5 truques para ter sucesso na reeducação alimentar

Especialista da área:
atualizado em 08/12/2020

O termo reeducação alimentar é algo que pode assustar, não é mesmo? Afinal, mudar hábitos alimentares de anos realmente não é tarefa das mais fáceis.

  Continua Depois da Publicidade  

Entretanto, transformar a dieta para melhor também não é algo impossível de se fazer, pelo contrário. Isso sem contar que a reeducação alimentar é importante para perder peso e melhorar a saúde de maneira geral.

O ideal é sempre ter o acompanhamento de um nutricionista ao longo do processo. No entanto, os cinco truques que vamos conhecer a seguir também podem ajudar a ter sucesso na reeducação alimentar:

1. Planejar o que vai comer

Planejamento

O planejamento é a base de qualquer reeducação alimentar de sucesso. A ideia é separar um tempinho para montar um cardápio com o que comerá ao longo da semana.

Ao saber antecipadamente o que vai comer, fica mais fácil se preparar para cada refeição. Ou seja, permite saber o que precisa descongelar, lavar, picar ou cortar, calcular quanto tempo gastará para cozinhar e deixar os ingredientes mais ou menos prontos para ganhar tempo.

Para quem vive na correria, uma dica de ouro do planejamento é separar um tempinho do dia de folga para preparar os alimentos das refeições semanais com antecedência. Depois é só armazenar na geladeira ou congelador e bastará esquentar na hora de comer.

Por outro lado, ao deixar para decidir na hora, corre-se o risco de não ter um ingrediente descongelado ou não dar tempo de lavar ou cortar outro alimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Assim, aumentam as chances de escolher uma alternativa nada saudável, como pular a refeição, consumir uma comida industrializada pronta, comer um salgadinho frito ou pedir um fast food.

2. Aprender versões saudáveis das comidas favoritas

Praticamente todo mundo tem um docinho ou salgado favorito, que não é exatamente uma receita saudável ou que ajuda a emagrecer. Para matar a vontade sem prejudicar a reeducação alimentar, o truque é aprender a preparar versões saudáveis dessas comidas.

Por exemplo, você sabia que existe brigadeiro fit e pizza light? Tem também pão de queijo fit de batata doce e o bolo de chocolate fit, além de uma série de petiscos light.

Enfim, são muitas opções de delícias mais light, menos calóricas e mais saudáveis para a sua reeducação alimentar.

É muito importante aprender a cozinhar de forma saudável e cortar as comidas prontas e industrializadas que são péssimas para a saúde e boa forma.

3. Levar comida de casa

Para quem trabalha fora de casa ou por algum motivo precisar passar muito tempo na rua, vale muito a pena levar refeições saudáveis de casa na bolsa ou na mochila. A dica é levar uma marmita com um almoço saudável e um lanchinho saudável para quando a fome voltar.

  Continua Depois da Publicidade  

Assim, corre-se menos risco de comprar alguma comida pronta congelada para almoçar ou fazer um lanchinho nada saudável com um salgadinho frito, por exemplo.

Já para quem está trabalhando de casa, o conselho é deixar as refeições saudáveis que fará ao longo do dia mais ou menos prontas.

Mesmo estando em casa, a correria do home office pode não dar tempo para preparar cada refeição na hora em que for comer. Resultado: a pessoa pode optar por um lanche industrializado que tiver em casa no lugar de uma refeição saudável.

Para não correr o risco de comer o que não deveria ou consumir uma porção maior do que o necessário, separe as comidas em potinhos com a porção correta para cada refeição e esconda o resto.

4. Não se distrair enquanto come

Nada de trabalhar, assistir a televisão ou usar o celular enquanto come. Isso porque o cérebro precisa que você se foque enquanto faz uma refeição para entender o sinal de que o corpo está sendo saciado.

  Continua Depois da Publicidade  

Ou seja, é preciso prestar atenção na comida que está ingerindo, para realmente dar tempo do organismo compreender que está sendo alimentado. Com a sensação de que está saciado, fica então mais fácil controlar o apetite no restante do dia.

5. Comer proteínas ao longo de todo o dia

Recomenda-se comer proteínas não apenas no almoço e no jantar, mas também no café da manhã e nos lanchinhos ao longo do dia. Além de serem essenciais para a saúde, as proteínas ajudam a saciar.

Ao mesmo tempo, elas auxiliam na construção de massa muscular, portanto, são importantes para quem treina. Aliás, conheça dicas de café da manhã proteico e de lanches proteicos.

No vídeo a seguir, a nossa nutricionista também fala sobre cinco passos para ter sucesso na reeducação alimentar:

Gostou das dicas?

  Continua Depois da Publicidade  

Você faz reeducação alimentar? Já seguia alguma dessas dicas? Quais delas? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhum voto ainda)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário