Prevenção da Gripe – Melhores Formas de se Proteger

A gripe é uma das infecções respiratórias mais comuns, que pode causar muito desconforto e resultar em complicações na saúde se o seu sistema imunológico estiver fraco, se você tiver outras doenças como asma, diabetes ou doenças cardíacas ou ainda se você ignorar a gripe e não se cuidar de modo adequado.

Uma gripe pode atrapalhar o seu rendimento nos estudos, no trabalho e nos treinos da academia. Geralmente, quem está gripado também não se alimenta nem dorme bem, o que prejudica a recuperação.

Como diz o ditado, sempre é melhor prevenir do que remediar, e é por isso que vamos dar dicas de prevenção da gripe para se proteger e evitar a doença.

Gripe

A gripe, assim como o resfriado, é uma infecção respiratória causada por um vírus. Normalmente, a condição desaparece em poucos dias, mas em alguns casos pode persistir e causar complicações na saúde.

A transmissão do vírus se dá por gotículas que são expelidas no ar por pessoas já infectadas ao tossir, ao falar ou ao espirrar. Também é possível contrair a gripe ao tocar em algum objeto ou superfície que contém o vírus. Desta forma, se alguém respirar essas gotículas ou tocar em um local em que o vírus se encontrar, pode contrair a gripe.

Como diferenciar a gripe de um resfriado?

Apesar de muitas pessoas acharem que é a mesma coisa, uma gripe pode ser diferente de um resfriado e apresentar sintomas diferentes.

Sintomas de resfriado

  • Nariz entupido;
  • Coriza;
  • Espirros;
  • Tosse;
  • Olhos lacrimejantes;
  • Garganta arranhando.

Sintomas de gripe

  • Dor de cabeça;
  • Febre em alguns casos;
  • Calafrios;
  • Tosse seca;
  • Dor de garganta;
  • Dor muscular;
  • Cansaço;
  • Sintomas gastrointestinais como náuseas, vômitos e diarreia, principalmente em crianças.

Além dos sintomas diferentes, não há vacina para prevenir o resfriado e os sintomas vão surgindo aos poucos ao longo de vários dias. Já a gripe costuma surgir de repente com uma fadiga muscular intensa e outros sintomas e tem a vacina como uma das formas de prevenção.

Grupos de risco que podem sofrer complicações por causa de uma gripe incluem:

  • Crianças menores de 5 anos;
  • Mulheres gestantes;
  • Pessoas com condições crônicas como asma, problemas cardíacos ou pulmonares e diabetes;
  • Pessoas com mais de 65 anos.

A gripe é transmitida principalmente pelo vírus influenza, que pode ser dos tipos A, B ou C. Os tipos A e B são os que causam os sintomas clássicos da gripe e o do tipo C apresenta sintomas moderados parecidos com os de um resfriado.

O vírus influenza A tem vários subtipos e podem também afetar animais, como é o caso da gripe suína, por exemplo. Além disso, os vírus da gripe sofrem mutações constantemente e por isso todo ano a vacina da gripe deve ser produzida novamente para acompanhar a evolução do vírus e continuar protegendo contra a infecção.

O vírus da gripe pode permanecer vivo na mão de uma pessoa por até duas horas. Quando em objetos ou superfícies, o vírus sobrevive de 2 até 8 horas. Assim que infecta alguém, o vírus da gripe leva cerca de 18 a 72 horas para se instalar e começar a causar os sintomas da doença, que podem durar até uma semana.

Prevenção da gripe

Nem todos que têm contato com o vírus da gripe contraem a doença. Alguns fatores pré-existentes podem contribuir para a contração do vírus como estresse, problemas para dormir, tabagismo e má nutrição. Isso porque tais fatores podem enfraquecer o sistema imunológico, que fica mais propenso a doenças.

Um treinamento físico pesado também pode aumentar o risco de contrair o vírus, enquanto que um treinamento moderado pode te deixar mais saudável e servir para a prevenção da gripe. Além disso, pessoas com doenças autoimunes ou com o sistema imune fraco por causa de uma condição temporária como a quimioterapia, o tratamento de leucemia, o uso de esteroides ou medicamentos imunossupressores podem ter mais facilidade para contrair a gripe.

A seguir, separamos alguns itens sobre as melhores formas de prevenção da gripe. 

Melhores formas de se proteger

1. Vacine-se

De acordo com o Centers for Disease Control and Prevention (CDC), a vacina anual é uma das melhores formas de prevenção da gripe. Trata-se de uma pequena quantidade de vírus da gripe inativo que é introduzido no organismo através da vacina para que o sistema imunológico seja estimulado a criar anticorpos contra a gripe. Desta forma, quando o indivíduo vacinado é exposto ao vírus da gripe ativo, já existem anticorpos no organismo prontos para entrar em ação.

