15 remédios para triglicerídeos alto mais usados

Especialista da área:
atualizado em 09/08/2021

Quando falamos sobre a circulação de gordura na corrente sanguínea, você pensa imediatamente no colesterol, certo? Mas, considere que há outro tipo de gordura chamada triglicérides, que não deve ser ignorada de jeito nenhum. Assim como o colesterol, níveis altos de triglicerídeos merecem sua atenção e cuidados, pois eles podem desenvolver problemas graves de saúde.

  Continua Depois da Publicidade  

Se você está buscando alternativas para baixá-los após um diagnóstico, é importante antes de mais nada procurar orientação médica, porque ele é a pessoa responsável por prescrever e acompanhar os resultados do tratamento.

Entretanto, apenas para informação, conheça aqui os remédios para triglicerídeos mais usados. Antes, porém, o termo “remédio” aqui será utilizado de forma abrangente, incluindo medidas de prevenção e tratamento, e não apenas a via medicamentosa.

O que são os triglicerídeos?

Os triglicerídeos são um tipo de gordura presente no sangue. Eles são metabolizados no fígado ou convertidos a partir da alimentação, pois o corpo transforma as calorias que não serão utilizadas imediatamente em triglicérides, e os armazena nas células adiposas. Eles são essenciais para o corpo, pois esse estoque é liberado gradualmente para gerar a energia necessária para o seu funcionamento adequado.

No entanto, o consumo de calorias em excesso pode desenvolver altos níveis de triglicérides e aumentar os riscos do aparecimento de problemas para a saúde, especialmente as doenças cardiovasculares.

Quais os valores de referência de triglicerídeos?

Os valores de referência, recomendados pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, são esses:

TriglicerídeosAdultos (acima de 20 anos de idade)Crianças (0-9 anos) Crianças e adolescentes (10-20 anos)
Em jejumabaixo de 150 mg/dlabaixo de 75 mg/dlabaixo de 90 mg/dl
Sem jejumabaixo de 175 mg/dlabaixo de 85 mg/dlabaixo de 100 mg/dl
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia

Quais as causas para altos níveis de triglicerídeos?

mãos segurando um coração de plástico

As causas para desenvolver altos níveis de triglicérides podem ser primárias ou secundárias. As primárias incluem vários distúrbios genéticos que afetam o metabolismo dos triglicerídeos, do colesterol ou de ambos. Já as causas secundárias estão ligadas ao excesso de gordura na dieta ou condições subjacentes, que incluem:

  Continua Depois da Publicidade  

  1. Obesidade: Ter excesso de peso costuma aumentar o nível sanguíneo de triglicerídeos;
  2. Condições médicas:  Diabetes, doença renal, baixa função da tireoide e doença hepática estão associados a níveis elevados de triglicérides no sangue;
  3. Idade: Conforme você envelhece, os níveis de triglicérides tendem a aumentar;
  4. Dieta: Consumir muito açúcar ou álcool pode aumentar a quantidade de triglicerídeos produzidos no fígado;
  5. Medicamentos: O uso de contraceptivos orais, esteroides e diuréticos estão associados a altos níveis de triglicérides;
  6. Hereditariedade: Níveis elevados de triglicérides podem ser uma condição hereditária.

O que pode acontecer se os níveis de triglicérides forem muito altos?

  • Aterosclerose: Algumas pesquisas apontam que os triglicérides podem contribuir para o desenvolvimento de aterosclerose, que é o acúmulo de placas nas artérias e que pode levar a problemas cardíacos mais graves.
  • Doença arterial coronariana: Quando existem placas acumuladas nos vasos do coração, o resultado pode ser uma doença arterial coronariana. Ela restringe o fluxo sanguíneo para o coração e também para outros órgãos vitais. Além disso, também aumenta os riscos de formar coágulos sanguíneos capazes de bloquear ainda mais as artérias. As condições mais comuns associadas a essa condição são ataque cardíaco (infarto do miocárdio), insuficiência e arritmia cardíaca.
  • Pancreatite: A pancreatite é uma condição muito dolorosa, e às vezes fatal, que afeta o pâncreas. Pesquisadores apontam que entre 1% e 4% dos casos de pancreatite aguda são provocados por triglicerídeos elevados, e mais da metade dos casos de pancreatite que ocorrem durante a gravidez são desencadeados por altos níveis de triglicérides.
  • Distúrbios da pele: Níveis de triglicérides muito altos podem resultar em uma condição de pele desconfortável conhecida como xantoma eruptivo. Ela é caracterizada por uma erupção irregular, de cor amarela com uma borda marrom. A erupção muitas vezes aparece nas nádegas ou ao redor dos joelhos, cotovelos e axilas.

É fato que triglicérides altos causam prejuízos para a saúde, então confira a seguir alguns remédios utilizados para manter a condição controlada.

Se os seus níveis de triglicerídeos foram indicados como altos nos seus exames, você possivelmente precisará de uma avaliação para descobrir o motivo. O médico pode investigar se existe um quadro de diabetes, distúrbios na tireoide, doença renal e outros, e se qualquer uma dessas condições for evidenciada, um tratamento direcionado será recomendado.

Porém, para a maioria das pessoas, o segredo para baixar os triglicerídeos são as mudanças no estilo de vida, e elas costumam ser a primeira abordagem de um tratamento. No entanto, se não surtirem o efeito esperado, um medicamento específico pode ser prescrito.

Mudanças na dieta e no estilo de vida

balas doces

1. Gerenciamento do peso

Como mencionado anteriormente, o excesso de calorias é uma das principais causas do aumento nos níveis dos triglicerídeos, por isso cortar calorias e reduzir o peso é um bom remédio para combater essa condição.

A perda de peso diminuiu significativamente a insulina plasmática, triglicerídeos, colesterol total e níveis de colesterol LDL (ruim). 

2. Evitar alimentos açucarados

Diminuir a ingestão de calorias vazias provenientes de bebidas adoçadas, carboidratos refinados e produtos processados, e aumentar o consumo de vegetais, nozes, sementes, alho e batata-doce pode ser o caminho para emagrecer e diminuir os triglicérides.

  Continua Depois da Publicidade  

Refrigerantes, sucos industrializados e naturais com açúcar, chá e café com açúcar, alimentos como pães, bolos, balas e outros produtos industrializados e tudo que contenha xarope de milho com alto teor de frutose deve ser evitado.

American Journal of Physiology publicou um estudo que mostra que ratos tiveram um aumento de 20% na produção de triglicérides depois de consumir frutose. De acordo com os resultados, a frutose dietética não apenas aumenta a produção de triglicérides, mas também prejudica a sua eliminação.

Então, ao invés de consumir muitos alimentos ricos em frutose, acrescente carboidratos complexos e gorduras saudáveis ​​à sua dieta.

3. Trocar carboidratos refinados por complexos

Os carboidratos complexos são alimentos ricos em fibras solúveis, que proporcionam saciedade por um longo período de tempo, além de contribuir com a redução de peso corporal e também dos níveis de triglicerídeos, naturalmente.

Sendo assim, incluir no seu cardápio vegetais, sementes e nozes germinadas, quinoa e outros alimentos ricos em fibras pode ajudar a tratar a condição. Veja aqui 10 alimentos ricos em carboidratos complexos.

4. Escolher gorduras saudáveis

Nem todas as gorduras são prejudiciais, e nos últimos anos inúmeros estudos mostraram que algumas são importantes e podem contribuir com a boa saúde. Por exemplo, os alimentos ricos em ácidos graxos do tipo ômega 3 ajudam a diminuir os níveis séricos de triglicerídeos, diminuindo a liberação de ácidos graxos livres para o fígado e a atividade das enzimas sintetizadoras de triglicérides. 

  Continua Depois da Publicidade  

Isso significa que ingerir alimentos ricos em ômega 3, como salmão, sardinha e cavala, sementes de chia e linhaça, completa a sua cota de gordura saudável e funciona como um remédio natural para baixar os triglicerídeos. Seguir uma dieta que tenha como base as gorduras saudáveis, pode reduzir o risco de marcadores de doenças cardíacas, incluindo colesterol alto e triglicérides.

