Baião de Dois Engorda? Calorias, Análise e Receita Light

Especialista:
atualizado em 24/12/2019

Típico da região do Nordeste, mais especificamente do Ceará, o baião de dois segue recebendo vários tipos de versões ao longo do tempo quando sua receita é colocada à prova e em confronto com diversas culturas da região.

Embora tenha criado raízes no Ceará, já não é incomum encontrar restaurantes que ofereçam o preparado de arroz com feijão nos demais estados e cidades do Nordeste como na Bahia, Pernambuco, Paraíba e em Alagoas, por exemplo e, ainda, em regiões ao Norte do Brasil, como Rondônia, Acre, Amazonas e Pará.

Baião de dois engorda?

De modo geral, o Baião de Dois nada mais é do que um preparado de arroz branco com feijão verde ou novo. Há muito sabe-se que a combinação desses dois ingredientes é cultural no Nordeste e muito benéfica para a saúde como um todo, auxiliando na absorção dos nutrientes presentes em cada um em sinergia.

Isso acontece porque o organismo tem dificuldade na digestão de todas as proteínas presentes no feijão e, com a ajuda do arroz, o processo é facilitado. Além disso, juntos, esses dois ingredientes complementam a ingestão de aminoácidos necessária para o dia a dia e, ainda, auxiliam na prevenção de problemas de saúde.

O consumo do arroz com feijão cozido junto, sem aditivos embutidos como o paio e a linguiça ou até mesmo carne ou queijo, não engorda. Mas, se ingerido em excesso, o baião de dois engorda como qualquer outro alimento. Por isso, nada de exageros.

É claro que Baião de Dois só seria Baião de Dois com isso e mais um pouco, certo? Mas, é preciso atentar para o preparo se o foco é buscar uma receita com poucas calorias e mais benefícios.

Além disso, é preciso atentar também para a diversidade cultural do lugar. Afinal, o Baião de Dois que se acha em Pernambuco não é igual ao que se encontra no Ceará. Em Pernambuco,eles até mesmo adaptaram a receita e criaram algo semelhante: o rubacão.

Em alguns lugares, como na Paraíba, por exemplo, não é incomum trocar o arroz branco pelo vermelho ou parbolizado e cozinhá-lo ao leite com o feijão ao invés de utilizá-lo já escorrido. Optar pelo feijão verde parece regra e, ainda, acrescentar o queijo coalho não deixa de ser opcional. O acompanhamento, na maioria das vezes, é uma carne de sol também cozinhada ao leite e temperada com outras especiarias.

Outro exemplo dessa diversidade é o Baião de Dois encontrado em Maceió. Trata-se de uma preparação culinária simples de arroz branco com feijão de corda que dificilmente envolve queijo. Ambos são preparados separadamente e unidos depois para dar o efeito de “grude”, servido – a depender do restaurante – com cortes de carne de churrasco ou a carne do feijão, mesmo.

Se você quiser levar em conta apenas o Baião de Dois simples, sem aditivos espalhafatosos, verá que ele não engorda. Mas, se você mora na Paraíba, por exemplo, seu Baião de Dois engorda, e muito.

Análise do Baião de Dois

Como o Baião de Dois nasceu no Ceará, a receita de base que vamos usar é de lá. Segue abaixo a receita:

Baião de Dois Cearense (Exemplo de receita tradicional)

Rendimento: 6-7 porções.

Tempo de preparo: até 40 minutos.

Ingredientes:

  • 2 xícaras de feijão verde já cozido e escorrido;
  • 3 xícaras de arroz lavado e escorrido;
  • 3 linguiças calabresas finas fatiadas em rodelas e já fritas;
  • bacon frito a gosto;
  • 1 colher de sopa de nata;
  • 1 tablete ou sachê de caldo de carne pronto;
  • 3 colheres de sopa de óleo;
  • 1 cebola média cortada em cubos ou rodelas;
  • 1 tomate grande cortado em cubos;
  • 1 pimentão pequeno cortado em cubos;
  • 1 pimenta de cheiro cortada em cubos;
  • 2 dentes de alho amassados;
  • cheiro verde (coentro e cebolinha) a gosto;
  • 200g de queijo coalho cortado em cubos;
  • ½ caixa (100ml) de creme de leite;
  • ½ copo (100g) de requeijão;
  • sal a gosto.

Modo de preparo: Refogue a cebola e o pimentão no óleo e, quando murcharem, acrescente tomate, pimenta de cheiro, alho, linguiça, bacon, nata, o tablete de caldo de carne e o cheiro verde. Refogue mais um pouco para que o alho e a cebolinha percam um pouco mais da característica picante e agreguem sabor (até começar o cheirinho bom). Acrescente o feijão verde, refogue por mais 2 minutos. Acrescente a ele 4 xícaras de água. Quando ferver, junte à mistura o arroz e o sal. Quando a água atingir o nível do arroz com o feijão – no caso, quando estiver quase tudo pronto – acrescente o creme de leite, o requeijão e o queijo coalho.

Opcional: coloque um pouquinho de manteiga da terra. É tradição.

As receitas mais comuns de Baião de Dois costumam ter em média 345 calorias por porção, 51,73g de carboidratos (a dose diária total de carboidratos em dietas restritivas), 5,4g de fibras, 8,5g de gorduras e 15,38g de proteínas baseados numa xícara.

No caso da nossa receita provisória para análise, buscou-se um valor aproximado para comparação, mesmo sem muita coisa. Aqui, as calorias acabaram subindo pelos embutidos já serem fritos em óleo, assim com o sódio, já que um tablete de carne foi utilizado como tempero.

Além disso, optou-se pelo creme de leite em caixinha e não o fresco ou o leite propriamente dito, o que diminuiu o aporte de nutrientes como o potássio e o cálcio e de gorduras e proteínas. Mas, vamos para uma análise geral depois de consideradas as variáveis.

É mais do que notável o fato de que, seguindo essas proporções, o Baião de Dois engorda e pode ser até considerado um alimento a ser evitado pela grande quantidade de gordura e presença de alimentos ultraprocessados não benéficos à saúde e cheios de aditivos químicos. Até onde o Baião de Dois é saudável e quando ele passa a ser prejudicial?

A nutricionista Tatiana Uchôa Passos realizou uma pesquisa com voluntários a fim de avaliar o índice glicêmico (IG) do Baião de Dois e sua carga glicêmica (CG). Seu objetivo foi denotar quantidade ideal e benefícios tirados do prato.

Para sua surpresa, uma porção de 326 gramas apresentou uma carga glicêmica muito alta e um índice glicêmico muito baixo. Uma vez que o IG avalie o potencial de um alimento resultar em variação glicêmica após o consumo e o CG sirva de comparação, isso quer dizer que o Baião de Dois causa variações muito bruscas do “açúcar no sangue”, a depender da porção.

Infelizmente, pessoas saudáveis podem chegar a ter a possibilidade de um desenvolvimento de problemas como a diabetes ou a hipertensão arterial se exagerarem um pouco demais no prato.

Existe Baião de Dois light ou alguma versão vegana?

Visando a melhora dos benefícios atribuídos da receita e a queda dos malefícios com ela, foram criadas diversas versões Brasil a fora. Todos os ingredientes no Baião de Dois possuem substitutos na culinária das versões light e vegana. Por isso, ficam aqui um exemplo de cada para diversificar seu cardápio e tornar o consumo possível.

1. Baião de Dois Light

Rendimento: 5-6 porções

Tempo de preparo: até 40 minutos.

Ingredientes:

  • 2 xícaras de arroz integral cozido;
  • 2 xícaras de feijão de corda cozido e sem caldo;
  • ½ xícara do caldo do cozimento do feijão a parte;
  • ½ xícara de cebola roxa picada;
  • ¼ xícara de pimentão verde (ou da sua preferência) picado;
  • ½ xícara de pimentão vermelho picado;
  • ½ xícara de coentro picado fresco;
  • ¼ xícara de cebolinha picada;
  • ½ xícara de ricota defumada picada (pode ser a já temperada também);
  • 2 dentes de alho;
  • 2 colheres de sopa de azeite;
  • 2 folhas de couve picadas grosseiramente (com as mãos, mesmo);
  • 1 pedaço médio de queijo coalho picado;
  • sal e pimenta dedo de moça a gosto.

Modo de preparo:

Aqueça azeite na panela e refogue a cebola roxa com os pimentões até murcharem. Acrescente metade do coentro e cebolinha (cheiro verde), toda a ricota e a couve com a pimenta. Refogue por 2 minutos, acrescente o arroz, o feijão e o caldo. Em uma panela a parte, doure os quatro lados dos cubos de queijo coalho separadamente no azeite. Quando o caldo estiver perto de secar, ponha o queijo, o restante do cheiro verde e desligue o fogo. Sirva em seguida. 

2. Baião de Dois Vegano

Rendimento: 3-4 porções.

Tempo de preparo: até 1 hora e 30 minutos.

Ingredientes:

  • 250g de feijão fradinho já cozido;
  • 250g de arroz integral;
  • 1 pimentão vermelho cortado em cubos;
  • 1 pimentão amarelo cortado em cubos;
  • salsa a gosto;
  • 1 cebola roxa cortada em cubos;
  • 4 dentes de alho amassados ou cortados em cubos;
  • pimenta-do-reino, sal e cominho a gosto.

Modo de preparo:

Deixe o feijão de molho na véspera do uso. Lave bem e leve-o para cozinhar em fogo médio com água e sal com a tampa da panela entreaberta até que fique pronto.

Em uma outra panela, refogue em azeite a cebola até murchar e acrescente o alho. Ponha o arroz já lavado e escorrido e o feijão já cozido. Acrescente tempero a gosto, cubra com água e espere o arroz cozinhar. Quando o arroz estiver quase pronto, ponha os pimentões e ajuste o sal, se necessário. Desligue o fogo após 5 minutos e sirva com salsinha.

Dicas

– Proteína

Se você gosta de coisas espalhafatosas e embutidos, não precisa excluí-los da sua vida ou fazê-los à parte. Algumas pessoas os deixam pré-cozidos ou os cozinham com o feijão, transferindo-os junto a ele na hora da mistura com o arroz. Modere.

– Veganos

O filé de soja não é o único rei do pedaço. O mercado já conta com calabresas de soja que imitam o sabor do original. Além disso, nabo, shiitake, coco fatiado e até tofu podem ser utilizados na mistura para dar um sabor todo especial sem a necessidade obrigatória da carne.

– Variem

O baião de dois é um combinado de arroz e feijão, de todos os tipos. Você pode variar o arroz, o próprio feijão ou substituí-lo por alguma outra leguminosa do tipo. A mijadra, por exemplo, é um prato de arroz com lentilha, um primo do baião de dois.

Você já imaginava que o baião de dois engorda, principalmente quando consumido em excesso ou com ingredientes mais calóricos? Tem o costume de consumi-lo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário