Artrose cervical: o que é, sintomas, tratamentos e como prevenir

Especialista da área:
atualizado em 19/04/2022

A artrose cervical é uma doença que acontece por um processo degenerativo, ou seja, de desgaste da cartilagem dos ossos que compõem a coluna cervical, a região do pescoço. 

Esse processo degenerativo pode acontecer por causas naturais, relacionadas ao envelhecimento do sistema muscular e esquelético, comum após os 50 anos. Mas, também pode ocorrer em pessoas mais jovens, estando relacionado, principalmente, com fatores genéticos, fraturas ou lesões nas articulações e má postura

  Continua Depois da Publicidade  

Sintomas comuns da artrose cervical são a dor, tensão muscular e dificuldade para movimentar o pescoço. Tais problemas, que também são comuns a algumas doenças ou síndromes temporárias, como o torcicolo e a hérnia de disco, são bastante desconfortáveis e podem atrapalhar a execução de atividades comuns do dia a dia.

Veja o que é artrose cervical, os sintomas, como são feitos o diagnóstico e tratamento, e como preveni-la. 

Artrose cervical: o que é?

O nosso pescoço está localizado em uma região da coluna chamada de coluna cervical, que é composta por sete vértebras e, entre cada uma, há um disco intervertebral. Os discos intervertebrais são compostos por fibrocartilagem de colágeno

Esses discos são muito importantes para a sustentação da coluna e absorção de impactos. Eles também fazem a ligação entre as vértebras, mantendo-as unidas e permitindo um deslizamento suave e sem atrito, na execução de movimentos de flexão, rotação e extensão da coluna

Os discos intervertebrais, assim como todas as estruturas do nosso corpo, envelhecem e podem passar por um processo degenerativo, em que perdem água, ficando desidratados. Essa degeneração é a principal responsável pela dor cervical crônica e outros sintomas da artrose cervical.  

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, a diminuição da altura do disco intervertebral pode resultar na formação de uma hérnia de disco. Ela se forma devido à ruptura do disco intervertebral e extravasamento de seu líquido interno, que passa a comprimir algum nervo que passa pela região. Veja quais são os melhores exercícios para hérnia de disco

Como resultado, a pessoa sente dor, formigamento, dormência e perda de força no braço e na mão. 

Outro problema que pode decorrer da degeneração da cartilagem é a formação de osteófitos, mais conhecidos como bicos de papagaio

Os bicos de papagaio são formações ósseas anormais, que crescem onde não deveriam, como uma compensação do corpo à perda da cartilagem, no sentido de gerar uma nova estrutura para a sustentação que ficou comprometida. Essas calcificações inapropriadas podem comprimir nervos e provocar muita dor na região. 

Sintomas da artrose cervical

Dor no pescoço
Dores e incômodos no pescoço estão presentes na artrose cervical

Os sintomas da artrose cervical se desenvolvem de forma silenciosa, na verdade, podem passar despercebidos por muitos anos. Os sintomas se manifestam quando se iniciam processos inflamatórios decorrentes da degeneração:

  • Dor facetária cervical: dor na articulação da coluna, que piora com a extensão cervical (quando mexemos o pescoço para trás), rotação do pescoço e com palpação da articulação. 
  • Dor no pescoço que irradia para a nuca, quando a artrose acomete o disco entre a segunda e a terceira vértebra cervical.
  • Dor concentrada no pescoço, quando a artrose afeta o disco entre a terceira e a quarta vértebra. 
  • A dor no pescoço pode irradiar para os ombros, ao afetar o disco entre a quinta e a sexta vértebra.  
  • A dor no pescoço pode se estender até a região da escápula, se atingir o disco entre a sexta e sétima vértebra. 
  • Formigamento e dormência localizadas no pescoço ou disseminada para os ombros, braços e mãos. 
  • Perda de força dos braços e das mãos.
  • Sensação de pescoço rígido, duro.
  • Sensação de peso no pescoço.
  • Sensação de que existe “areia” nas articulações.

Diagnóstico da artrose cervical

O conjunto de características do tipo de dor que a pessoa está sentindo ajuda o médico ou médica ortopedista a fazer o diagnóstico preciso de artrose cervical. Os exames de imagem, como o raio-X, a tomografia ou a ressonância nuclear magnética ajudam a visualizar o estado das articulações cervicais e até guiar o tratamento. 

  Continua Depois da Publicidade  

É importante mencionar que alguns pacientes podem apresentar alterações nesses exames de imagem, sem apresentar dor. Isso dificulta o diagnóstico, porque as imagens, por si só, não são suficientes para o médico descobrir a origem do processo degenerativo. 

Nesses casos, é necessário um procedimento chamado de bloqueio diagnóstico, em que é injetada uma solução anestésica com anti-inflamatório na articulação que o profissional suspeita ser a origem da degeneração. 

Se, após essa injeção, a pessoa sentir melhora do problema, pode-se dizer que o tratamento já foi iniciado, pois esta estratégia é uma das mais utilizadas no tratamento convencional de artrose cervical.

Tratamentos da artrose cervical

Fisioterapia para artrose cervical
A fisioterapia é indicada para quem sofre com a doença

Os tratamentos para a artrose cervical atuam nos mecanismos de dor, a fim de amenizá-los. Então, existem estratégias fisioterapêuticas e outras minimamente invasivas que visam reduzir a dor sentida pela pessoa. Isso porque, não há como reverter um quadro de artrose, ou seja, não há cura para esse problema. 

É comum que a fisioterapia especializada seja indicada em todos os casos, pois ela visa o fortalecimento da musculatura associada às articulações do pescoço. Juntamente com a fisioterapia, o ortopedista pode receitar medicamentos analgésicos, para aliviar as dores da pessoa e ajudá-la nas sessões de fisioterapia. 

Se a fisioterapia não resultar na melhora dos sintomas, o ortopedista pode iniciar alguns tratamentos minimamente invasivos. 

  Continua Depois da Publicidade  

O primeiro deles é o bloqueio da articulação, um procedimento feito com a pessoa sedada, pois o médico faz a inserção de uma agulha bem fina diretamente na articulação que está sofrendo um processo de artrose. Neste ponto, é injetado um anestésico com anti-inflamatório. Esse procedimento deve ser bastante preciso e, por isso, é guiado por uma ultrassonografia ou tomografia em tempo real.  

Esse tratamento pode ser completamente efetivo, resultando na melhora completa da dor, sem o seu retorno. Mas, outro cenário possível é a melhora da dor, com um retorno progressivo após um tempo. 

Nesse caso, o tratamento é feito com radiofrequência das articulações. O ortopedista identifica os nervos que inervam a articulação afetada pelo processo de artrose e insere agulhas com eletrodos que emitem uma corrente elétrica, que serve para inativar ou bloquear os nervos que inervam essa articulação. 

Esse processo também deve ser feito com bastante precisão, por isso a pessoa é sedada e todo o procedimento é guiado por ultrassonografia ou tomografia em tempo real. 

Como prevenir a artrose cervical

Não há como parar o processo de envelhecimento natural do nosso corpo, mas existem atitudes que podem ser adotadas no dia a dia e, ao longo dos anos, irão retardar os efeitos do envelhecimento em nossas articulações. 

As nossas articulações se beneficiam muito da prática de atividade física, tanto das aeróbicas, que nos ajudam a controlar o peso corporal, quanto das atividades de resistência e força (musculação). 

O sobrepeso é um fator que influencia bastante na saúde das articulações, porque aumenta a carga sobre elas, o que promove um ambiente propício ao desgaste e à inflamação. A prática regular de exercícios físicos e a manutenção de uma dieta equilibrada ajudam a retardar o desgaste das nossas articulações. 

O fortalecimento dos músculos associados às nossas articulações também ajuda a prevenir a artrose cervical, pois músculos mais resistentes ajudam no suporte das cargas e na absorção dos impactos relacionados às várias atividades que executamos ao longo da vida. 

Além disso, técnicas de correção postural, como a reeducação postural global (RPG), alongamento e pilates são boas aliadas dos exercícios físicos e dieta balanceada para a prevenção de artrose cervical. 

Fontes e referências adicionais

Você sente dores na região do pescoço? Quais dos sintomas mencionados te fizeram suspeitar de artrose cervical? Qual ou quais orientações de prevenção você adota? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. João Hollanda

Dr. João Hollanda é Médico Ortopedista - CRM-SP 113136. Formou-se pela Santa Casa de São Paulo, com especialização em cirurgia do joelho. É também médico da Seleção Brasileira de Futebol Feminino desde 2016 e médico voluntário do Grupo de Traumatologia do Esporte da Santa Casa de São Paulo desde 2010. Tem experiência de trabalho prévio com a Confederação Brasileira de Vela, Cisne Negro Companhia de Dança, Escola de Dança do Teatro Municipal de São Paulo, Equipe de Ginástica Artística de Guarulhos. Já trabalhou como Médico nos Jogos Panamericanos Rio 2007, e foi Médico do Time Brasil para os Jogos Olímpicos Rio 2016. Trabalhou junto a organização Médicos Sem Fronteiras no Afeganistão e no Haiti, e junto a organização Expedicionários da Saúde no Haiti. Dr. João Hollanda é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Você pode entrar em contato com o Dr. João através de seu site.

Deixe um comentário