Porém, esses vírus sofrem mutações constantes e é preciso se vacinar todos os anos para garantir a proteção.

Ainda que existam muitos tipos de vírus da gripe diferentes, a vacina é projetada para conter o vírus mais comum naquele ano para proteger o maior número de pessoas. Algumas delas podem ser trivalentes ou quadrivalentes, o que significa que protegem o organismo de vários tipos de vírus.

A vacina da gripe está disponível na forma de injeção ou de spray intranasal. Porém, a forma mais usual de administração é através da injeção, por ser mais segura. Após a vacinação, o sistema imunológico leva até 2 semanas para desenvolver imunidade à gripe.

Ela pode ser aplicada em praticamente qualquer pessoa com mais de 6 meses de idade. As únicas restrições são para pessoas que têm alergia ao ovo, histórico de síndrome de Guillan-Barré, que sofrem de asma, que estão com o sistema imunológico comprometido ou que estão grávidas.

Pessoas que trabalham em hospitais ou que vivem em contato direto com bebês não vacinados e pessoas em grupos de risco de contração da doença devem se vacinar todos os anos para não espalhar o vírus para elas. Em alguns casos, devido ao risco para o bebê que vai nascer, as grávidas são orientadas a tomar a vacina para se proteger em uma pandemia e proteger a saúde do bebê nos primeiros meses de vida.

As vacinas podem causar alguns efeitos adversos como dor no local da aplicação, dor generalizada e febre baixa. Tais efeitos perduram por alguns dias e logo desaparecem.

2. Use antivirais 

Medicamentos antivirais usados para o tratamento da condição também podem ser utilizados na prevenção da gripe em pessoas que se encontram em um grupo de risco de contrair a infecção, como as crianças que não podem ser vacinadas.

O oseltamivir ou tamiflu é o antiviral recomendado pelo CDC e pela American Academy of Pediatrics para prevenção da gripe em crianças com mais de 3 meses e idade. Já o zanamivir ou relenza é usado para crianças mais velhas, com mais de 5 anos de idade.

Porém, da mesma maneira que ocorre com os antibióticos, as pessoas podem desenvolver resistência aos antivirais e é importante consultar a opinião médica sobre a importância e necessidade de tomar ou não o medicamento.

3. Lave as mãos

Lavar as mãos com frequência com água e sabão evita a contração de gripes e resfriados. Isso porque, como já mencionado, o vírus da gripe pode estar vivo em superfícies e objetos em que você colocou a mão e ele permanece ali por várias horas. Assim, lavar as mãos com frequência pode evitar a propagação da doença.

Se não houver água e sabão disponível no local, tenha sempre um pouco de álcool em gel na bolsa para limpar as mãos.

4. Impeça a propagação do vírus

Uma boa forma de prevenção da gripe é através de bons hábitos e algumas medidas preventivas. Se possível, por exemplo, evite contato próximo com pessoas que estão gripadas. Evite tocar regiões do rosto como os olhos, boca ou nariz sem antes lavar as mãos, já que são por esses orifícios que o vírus costuma entrar no organismo.

Limpe objetos e superfícies de uso comum que podem estar contaminadas com o vírus da gripe como maçanetas, copos, pratos e talheres compartilhados, se possível com água morna.

5. Fortaleça o sistema imunológico

É importante manter o sistema imunológico forte e saudável para dificultar a instalação do vírus da gripe no organismo.

O indicado é que você seja fisicamente ativo, durma bem e se mantenha sempre saudável através da ingestão adequada de líquidos e de alimentos nutritivos. Também aprenda a lidar melhor com situações estressantes que podem deixar o seu sistema imune enfraquecido.

Outras dicas

– Pare de fumar

Além do mal que o hábito de fumar traz ao sistema respiratório e ao sistema cardiovascular, o fumo pode aumentar o risco de uma pessoa contrair o vírus da gripe.

Existem evidências de que fumantes ficam gripados mais frequentemente do que pessoas que não fumam. Além disso, quando contraem o vírus, os fumantes sofrem com uma infecção mais grave que as outras pessoas. Portanto, conheça dicas de como parar de fumar naturalmente aqui.

– Cuidado em locais que frequenta como local de estudo, trabalho ou transporte público

No local de estudo, verifique se os locais de uso comum são limpos com frequência e tenha sempre o hábito de lavar as mãos ou usar álcool em gel para desinfetar em qualquer momento de necessidade. Além disso, evite levar as mãos ao rosto sem ter certeza de que não tocou outra superfície ou que alguém perto de você espirrou ou tossiu.

No trabalho, fique atento se oferecem vacinas contra a gripe gratuitamente e se há um surto de gripe no momento. Limpe objetos de uso comum que precisar usar como telefones, mouses e teclados para evitar o contato com possíveis germes. 

Referências adicionais:

Você costuma seguir essas formas de prevenção da gripe à risca? Com que frequência adquire a doença? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário