20 Remédios para Prisão de Ventre Mais Populares

A alimentação equilibrada e a prática de exercícios físicos têm se mostrado importantes para a prevenção e tratamento de uma série de problemas, entre eles a prisão de ventre. Muitas vezes não damos a devida atenção ao nosso intestino, mas basta ele parar de funcionar para nos deixar mais estressados e incomodados.

Além da dieta e exercícios, a idade, sexo e estado de saúde afetam o número de vezes que vamos ao banheiro, embora não haja um número definido. Muitas vezes, a constipação provoca evacuações que não são apenas raras, mas também difíceis de passar.

As causas da constipação variam muito e em alguns casos os tratamentos e o uso de remédios para prisão de ventre são necessários para aliviar o quadro.

O que causa a prisão de ventre?

O principal trabalho do seu intestino é absorver a água dos alimentos residuais enquanto passa pelo seu sistema digestivo, e ele cria um resíduo que é eventualmente eliminado através do reto, conhecido como fezes. A questão é que se as fezes permanecerem por muito tempo no intestino, podem tornar-se duras e difícil de passar.

Uma das principais causas da constipação ou prisão de ventre, como é mais conhecida, é a alimentação. A fibra dietética e a ingestão adequada de água são fundamentais para ajudar a manter as fezes moles e evitar esse quadro.

fibra pode ter uma origem solúvel ou insolúvel. Ambas as formas de fibras se juntam com as fezes, aumentando seu peso e tamanho e, ao mesmo tempo, amolecendo-as. Isso facilita a passagem pelo reto.

O estresse e mudanças na rotina também têm sua parcela de culpa, pois retardam as contrações musculares do cólon ou a vontade de ir ao banheiro e essas condições também podem levar à constipação.

As causas mais comuns de constipação incluem:

  • Alimentação pobre em fibras e particularmente rica em carne, leite ou queijo.
  • Baixa ingestão de água.
  • Sedentarismo.
  • Não ir ao banheiro quanto tem vontade.
  • Viagens ou mudanças na rotina.
  • Alguns medicamentos, como antiácidos de alto cálcio e analgésicos.
  • Gravidez.

Problemas médicos subjacentes:

  • Algumas doenças, como acidente vascular cerebral, doença de Parkinson e diabetes.
  • Problemas no cólon ou reto, incluindo obstrução intestinal, síndrome do intestino irritável ou diverticulose.
  • Uso excessivo ou indevido de laxantes.
  • Problemas hormonais, incluindo uma glândula tiróide hipoativa.

Quais são os sintomas?

Não existe uma regra para definir os movimentos intestinais, eles podem ser diferentes para cada um. Algumas pessoas evacuam três vezes ao dia, enquanto outras três vezes por semana. No entanto, se você apresentar alguns sintomas abaixo, pode sim estar com prisão de ventre.

  • Menos de três evacuações por semana.
  • Fezes duras e secas.
  • Esforço ou dor durante a evacuação.
  • Bloqueio retal.

Quem está mais propenso?

Já vimos que uma dieta pobre e a falta de exercícios colaboram consideravelmente para a constipação, mas outros fatores também aumentam os riscos.

  • Pessoas com mais de 65 anos: Os adultos mais velhos tendem a ser menos ativos fisicamente, além de possivelmente ter doenças subjacentes e uma alimentação mais pobre em nutrientes.
  • Confinados à cama: Aqueles que têm certas condições médicas, como lesões na medula espinhal, muitas vezes têm dificuldade em evacuar.
  • Mulheres e crianças: É comum que as mulheres tenham episódios mais frequentes de prisão de ventre do que os homens. As crianças também costumam ser frequentemente mais afetadas do que os adultos.
  • Gravidez: Alterações hormonais e pressão no intestino da futura mamãe enquanto o bebê cresce podem levar à constipação.

Como o diagnóstico é feito?

Muitas pessoas que são afetadas pela constipação optam por mudar suas dietas, aumentar o exercício físico ou até mesmo usar laxantes sem receita médica. No entanto, os laxantes não devem ser usados ​​por mais de duas semanas, pois o seu corpo pode se tornar dependente deles para realizar essa função. Se você está sofrendo com a prisão de ventre e apresenta um dos sintomas abaixo, converse com seu médico.

  • Constipação por mais de três semanas.
  • Sangue nas fezes.
  • Dor abdominal.
  • Dor durante os movimentos intestinais.
  • Perda de peso.
  • Mudanças repentinas nos seus movimentos intestinais.

Seu médico fará perguntas sobre seus sintomas, histórico médico e qualquer medicação ou condições subjacentes. Um exame físico pode incluir um exame retal e exames de sangue para verificar o seu hemograma, eletrólitos e função da tireoide. Em casos graves, exames adicionais podem ser necessários para identificar a causa de seus sintomas. Veja os mais comuns:

  • Estudo de marcador ou estudo de trânsito colorretal: Analisará como a comida está se movendo através de seu cólon.
  • Manometria anorretal: Analisará a função muscular do esfíncter anal. 
  • Radiografia de enema de bário: É um exame para ver melhor o intestino.
  • Colonoscopia: Exame do cólon usando um tubo equipado com uma câmera e uma fonte de luz.

Tratamentos para a constipação

Existem muitos tratamentos disponíveis para a constipação, que variam entre os médicos e ayurvédicos. Vamos discutir detalhadamente abaixo.

  1. Tratamentos médicos: Se o quadro não alterar com as mudanças dietéticas e de estilo de vida, é muito provável que você precisará de um tratamento. Isso inclui o uso de laxantes e outros remédios para prisão de ventre de venda livre. Ao usar os laxantes, você precisa tomar algumas precauções, pois o uso excessivo delas pode piorar a condição e levar a outras complicações.
  2. Tratamentos Ayurveda: Para tratar a constipação, o Ayurveda sugere beber muita água e aumentar o consumo de chá de ervas e óleos orgânicos, como ghee e azeite de oliva. Também recomenda a adição de frutas fibrosas e hidratantes, como bananas, maçãs e ameixas secas em sua dieta. Algumas ervas da Ayurveda incluem comprimidos Triphala ou trifala em pó, que pode ser usada para tratar a constipação.

Quais são os remédios para prisão de ventre mais populares?

A prisão de ventre pode ser tratada com alguns remédios de farmácia e caseiros que são muito fáceis de inserir na sua rotina e alimentação.

Os remédios para prisão de ventre mais populares ajudam o corpo a experimentar movimentos intestinais livres e suaves, sem a necessidade de aplicar pressão.

Laxantes de farmácia

Embora a sua prisão de ventre possa melhorar com remédios naturais, é importante conhecer todas as opções para que você possa tomar a melhor decisão.

Optar por um remédio para prisão de ventre vendido nas farmácias e drogarias pode ser conveniente, mas seu efeito é sentido apenas em curto prazo e não traz nenhum benefício para a saúde. Esses remédios podem até ser prejudiciais, isso porque contêm produtos químicos que podem causar aumento da sede, sonolência, náuseas, vômitos e muito mais. O seu uso prolongado pode estimular excessivamente os nervos, resultando em danos.

Pense que a digestão é um equilíbrio. Acelerar a passagem da comida através do seu sistema pode implicar na falta de tempo para o seu corpo absorver os nutrientes. Confira alguns dos melhores laxantes aqui.

1. Laxantes para amolecer as de fezes

Os laxantes que têm a função de amolecer as fezes contêm emolientes que ajudam a misturar óleo e água e ajudam a trazer água para amaciar suas fezes. A questão é que ele leva de 1 a 4 dias para fazer efeito. Dessa forma, esses remédios para prisão de ventre costumam ser usados ​​para prevenir e não para tratar. Mas não se iluda, o uso prolongado pode causar danos.

2. Laxante formador de volume

Geralmente são os mais seguros dos laxantes de farmácia, portanto podem ser usados ​​por períodos mais longos. Seus ingredientes têm qualidades que se assemelham a alimentos ricos em fibras. Isso ajudará a criar fezes mais grossas e pesadas, além de ajudar a reter a água para facilitar a passagem. A criação de fezes mais volumosas e pesadas acionará o cólon para fazer um movimento intestinal. Costuma fazer efeito de 1 a 3 dias após o uso.

3. Laxantes lubrificantes

Em vez de absorver água como um amaciante de fezes, os laxantes lubrificantes adicionam uma camada de lubrificação às paredes dos intestinos que ajudam as fezes a passar com mais facilidade. Existem dois tipos desses remédios para prisão de ventre: laxante de óleo mineral lubrificante e laxante lubrificante de óleo de glicerina.

O lubrificante de óleo mineral é ingerido por via oral, enquanto o óleo de glicerina deve ser inserido por via retal. Se as fezes estiverem muito secas, recomenda-se usar o laxante lubrificante de óleo de glicerina. Essa versão de laxante costuma fazer efeito em aproximadamente 1 a 4 horas após o uso.

4. Laxante estimulante

O laxante estimulante condiciona os músculos intestinais a empurrar as fezes pelo cólon. Embora isso pareça exatamente o que você precisa, é algo de que você deve ficar longe, porque seus músculos intestinais podem se tornar dependentes dele. Também podem danificar os músculos e piorar sua constipação. Laxantes estimulantes costumam fazer efeito entre 6 e 24 horas após o uso e são remédios para prisão de ventre que só devem ser utilizados em casos extremos.

5. Laxante salino

Laxantes salinos atuam atraindo água para o trato digestivo, o que ajudará a estimular o movimento intestinal. A principal razão pela qual as pessoas usam esses remédios para prisão de ventre é porque sua atuação é rápida, ele costuma agir entre 1 e 3 horas após o uso, o que pode proporcionar alívio instantâneo da constipação. Laxantes salinos são comumente usados ​​para limpar os intestinos antes de uma colonoscopia.

Tal como acontece com os demais remédios para prisão de ventre, laxantes salinos vêm com seus efeitos colaterais. Eles puxam a água tão rapidamente que podem causar sede intensa e desidratação. As altas doses podem trazer efeitos para os rins, por isso as pessoas com problemas renais devem evitar.

Laxantes naturais

Um remédio caseiro para prisão de ventre à base de ervas pode ser tão eficaze quanto os laxantes de farmácia, mas geralmente sem o custo e os efeitos colaterais. Laxantes à base de plantas são naturais, não processados ​​e livres de produtos químicos.

Os laxantes naturais fortes à base de plantas só devem ser usados ​​para constipação grave, porque a irritação que eles causam pode ser bastante dolorosa.

Assim como acontece com o uso excessivo de remédios para prisão de ventre de farmácia, os fortes à base de ervas também podem causar dependência, porque ambos podem conter os mesmos ingredientes.

Os laxantes naturais com efeito moderado a leves são seguros e eficazes e podem ajudar a melhorar sua saúde geral. A suavidade vem diretamente da fonte sem processamento ou produtos químicos.

Você pode utilizar algumas dessas soluções naturais para preparar uma mistura. A combinação ajudará a se livrar de prisão de ventre muito mais rápido.

Laxantes naturais fortes:

6. Cáscara sagrada

Cáscara sagrada é um forte laxante à base de plantas para sua prisão de ventre. Ela atua irritando a parede do cólon para causar contração. Cáscara sagrada contém ácido crisofânico e emodina, que trabalham para estimular os movimentos intestinais. Quando combinada com outros laxantes de ervas, ela vai trabalhar para desintoxicar o cólon e tonificar as paredes.

A cáscara sagrada não deve ser tomada regularmente – não use mais por pelo menos 30 dias, mesmo que novos episódios aconteçam nesse período.

7. Sene

Os compostos encontrados no sene ajudam seus movimentos intestinais a tornarem-se mais suaves e mais regulares. Também ajudam a suavizar as fezes de modo que a passagem não seja tão desconfortável ou dolorosa.

8. Aloe vera

É outro remédio caseiro para prisão de ventre maravilhoso. É comumente usado para erupções cutâneas, hemorragias internas, queimaduras e úlceras, mas também pode ajudar a incentivar os movimentos intestinais regulares, bem como limpar o cólon das toxinas.

Laxantes naturais moderados a leves:

9. Sementes pretas

Sementes pretas são incrivelmente ricas em fibras, que é exatamente o que você precisa para estimular os movimentos intestinais mais saudáveis. Eles também ajudarão a melhorar a saúde geral do seu sistema digestivo e a eliminar toxinas.

10. Folhas de oliveira

Folhas de oliveira ajudam a aliviar o desconforto. Elas são compostas por oleuropeína, que ajuda a regular os movimentos intestinais e eliminar as toxinas.

11. Sementes de linhaça

As sementes de linhaça têm muitas propriedades laxativas e são perfeitas para curar a constipação leve a moderada. Elas têm grandes quantidades de fibras e ácidos graxos ômega 3, que são os dois elementos importantes em um laxante à base de plantas.

Você pode adicionar uma colher de sopa de sementes de linhaça no seu cereal, saladas, iogurte, smoothies, sopas. Apenas certifique-se de moer as sementes de linho, consumir inteiras não trará resultados.

12. Olmo escorregadio

Olmo é um ótimo complemento para a seu remédio caseiro para prisão de ventre, pois pode tanto acalmar quanto desintoxicar o sistema digestivo. O olmo escorregadio funciona irritando o trato digestivo, de modo que ele segrega mais muco. Esse muco revestirá seu intestino para aliviar feridas e úlceras. Ele é muito rico em fibras.

13. Ruibarbo de peru

O ruibarbo de peru é outro remédio herbal muito poderoso que tem sido usado há centenas de anos. Este remédio natural limpa o de muco entupido, material fecal em decomposição e o excesso de resíduos que contribuem para a prisão de ventre.

14.  Hortelã-pimenta

Hortelã-pimenta, assim como aloe vera, tem muitos benefícios para a saúde. Ele ajuda o seu sistema digestivo a incentivar a produção da bílis, que produz um efeito calmante no revestimento do intestino.

Suplementos

Alguns suplementos podem contribuir muito com a previsão de ventre.

15.  Óleo de linhaça

O óleo de semente de linhaça processado não contém fibra, apenas o óleo é deixado e funciona como um lubrificante para o intestino, tornando a passagem das fezes mais suave e fácil.

16.  Psyllium

Sua composição é repleta de fibra dietética. A fibra no seu interior é ideal para a prisão de ventre porque não é absorvida pelo intestino delgado e quando combinado com água ou outro líquido, a casca de psyllium incha e produz mais volume, o que estimula a contração dos intestinos e ajuda a acelerar a passagem das fezes através do trato digestivo.

17.  Óleo de fígado de bacalhau

É um remédio tradicional usado ao acordar. Sua principal colaboração é estimular os movimentos intestinais.

18. Fibra de maçã

Maçãs (e peras) contêm um tipo especial de fibra chamado pectina. A pectina é uma fibra insolúvel que ajuda as fezes a se tornarem volumosas, permitindo que ela passe pelo sistema digestivo com mais facilidade.

19. Magnésio

O magnésio melhora a motilidade das bactérias intestinais. Adicione este suplemento à sua alimentação, mas descontinue o seu uso se causar diarreia.

20. Probióticos 

Manter um trato intestinal saudável é fundamental para evitar problemas digestivos. Tome um suplemento probiótico diário contendo pelo menos 15 bilhões de organismos vivos e ativos.

Como prevenir a prisão de ventre?

Mudanças na alimentação e práticas de atividades físicas são as maneiras mais fáceis e rápidas de tratar e prevenir a constipação. Sendo assim:

  1. Beba, todos os dias, entre 1,5 a 2 litros de líquidos sem açúcar e descafeinados, como principalmente a água, para hidratar o corpo.
  2. Evite o consumo de álcool e bebidas cafeinadas, que causam desidratação.
  3. Adicione alimentos ricos em fibras à sua dieta, como frutas e vegetais crus, grãos integrais, feijões, ameixas ou farelo de cereais. Sua ingestão diária de fibra deve estar entre 20 e 35 gramas.
  4. Adicione suplementos de fibra à sua dieta, se necessário. Apenas lembre-se de beber muitos líquidos porque os fluidos ajudam a fibra a funcionar de forma mais eficiente.
  5. Adicione probióticos à sua dieta, como os encontrados no iogurte e no kefir com culturas ativas vivas.
  6. Reduza os alimentos com baixo teor de fibras, como carne, leite, queijo e alimentos processados.
  7. Faça cerca de 30 minutos de exercícios por dia pelo menos cinco vezes por semana (tente caminhar, nadar ou andar de bicicleta).
  8. Se você sentir vontade de evacuar, não perca tempo. Quanto mais você esperar, mais difícil pode se tornar.

Lembre-se de que os remédios para prisão de ventre devem ser usados com moderação. Nunca use por mais de duas semanas sem falar com seu médico, pois seu corpo pode se tornar dependente deles e não realizar a função adequada do cólon. Faça mudanças nos seus hábitos, elas podem ser mais úteis e ajudar muito os quadros de prisão de ventre crônica.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências adicionais:

Você já precisou tomar remédios para prisão de ventre? Quais deles você já usou? Teve bons resultados? E efeitos colaterais? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...

2 comentários em “20 Remédios para Prisão de Ventre Mais Populares”

  1. Meu intestino já está viciado, eu tomo 4 cápsulas de 46, gostaria de diminuir, ou parar, bebi MT água, faço academia,com o passar do tempo fui aumentando, quero .mudar isso,. Me ajudem.
    Obrigada

Deixe um comentário