Chia

5 Benefícios da Chia para Diabéticos

Fonte de fibras, ômega-3 e proteínas, as sementes chia também fornecem carboidratos, manganês, fósforo, cálcio, zinco, cobre e potássio ao nosso organismo, além de serem consideradas uma fonte rica em antioxidantes.

O alimento já foi associado a benefícios como: ajudar a prevenir o envelhecimento precoce da pele, auxiliar a saúde do sistema digestivo, contribuir com a saúde do coração, colaborar com a saúde dos ossos e auxiliar a saúde dos dentes.

5 benefícios da chia para diabéticos 

Antes de conhecermos algumas das vantagens do consumo da chia para diabéticos, lembramos que ao ser diagnosticado com a doença é fundamental seguir todos os passos do tratamento indicado pelo médico para lidar com o problema, tendo em vista as particularidades de cada caso.

Isso inclui os cuidados com a alimentação, que precisará ser alterada para favorecer o controle dos níveis de açúcar no sangue. Já que estamos falando da dieta, especificamente a respeito da chia, o ideal é que a maneira de incluir o alimento nas refeições também seja checada com o médico ou nutricionista, que saberá a forma mais vantajosa de incluir a chia para o caso de cada paciente em particular.

Agora que os alertas já foram dados, vamos conhecer alguns dos benefícios que já foram atribuídos ao uso da chia para diabetes.

1. Prevenção

O primeiro não é um benefício da chia para diabéticos em si, mas sim uma indicação de que o alimento pode contribuir com a prevenção dessa condição.

Um estudo feito por pesquisadores de uma universidade da Argentina e publicado no British Journal of Nutrition (Jornal Britânico de Nutrição, tradução livre) avaliou como a chia pode ajudar a prevenir distúrbios metabólicos que também são fatores de risco para a diabetes: a dislipidemia (excesso de gordura no sangue) e resistência à insulina.

Primeiro, a equipe analisou como ratos saudáveis responderam a três semanas com uma dieta rica em sacarose (SRD, sigla em inglês), na qual a principal fonte de gorduras eram as sementes de chia.

Depois, eles testaram ratos saudáveis que receberam essa dieta SRD durante três meses com o objetivo que desenvolvessem a dislipidemia e a resistência à insulina. Então, esses ratinhos que tinham acabado de contrair as condições continuaram a ser alimentados com a SRD e também receberam as sementes de chia por mais dois meses.

Resultado: no primeiro experimento, as sementes de chia preveniram o desenvolvimento da dislipidemia e resistência à insulina nos ratos. No segundo teste, depois que os animais com as condições passaram a receber a chia na dieta, eles se recuperaram desses problemas.

Como a pesquisa foi realizada com ratos – e não seres humanos – precisamos aguardar informações a respeito de pesquisas sobre a chia para prevenir a diabetes em seres humanos para termos mais certeza de como isso pode funcionar para nós.

Possíveis benefícios para quem já tem a doença:

2. Auxílio ao controle dos níveis de açúcar no sangue;

3. Ajuda ao aumento do colesterol bom e diminuição do colesterol ruim;

4. Contribuição com a redução dos níveis de triglicerídeos;

5. Colaboração com o controle da pressão arterial

Em artigo publicado no site de saúde da Universidade de Harvard, dos Estados Unidos, o mestre em biologia e antigo editor-executivo da Publicações de Saúde de Harvard, Patrick Serre, explicou que algumas pesquisas preliminares indicam que a chia poderia (salientando o poderia) trazer benefícios como o auxílio ao controle dos níveis de açúcar no sangue e à proteção ao coração dos diabéticos.

Conforme Serre, estudos em animais mostraram que uma dieta rica em chia diminui os níveis do colesterol ruim e de triglicerídeos, enquanto aumenta as taxas do colesterol bom (o que é positivo para o coração).

O mestre em biologia também contou que uma variedade branca da chia, chamada de Salba, ajudou voluntários diabéticos de uma pesquisa a controlar os seus níveis de açúcar no sangue assim como a pressão arterial e novos marcadores para o risco cardíaco.

Entretanto, Skerret alertou que a chia branca teve efeitos apenas ligeiramente melhores do que o farelo de trigo, que o estudo foi pequeno – contou com 20 voluntários e durou 12 semanas – e que até a data da produção do seu artigo para o blog de Harvard os resultados ainda não tinham sido replicados.

Para o mestre em biologia, a mensagem que fica é que cortar grãos refinados como pão branco e arroz branco e consumir mais grãos integrais como pão integral, quinoa, arroz integral aveia e a própria chia é bom para pessoas com diabetes e para quase todas as pessoas.

De acordo com Skerret, diversos estudos já apontaram que comer mais grãos integrais e alimentos feitos à base desses ingredientes e limitar o consumo em grãos altamente refinados é uma maneira excelente de combater diabetes, doença no coração e outras condições crônicas.

Até porque os dados que apresentamos aqui servem somente como informação e não substituem a prescrição médica. Lembrando que tentar cuidar da diabetes sem o acompanhamento médico pode ser bastante perigoso e afetar a saúde de maneira muito negativa.

Você já tinha ouvido falar dos benefícios da chia para diabéticos? Já foi diagnosticado com a condição? Tem costume de consumir chia em sua dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*