou instabilidade da postura, o que ajuda a definir prioridades, bem como metas de fitness em curto e longo prazo.

Após a realização da entrevista e avaliação da postura são realizadas uma série de movimentos introdutórios que levam em conta a respiração, energia, alinhamento e movimentação, que são alguns dos preceitos bases do pilates. Os fundamentos são realizados na esteira sem nenhum equipamento, mas com orientações específicas para uma auto-descoberta corporal.

Fundamentos

Pessoas que não estão muito em sintonia com seus corpos podem precisar entender mais sobre os fundamentos. Certamente, se alguém está em fase de recuperação de alguma lesão os fundamentos são ainda mais importantes, já que é inútil começar um regime de reforço, se o corpo não estiver em alinhamento ideal, pois isso só pode levar a uma lesão ainda mais grave.

Uma vez que os fundamentos são passados é hora de passar para os exercícios de Pilates mais clássicos, que podem ser realizados na esteira (com ou sem adereços), ou no aparelho especializado. O aparelho especializado de Pilates apresenta outra grande diferença do treino de musculação convencional, pois a maioria dos equipamentos de musculação usa polias, cabos ou pesos como resistência sendo o objetivo principal aprimorar e treinar a força.

Equipamentos e repetições

No entanto, o aparelho Pilates tem comprimento variável (e calibre), molas para alongar simultaneamente e fortalecer os músculos, bem como para melhorar a flexibilidade e amplitude do movimento articular. Mesmo o trabalho na esteira de Pilates, que tradicionalmente usa apenas a resistência do próprio corpo, enfatiza o alongamento, bem como o reforço.

Os exercícios de Pilates apresentam baixo número de repetições (frequentemente 3 a 5, mas nunca mais de 10), mas os próprios movimentos são muito mais complexos do que um exercício de treinamento de peso convencional (musculação). Assim, uma diferença crucial a se levar em conta para escolher entre pilates ou musculação é que os exercício de Pilates imitam movimentos diários e também ajudam a trabalhar um número de grupos musculares no interior de cada exercício.

Peso do corpo

O pilates leva em conta o peso corporal, pois para fazer os movimentos, seja em uma máquina de pilates com cabos, ou simplesmente no chão, você é obrigado a usar todo o seu peso corporal para execução do exercício. Com máquinas de peso na musculação, você está confiando no equipamento para trabalhar para você e, mesmo usando halteres, eles não trabalham todos os músculos do corpo como o pilates faz. Usando a força do corpo superior e inferior para mover seu corpo, cada músculo é trabalhado de várias maneiras.

Abdômen sarado

Pilates é essencial para ajudar a desenvolver um abdômen mais duro e sarado. Pode ser muito mais vantajoso do que equipamentos e abdominais, pois também trabalha os músculos da barriga e todos os outros à sua volta. Dessa forma pode também ajudar a queimar gordura abdominal quando aliado a uma dieta saudável e à prática de exercícios aeróbicos. A musculação também tem papel importante no combate à gordura, pois também ajuda a usá-la como energia nos treinos intensos.

Treino completo x dividido

Compare isso com um treino de musculação tradicional, em que se repete o exercício de 2 a 3 vezes, muitas vezes aumentando o peso e diminuindo o número de repetições. Muitas vezes, a quantidade de repetições ou do peso ultrapassa o limite de capacidade muscular, fazendo com que o corpo não aguente treinar várias partes do corpo no mesmo dia, tendo de dividir o treino muscular por etapas, dias diferentes.

Em contrapartida, um dos grandes pontos para quem escolhe entre Pilates ou musculação é que o primeiro trabalha todo o corpo em todos os momentos, de modo que o equilíbrio muscular, simetria e estabilidade do núcleo são desafiados a cada treino.

Músculos Fluídos

Para obter músculos fluídos o ideal é realizar pilates, pois a musculação não tem como foco principal a fluidez, mas a resistência, rigidez e fortalecimento muscular. Se você quer adquirir fluidez, os exercícios musculares do pilates podem proporcionar isso com facilidade, diferente da musculação.

Coxas fortes

Pilates é importante para fortalecer as coxas sem a necessidade de pesos, mas a musculação também ajuda bastante nisso. No pilates exige-se a elevação de toda a parte interna da coxa por meio de uma variedade de movimentos. Para esta finalidade, ele puxa os músculos e aperta em movimentos curtos e efetivos. Na musculação pode-se obter um resultado parecido, mas com menos esforço através de equipamentos com peso para treinar coxas.

Flexibilidade

A maioria das pessoas não se preocupa muito com a flexibilidade corporal, mas com a prática de atividades físicas isso vem no pacote. Ser flexível não só previne lesões, mas também aumenta a tonificação do seu corpo. Ao se tornar mais flexível, a postura tende a melhorar, o que significa que você irá se sentir mais ereto e com menos predisposição de dores nas costas.

Realizando movimentos flexíveis no pilates você utiliza partes dos músculos que não utilizaria na musculação. Todos os exercícios do corpo que são feitos usando apenas o corpo, sem o uso de equipamentos, tais como yoga e pilates, são ótimos para aumentar a flexibilidade.

Melhor postura

Você sabia que apenas em ter uma melhor postura você está treinando seus músculos? Mantendo sua coluna em uma posição vertical você faz com que seu músculo fique estirado e trabalhe mais do que quando curvado que inclusive pode trazer vários problemas. O pilates ajuda muito em estabelecer uma postura ideal, estabelecendo o equilíbrio perfeito do corpo.

Respiração

Apenas pelo modo como o pilates requer que você respire, você está aumentando de forma eficiente seus músculos. A respiração no pilates requer a utilização de uma grande quantidade de músculos e faz com que você contraia o abdômen, diferente da respiração na musculação. Por isso, para melhorar a respiração e ainda contrair o abdômen, pratique pilates.

Considerações finais: Pilates ou Musculação – Qual Escolher?

Finalmente, um treino com pesos durante a musculação pode deixar você extremamente exausto. Certamente, você terá que gastar algum tempo alongando os músculos antes e principalmente após o treino para evitar dores musculares e lesões no dia seguinte. Já o exercício de Pilates é energizante e revigorante, pois você trabalha tanto para o fortalecimento muscular quanto alongamento, fazendo com que você economize tempo. Além disso, muitos dos exercícios trazem tamanho bem estar corporal que parecem uma massagem para o corpo.

Concluindo: Não há certamente nada melhor que a musculação para fortalecer o corpo e ganhar músculo de forma eficiente, mas o Pilates pode ser uma alternativa para ganhar aptidão para aqueles que não são fãs de musculação. É também extremamente indicado para as pessoas que desejam melhorar o equilíbrio, seja corporal, como também mental, uma vez que leva em conta a pureza da forma na execução de cada movimento aliado à concentração mental e física total.

A musculação, portanto, pode trazer mais resistência e hipertrofia, crescimento muscular, já o pilates promove um conjunto de benefícios como tranquilidade, equilíbrio, concentração, melhora da postura e respiração, além de também ajudar no fortalecimento do corpo todo.

Então, qual é a melhor escolha para você, pilates ou musculação? O que está mais dentro dos seus planos e objetivos? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (55 votos, média: 4,09 de 5)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é personal trainer, formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

Deixe um comentário

7 comentários em “Pilates ou Musculação – Qual Escolher?”

  1. Bom dia

    Estou gravida e já treinava musculação, só que eu fiz uns dias só quando eu descobri a gravidez, logico os exercicios adequados para mim na gestação. Ai eu parei devido o cansaço sono da gravidez.. so que estou 7 meses e vou voltar… so que fiz dois meses de pilates, não curti muito, faço porque dizem que é bom para quem esta gestante, mais minha irmã fala que quem ja treinava musculação a muito tempo pilates nao vai fazer milagre, compensa eu voltar na musculação estes ultimo meses que eu gosto mesmo, so entrei no pilates porque falaram que fortalece a Ilio e pelvica, mais acredito que musculaçao ja fortalece essa parte e melhor ainda nao é? acho que pilates é para quem nao faz exercicios. Me ajudem to na duvida

  2. Meu médico disse q com a perda de peso, perdi massa muscular e meus músculos estão enfraquecidos…me recomendou a musculação pra fortalecer o joelho e as articulações…mais odeio musculação…será q o pilates me atende ?

  3. Quer hipertrofia/aumento de massa muscular? Faça musculação.
    Quer trabalhar todos os aspectos importantes para a saúde como consciência corporal, flexibilidade, postura, músculos profundos, respiração, força….? Faça Pilates.
    Somente quem faz pilates por um tempo consegue compreender o quanto está atividade é completa.

  4. O texto é muito explicativo, mas não responde minha pergunta: Pode fazer pilates e musculação? Um complementa o outro, ou um interfere no resultado do outro? Faço pilates e gosto muito, porém também queria que meus músculos crescessem, o que não acontece com o Pilates de forma significativa.

  5. Quem escreveu isso não conhece nada de musculação, pois um treino de musculação, em seus princípior trabalha todos os músculos corpóreos, desde os externos, até os internos. E agora, vem me dizer que o Levantamento Terra não imita um movimento do dia a dia? Este é só mais um exemplo, além de que musculação leva muito em consideração o peso corporal, exercícios como Barra Livre, é só o seu peso corporal, e não existe um treino que tonifica mais o abdômen, isso é algo individual. Com o fortalecimento dos músculos do CORE, a musculação pode ser uma grande aliada na correção postural.
    E “tonificar o músculo” seria mesma coisa que hipertrofiar, não existe outro estímulo além deste, e para consegui-lo precisa-se micro-lesionar as fibras musculares – exatamente o que a musculação faz…

    • O objetivo foi mostrar que o pilates é uma alternativa de exercício de resistência muscular para quem não gosta de musculação. Mas de fato são modalidades bem diferentes.

    • Bom dia

      Estou gravida e já treinava musculação, só que eu fiz uns dias só quando eu descobri a gravidez, logico os exercicios adequados para mim na gestação. Ai eu parei devido o cansaço sono da gravidez.. so que estou 7 meses e vou voltar… so que fiz dois meses de pilates, não curti muito, faço porque dizem que é bom para quem esta gestante, mais minha irmã fala que quem ja treinava musculação a muito tempo pilates nao vai fazer milagre, compensa eu voltar na musculação estes ultimo meses que eu gosto mesmo, so entrei no pilates porque falaram que fortalece a Ilio e pelvica, mais acredito que musculaçao ja fortalece essa parte e melhor ainda nao é? acho que pilates é para quem nao faz exercicios. Me ajudem to na duvida