Quem Amamenta Pode Fazer Jejum Intermitente?

Especialista:
atualizado em 14/01/2020

Se enquanto está grávida, a mulher precisa ter uma série de cuidados com o seu bebê, ao dar à luz, ela também necessita exercer certos cuidados, já que o neném continua a depender dela por meio do aleitamento. Por isso, as mamães que desejam estimular a perda do peso da gestação por meio de uma dieta nova podem se perguntar: quem amamenta pode fazer jejum intermitente ou não?

Ou será que o jejum intermitente faz mal para as mães que amamentam e/ou para os seus nenéns? Fique com a gente pois é a respeito disso que vamos conversar no artigo de hoje!

Sobre o jejum intermitente

De acordo com o que esclareceu o pesquisador da área de nutrição Kris Gunnars, o jejum intermitente é um programa alimentar em que a pessoa intercala períodos em que come com períodos em que permanece em jejum.

“Nenhum alimento é permitido durante a janela de jejum, mas você pode tomar água, café, chá e outras bebidas não alcoólicas. Algumas formas de funcionamento do jejum intermitente permitem pequenas quantidades de alimentos de baixas calorias durante o período de jejum”, acrescentou o pesquisador, que esclareceu ainda que existem diversos métodos diferentes do programa alimentar.

E então, será que quem amamenta pode fazer jejum intermitente?

A consultora em amamentação Rachael Sablotsky Kish afirmou que embora até seja possível fazer o jejum intermitente durante o período do aleitamento, ela não recomenda que a mulher siga o método.

Mais do que isso, Sablotsky disse que sugere que a mãe não faça dietas de maneira geral enquanto está dando de mamar. Segundo ela, o ideal é que a mulher tenha uma alimentação saudável e rica em nutrientes.

A consultora em amamentação afirmou que um regime saudável é importante para o bem-estar da mãe, uma vez que a amamentação é um processo muito exigente para a mulher, tanto em termos físicos, quando em termos emocionais.

Sablotsky também enfatizou que uma mãe bem nutrida dá conta de oferecer mais ao seu neném, em níveis emocionais e lúdicos, além de ter maior probabilidade de amamentar ao longo de um maior período de tempo.

Prejuízos em relação ao suprimento de leite, nutrientes e calorias

Para a nutricionista Lily Nichols, o aleitamento e o jejum intermitente são duas coisas incompatíveis.

“Pelo menos no período da amamentação exclusiva e enquanto o bebê é altamente dependente da nutrição da mãe (para as mães que escolhem amamentar por um longo prazo e dependendo de quão rapidamente o neném recebe os sólidos, pode ser um ano, 18 meses ou mais). As necessidades nutricionais, incluindo os numerosos micronutrientes, são maiores durante a amamentação e a recuperação do pós-parto do que durante a gravidez”, acrescentou a especialista ao responder o questionamento de uma internauta a respeito do tema em seu site.

No mesmo sentido, a nutricionista e porta-voz da Academia de Nutrição e Dietética dos Estados Unidos, Torey Armul, advertiu que o jejum intermitente é algo que a mulher deve evitar enquanto está amamentando o seu neném.

Mas por que será que não se deve seguir o programa alimentar durante o aleitamento? A nutricionista explicou que o jejum intermitente pode ser perigoso nesse período porque restringe a quantidade de alimentos e líquidos tanto para a mãe quanto para o bebê, ao passo que a amamentação é um processo que exige um suprimento contínuo de líquidos e calorias para que o fornecimento de leite materno seja suprido e as necessidades do organismo da mulher também sejam atendidas.

A porta-voz da Academia de Nutrição de Dietética dos Estados Unidos também esclareceu que limitar a quantidade de alimentos e líquidos por meio de qualquer tipo de jejum pode diminuir o suprimento do leite materno e provocar um estado nutricional inadequado, baixos níveis de energia e desidratação, já que mesmo que o jejum em questão permita consumir água, a comida corresponde a aproximadamente 20% da ingestão de líquidos de uma pessoa. Dito isso, vale a pena conhecer estes sete sintomas da desidratação.

A médica de família Batya Grundland alertou que um dos fatores de risco para as dificuldades no aleitamento e para o baixo suprimento de leite é não comer ou não beber o suficiente. O que pode ser mais fácil de ocorrer por meio de uma dieta com maiores restrições, não é mesmo?

Uma mostra disso é que conforme algumas mulheres entrevistadas a respeito do jejum religioso durante o período do Ramadã afirmaram que o seu fornecimento de leite sofreu uma diminuição durante esse jejum.

Uma pesquisa, de autoria de cientistas da Jordânia e dos Emirados Árabes Unidos, apontou que as mulheres que jejuam podem não conseguir ingerir quantidades adequadas de macronutrientes e  micronutrientes.

Segundo Armul, quando um bebê é alimentado exclusivamente pelo aleitamento materno, o corpo da mulher vai necessitar de aproximadamente 500 calorias a mais diariamente – a quantidade exata depende do seu tamanho, nível de atividade física e demandas da amamentação.

Durante a amamentação, a mulher necessita consumir toda uma variedade de alimentos, privilegiando aqueles que oferecem quantidades expressivas de proteínas, cálcio e ferro. Tanto o consumo extra de calorias quanto essa alimentação mais variada e nutritiva podem ser dificultados quando a mulher pode comer apenas dentro de uma janela mais curta de horas, como acontece no jejum intermitente.

Além de saber se quem amamenta pode fazer jejum intermitente

É fundamental que a mulher conte com o acompanhamento do médico e do nutricionista durante toda a sua recuperação pós-parto e a amamentação para que saiba direitinho tudo o que pode e não pode fazer e como deve funcionar a sua dieta.

Logicamente, o peso extra em decorrência da gestação incomoda muitas mães e as mulheres certamente querem perder peso depois da gravidez para retornar ao corpo que tinham antes de engravidar.

No entanto, é melhor eliminá-lo de uma maneira segura, conforme as indicações passadas pelo médico e pelo nutricionista, de modo que não traga problemas para a saúde da mulher ou prejudique a nutrição do neném. Assim, ela poderá curtir tranquilamente os momentos especiais ao lado do seu bebezinho.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já se perguntou se quem amamenta pode fazer jejum intermitente? Já pratica essa dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário