Sazon Engorda? Faz Mal?

Especialista:
atualizado em 20/12/2019

Sazon é uma linha de temperos e caldos da marca Ajinomoto. A categoria de temperos é composta por 11 sabores: arroz, carnes, feijão, frango, legumes, massas, sabores do Nordeste, saladas, toque de alecrim, toque de alho e toque de limão.

Já a linha de caldos traz oito sabores diferentes. São eles: bacon defumado, carne, carne e tomate, costela, frango com um toque de shoyu, galinha, legumes e picanha na brasa.

Os produtos prometem deixar os pratos mais saborosos, além de facilitar e tornar a preparação das receitas mais rápida. Mas será que o produto faz mal à saúde? E é verdade ou não que Sazon engorda? Vamos descobrir isso agora!

Sazon engorda?

Uma porção de 5 g de temperos Sazon apresenta aproximadamente 10 calorias.

Em um primeiro momento, pode parecer que do ponto de vista calórico, os temperos e caldos não engordem, pelo valor calórico não ser tão alto. Mas é importante ter em mente por que você tem usado tanto do tempero. Será que está preparando pratos muito calóricos?

Outro ponto que apoia a afirmação de que Sazon engorda é o fato do produto ser composto por glutamato monossódico, um ingrediente utilizado como realçador de sabor e que já foi associado com a obesidade.

Uma corrente de pesquisadores afirma que o ingrediente age como um bloqueador de transmissões nervosas do hipotálamo, que atua na regulação do apetite. O resultado disso é que a fome aumenta, a pessoa come mais e, consequentemente, provavelmente engorda.

O maior problema do Sazon possivelmente é a quantidade de sódio altíssima presente em sua composição. Isso não faz você ganhar gordura diretamente, mas provoca um acúmulo de líquidos no organismo, ganho de peso e aparência de inchaço. Varemos mais detalhes sobre isso a seguir.

Sazon faz mal?

Agora que já entendemos que o Sazon engorda, vamos entender se e como ele faz mal à saúde.

O problema do sódio

Um grave problema em relação aos produtos da linha é que eles são riquíssimos em sódio. Uma porção de 5 g dos temperos apresenta entre 940 mg a 1030 mg do mineral, enquanto cada meio sachê dos caldos possui entre 940 mg e 1057 mg de sódio.

Recomenda-se que um adulto saudável não ingira mais do que 2,3 mil mg do nutriente por dia. Por sua vez, pessoas que sofrem com hipertensão não devem ultrapassar o limite de consumo de 1,5 mil mg.

Quando ingerido na medida certa, o sódio auxilia o organismo em diversos aspectos: na contração muscular e na transmissão de impulsos nervosos, na regulação da pressão arterial, no equilíbrio dos fluidos corporais e na manutenção de níveis regulares de pH sanguíneo, o que é um indicador de boa saúde.

Entretanto, quando é consumido em excesso, o mineral traz muitos danos à saúde. Ele aumenta os riscos de desenvolvimento de problemas como hipertensão, retenção de água, aumento do volume sanguíneo – o que dá mais trabalho para o coração na hora de mover esse sangue e gera mais pressão às artérias -, doença no coração, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Como vimos, o teor de sódio encontrado em apenas uma porção de caldo ou tempero Sazon é muito elevada e cobre boa parte do limite máximo indicado diário. Assim, ao temperar seus alimentos com esses produtos, provavelmente a pessoa acabará ultrapassando o valor e terá muito sódio em seu organismo.

Comparação com ingredientes naturais

Se compararmos os temperos e caldos Sazon com outros ingredientes naturais que podem ser utilizados para realçar o sabor dos alimentos, percebemos que eles são desvantajosos. E não só no aspecto calórico, mas também no ponto de vista nutritivo: os produtos não possuem outros nutrientes além de carboidratos, proteínas e sódio.

Por exemplo, uma colher de chá de alho apresenta quatro calorias, bem mais nutrientes e uma quantidade menor de sódio que os temperos e caldos industrializados. O alho traz componentes como potássio, proteínas, fibras, cálcio, ferro, magnésio, vitamina A, vitamina B6 e vitamina C.

Outro ingrediente que podemos analisar é o gengibre. A raiz picante apresenta quatro calorias em cada porção de 5 g, não é rica em sódio e é fonte de nutrientes como potássio, fibras, proteínas, cálcio, ferro, magnésio e vitamina C.

Como se não bastasse, o gengibre também é classificado como um alimento termogênico. Os alimentos termogênicos aumentam a temperatura do corpo, o que tem como resultado a aceleração do metabolismo, que como vimos melhora o processo de gasto de gorduras e calorias.

A hortelã é outro ingrediente que serve de tempero natural. Ela contém somente 3,5 calorias em cada 5 g e é fonte de potássio, fibras, proteínas, vitamina A, vitamina B6, vitamina C, vitamina E, vitamina K, cálcio, ferro e magnésio.

A erva traz efeitos de diminuição do inchaço no corpo e controle do apetite, visto que ela contém fibras, um nutriente que colabora com a promoção da sensação de saciedade ao organismo.

Além disso, um estudo feito pela NASA identificou que pessoas que sentiram o cheiro da hortelã tiveram os seus níveis de fadiga reduzidos em 20% e os de frustração diminuídos em 25%. Esse efeito de relaxamento é relevante para a perda de peso pois quando um indivíduo encontra-se estressado, as taxas do hormônio cortisol crescem, o que pode prejudicar o metabolismo e, por consequência, o processo de queima de gorduras e calorias.

Isso sem contar que a erva estimula as enzimas digestivas responsáveis pela transformação de gorduras em energia a ser gasta a trabalharem e beneficia a digestão, tornando-a mais rápida. Uma vez que a digestão está mais acelerada, a indigestão, os gases e o indesejado efeito de inchaço são prevenidos.

A controvérsia do glutamato monossódico 

Esse realçador de sabor já foi foco de algumas controvérsias. Por exemplo, além da obesidade, o glutamato monossódico já foi associado a outros problemas como danos aos olhos, depressão, fadiga e desorientação.

Isso sem contar que 21% de sua composição corresponde ao sódio, um mineral que, como já vimos, faz mal à saúde se for ingerido em excesso.

Síndrome do restaurante chinês

Mas não é só isso. Outra condição atribuída ao ingrediente é a chamada síndrome do restaurante chinês ou complexo de sintomas do glutamato monossódico.

A condição abrange efeitos colaterais como falta de sensibilidade, palpitações cardíacas, dor de cabeça, suadeira, sonolência, dificuldade para respirar, ruborização, pressão ou tensão no rosto, dormência, queimação ou formigamento na face, pescoço, entre outras regiões do corpo, dor no peito, náusea e fraqueza.

Entretanto, é importante saber que o número de pessoas que experimentou esses efeitos em decorrência do consumo do ingrediente foi pequeno e que pesquisas científicas não puderam comprovar a existência de uma relação entre o aditivo e tais problemas.

Além disso, nos casos em que as reações adversas foram observadas, elas foram leves e não exigiram tratamento médico. De qualquer forma, fica o registro que, apesar de ser pequena, existe a possibilidade do produto trazer esses sintomas desagradáveis.

Problemas neurológicos 

Outro problema atribuído à utilização do glutamato monossódico na alimentação foi verificado por um estudo realizado pelo neurocirurgião Russel Blaylock, que identificou que o aditivo é uma excitotoxina.

Isso significa que a substância causa uma excitação muito grande nas células do corpo, de modo que elas são danificadas e podem até morrer. O resultado disso pode ser o aparecimento ou piora de dificuldade na aprendizagem e o surgimento da doença de Alzheimer, doença de Parkinson e esclerose lateral amiotrófica – também conhecida pelo nome de doença de Lou Gehrig e que degenera o sistema nervoso, causando uma paralisia motora progressiva e irreversível.

Blaylock explicou que quando há um excesso no consumo de alimentos com excitotoxinas, como é o caso do glutamato monossódico e por consequência o Sazon, os receptores de glutamato são estimulados demais e causam arritmias cardíacas.

Pior ainda se o consumidor sofrer com baixas doses de magnésio em seu organismo. Nesse caso, os receptores ficam bastante sensíveis e até mesmo doses pequenas das excitotoxinas podem desencadear tal reação.

Por outro lado, há controvérsias quanto às conclusões do cientista. Acredita-se que o glutamato utilizado como aditivo alimentar tenha pouco ou nenhum efeito no cérebro humano pelo fato de não ser capaz de quebrar a barreira de sangue do cérebro, pelo menos não em grandes quantidades.

Entretanto, ainda que não se tenha certeza quanto aos efeitos do glutamato monossódico, o fato de que o Sazon engorda, ser rico em sódio e pobre em nutrientes, já o coloca como uma opção nada boa para a saúde. Assim, uma melhor alternativa é trocá-lo por temperos naturais feitos com ingredientes saudáveis.

Você já imaginava que o consumo de produtos Sazon engorda e faz mal à saúde? Você utiliza esses temperos em sua dieta frequentemente? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (14 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

8 comentários em “Sazon Engorda? Faz Mal?”

  1. Uso pra tudo,mais só uso o de legumes, Nunca tive nenhum sintoma de nada . particularmente adoro , não consigo fazer comida sem.

  2. A algum tempo “anos ” uso sazon devido a falta de ar frequente , coração acelerado, nauseas , suor , alguns desconfortos resolvi pesquisar e o que li bateo certinho no que estou sentindo. Ganho peso muoto rápido pra perder é difícil já suspendi o uso a materia me ajudou muito. Dor de cabeça nauseas horrorosas .

  3. A algum tempo “anos ” uso sazon sevido a falta de ar frequente , coração acelerado, nauseas , suor , alguns desconfortos resolvi pesquisar e o que li bateo certinho no que estou sentindo. Ganho peso muoto rápido pra perder é difícil já suspendi o uso a materia me ajudou muito.

  4. Por um período de tempo passei a ter náuseas após almoço ou jantar desconfiei do Sazón. Passei a não usá-lo por um tempo e as náuseas cessaram

  5. Toda vez que consumo Sazón etc me causa aceleração dos batimentos cardíacos até mesmo já tive duas ritmia cardíaca assim que ingeri o tempero em meu prato !!!!

    • Eu ja tive duas ritmia cardíaca assim que ingeri comida com Sazón e pior os cardiologistas não acham nada nos isames de rotina tipo esteira eco etc … Existe um tratamento para alimentar a resistência ao sódio ????

      • Sazon é um veneno sem dúvidas. Eu pude experimentar esses sintomas , desde que cortei o uso do sanzon me sinto bem melhor!