5. Reduzir o consumo de álcool

A ingestão de álcool é prejudicial para a saúde de várias maneiras, e seu consumo excessivo aumenta os riscos de desenvolver doenças cardiovasculares, doença hepática gordurosa alcoólica e pancreatite.

6. Praticar exercícios físicos regulares

Os exercícios físicos são recomendados como um remédio para tratar uma série de problemas para a saúde, então não é de se estranhar que eles também sejam um remédio eficaz para combater os níveis altos de triglicerídeos.

Segundo um estudo publicado pela equipe da Medicine and Science in Exercise and Sports, um grupo composto por 11 mulheres saudáveis ​​que realizaram uma caminhada rápida por cerca de duas horas apresentou uma concentração de triglicerídeos 30% menor em comparação com outro grupo que não praticou nenhum exercício.

Para experimentar esses benefícios, basta incluir na rotina pelo menos uma hora de caminhada, corrida, musculação, ioga ou qualquer outro tipo de exercício que você sinta prazer em praticar. 

Suplementos

óleo de fígado de bacalhau em capsulas

7. Óleo de peixe

O óleo de peixe é um suplemento acessível e muito fácil de encontrar. Quando ingerido nas quantidades adequadas, ele combate a inflamação no organismo, contribui para o bom funcionamento do metabolismo e reduz os triglicerídeos. Isso se explica pelo fato dele ser rico em ômega 3, substância que proporciona diversos benefícios para o sistema cardiovascular.

  Continua Depois da Publicidade  

8. Niacina

Um remédio para baixar triglicerídeos comumente recomendado é a niacina, ou vitamina B3, como também é conhecida. O Archives of Internal Medicine publicou uma pesquisa mostrando que a terapia com niacina ajudou a reduzir os níveis de triglicerídeos entre 30% e 50%, diminuir o colesterol LDL (ruim) em 5% e 25% e elevar os níveis de colesterol HDL (bom) em 20% e 30%. 

Isso significa que a niacina produz melhorias significativas nos marcadores de doença arterial coronariana, mas seu uso pode ter efeitos colaterais, como níveis elevados de enzimas hepáticas. Na dúvida nunca utilize qualquer suplemento ou medicamento sem antes consultar seu médico.

9. Ácido lipoico

O ácido alfa lipoico é um ácido graxo de cadeia curta, e um dos mais potentes antioxidantes presentes no nosso organismo. É solúvel tanto em água quanto em gordura, diferentemente de outras substâncias antioxidantes. Embora o nosso organismo o produza naturalmente, a suplementação pode ajudar a eliminar os triglicerídeos na corrente sanguínea depois das refeições. 

Esse efeito foi constatado em animais e os resultados foram publicados no periódico Archives of Biochemistry and Biophysics em 2009. Acredita-se que os efeitos nos humanos sejam os mesmos.

10. Alho

O alho está longe de ser apenas um ingrediente para temperar e trazer mais sabor aos pratos. Há séculos ele é usado pela medicina alternativa para tratar e prevenir uma série de problemas de saúde, incluindo as doenças cardíacas.

Uma meta-análise conduzida pela Universidade de Oxford que verificou 17 ensaios clínicos feitos com 952 pessoas descobriu que as preparações de alho em pó desidratado reduziram significativamente os níveis séricos de triglicérides, quando comparados aos participantes que não consumiram. O tratamento feito com alho não só reduziu os níveis de triglicérides, mas também diminuiu o colesterol total. 

Mais um estudo evidenciou esses resultados, porém esse foi feito com alho cru. Segundo os resultados, ratos que fizeram a ingestão de alho cru, ou receberam uma injeção correspondente, tiveram uma redução de 38% nos níveis de triglicerídeos.

Óleos essenciais

óleo essencial de lavanda
Óleo essencial de lavanda

11. Lavanda

O óleo de lavanda também já é usado comumente para reduzir os níveis de estresse, e pensando nas doenças cardiovasculares, esse é um efeito muito benéfico. No entanto, o que pouca gente sabe é que ele também está entre os melhores remédios para triglicerídeos alto, comprovado cientificamente.

Um estudo publicado no ano de 2014 mostrou que o óleo de lavanda exerceu efeitos antioxidantes e hipolipemiantes. Embora tenha sido realizado com ratos, este estudo pode trazer resultados significativos para pessoas com hiperlipidemia. 

12. Manjericão santo

O manjericão santo contém eugenol, e essa substância tem efeitos antioxidantes e no controle dos níveis de colesterol, o que protege o coração. O manjericão também é capaz de controlar os níveis elevados de glicose no sangue, que está diretamente relacionado aos altos níveis de triglicérides.

O extrato de manjericão pode ser usado adicionando uma ou duas gotas na água ou no chá, mas ele também pode ser usado como um suplemento, e a ingestão deve seguir as orientações do rótulo. 

13. Capim limão

O óleo de capim limão pode servir como um dos remédios para triglicerídeos alto quando é combinado com mudanças na dieta e no estilo de vida. Uma pesquisa publicada na revista Food and Chemistry Toxicology, mostrou que o óleo essencial de capim limão pode diminuir significativamente os níveis de colesterol no sangue.

Essa pesquisa foi feita em ratos, e os resultados foram percebidos após a administração oral por 21 dias. Diante desses resultados, deduziu-se que ele também pode contribuir com a redução dos níveis de triglicérides.

Opções de medicamento para triglicerídeos

medicamento sendo pego na farmácia

14. Estatinas

Um tipo de remédio para triglicerídeos alto são as estatinas. Elas também costumam ser recomendadas para pessoas que têm níveis baixos de colesterol bom (HDL) ou altos de colesterol ruim (LDL).

Porém, segundo um estudo publicado no American Journal of Cardiology, as estatinas são eficazes para tratar triglicérides apenas quando os níveis estão elevados. Os dados também mostraram que quanto mais as estatinas ajudam a baixar os níveis de colesterol LDL (ruim), mais eficaz serão na redução dos triglicerídeos.

No entanto, como qualquer outro medicamento, existem efeitos colaterais. Os mais comuns são dores musculares e, ocasionalmente, danos no fígado, aumento dos níveis de açúcar no sangue e problemas neurológicos, como perda de memória e confusão. 

15. Fibratos

Os fibratos são remédios para triglicerídeos alto que em alguns casos podem ser combinados com estatinas, entretanto isso deve ser feito mediante recomendação e acompanhamento médico.

De acordo com estudos, as pessoas com doenças cardiovasculares, níveis de triglicerídeos um pouco elevados e níveis baixos de colesterol bom são beneficiadas com o uso de fibratos. Porém, é preciso entender qual a condição geral de saúde, pois os efeitos colaterais incluem náuseas, dores de estômago e diarreia. 

Além disso, o uso de fibratos também pode irritar o fígado e causar cálculos biliares quando é feito de forma prolongada.

Conclusão

Triglicerídeos elevados são prejudiciais, e se não forem tratados, podem trazer problemas graves de saúde. Diante desse cenário, incluir na sua rotina medidas para prevenir e reduzir os triglicerídeos pode ajudar.

Mudar a alimentação, praticar atividades físicas, usar alguns suplementos e óleos essenciais são algumas alternativas com pouco ou nenhum efeito colateral. No entanto, se os resultados forem mínimos, é necessário iniciar o uso de medicamentos.

Mas não se esqueça, qualquer uma dessas abordagens deve ser discutida com um médico especializado, pois somente ele poderá recomendar o melhor tratamento para o seu caso.

Fontes e referências adicionais

Você já precisou tomar remédios para triglicerídeos alto? Quais foram receitados pelo seu médico? Os níveis voltaram ao normal? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (47 votos, média 4,11)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário

2 comentários em “15 remédios para triglicerídeos alto mais usados”

  1. Bom dia. Meu índice de triglicerídeos está no limite (195) e faço uso de rosuvostatina calcica de 10mg.uma vez ao dia. Será que preciso de medicação suplementar? Minha cardiologista disse que não.

    Responder
    • Neste valor, ainda não é necessário medicação mesmo, Silvani. Vale a pena somente reduzir na sua dieta os carboidratos como pães, macarrão e batata, e principalmente os doces.

      Responder