Leite é Remoso?

Especialista:
atualizado em 26/12/2019

Em algumas culturas brasileiras, principalmente do Norte, Nordeste e região central do país, existe uma expressão antiga, ligada à sabedoria popular, que indica alguns alimentos como “remosos” ou “reimosos”.

Diz-se que essas expressões chegaram ao Brasil com os colonizadores portugueses e até hoje permanece não só no vocabulário como na cultura alimentar de muitas pessoas.

  Continua Depois da Publicidade  

Não existe uma lista oficial do que é ou não é um alimento desta categoria, inclusive porque há muitas situações que podem tornar um alimento remoso. Mas o que isso significa? O leite é remoso, por exemplo?

O que são alimentos remosos

De acordo com uma pesquisa realizada por Mauro Andre Costa de Castro da Universidade Federal do Pará, a “reima” está ligada a questões impostas pelas práticas cotidianas das populações, e do ponto de vista científico e biológico, não possui lógica nem qualquer fundamentação médico-científica.

Outra pesquisa realizada na Universidade Federal de Goiás – UFG define a “reima” como uma característica que torna o alimento ofensivo para certos estados do organismo de acordo com a cultura alimentar popular.

Essas expressões – reima, remoso, reimoso –  costumam estar presentes nas conversas de caboclos, pescadores, indígenas ou agricultores de diversas regiões, sendo mais comum no Nordeste, Norte e Centro-Oeste.

Todos os alimentos são compostos por substâncias características que podem gerar reações imunológicas importantes, e alguns deles foram classificados por algumas culturas como alimentos “remosos” ou o oposto, alimentos “mansos”.

As pessoas consideram alimentos remosos, também chamados de alimentos carregados, aqueles que podem provocar inflamações na pele por reação alérgica e costumam ter uma alta concentração de gordura animal e concentração de proteína.

“O que o povo chama de reima pode ser considerado um alergênico, que provoca reações em determinadas pessoas: coceira, diarreia e até intoxicações mais sérias em pacientes alérgicos”, afirmou a nutricionista da Universidade Estadual do Ceará, Maria Lúcia Sá.

Considera-se que certas espécies animais e vegetais possuem “reima” sem que exista qualquer regra geral para a classificação, ou seja, o que pode ser considerado um alimento remoso para um não necessariamente é para outro.

  Continua Depois da Publicidade  

Em algumas comunidades, um alimento “remoso” é um alimento prejudicial para mulheres em pós-parto ou menstruadas, pessoas feridas ou “puras” – pugadas.

Em oposição aos alimentos remosos, estão os alimentos “mansos” ou “fracos”, ou seja, aqueles que não atrapalham o equilíbrio natural do corpo ou da digestão.

Mas e quanto ao leite? O leite é remoso?

O que define se um alimento é “remoso” ou “descarregado”, “fracos”, varia entre cada região, e de acordo com o resultado de várias pesquisas, os considerados remosos são no geral, algumas carnes e vegetais verdes.

A pesquisa realizada pela UFG – Universidade Federal de Goiás,  denominada “Cultura da Reima em Comunidades Rurais de Catalão: Estudo do Vocabulário de Restrições Alimentares” concluiu que, como não há uma classificação única para o que é ou não é um alimento remoso, o que pode ser considerado por um indivíduo ou comunidade pode não ser para outro.

Porém, dentre os alimentos mais referenciados como remosos estão a carne de porco, banha (de porco), manga, pequi, milho verde, pimenta, frutos do mar, peixes de couro, jurubeba, carne vermelha, abobrinha, chocolates, ovos e abacate.

No geral, os alimentos remosos são aqueles com cargas proteicas e/ou lipídicas muito altas que causam inflamações características; momento ou estado de vida em que o corpo passa por transformações/mudanças fisiológicas.

Embora muitas pessoas sejam alérgicas ao leite ou intolerantes a lactose, ou seja, este alimento pode causar processos de inflamação nas pessoas, ele não é citado como um alimento remoso nas pesquisas científicas realizadas em várias regiões do Brasil.

O que torna um alimento remoso ou não também está ligado a várias situações ou estados de saúde ou doença, como por exemplo a gravidez, menstruação, ferimentos, expectoração, convalescença, luto, pós-parto, etc. Há também quem considere um alimento “remoso” qualquer coisa que faça mal ao sangue.

  Continua Depois da Publicidade  

Por se tratar de algo da cultura popular brasileira, você poderá encontrar várias hipóteses e versões sobre os alimentos remosos, porém, em relação à dúvida se o leite é remoso, a grande maioria afirma que não, ele não é.

Se a pessoa tem uma tendência a acumular muco ao consumir leite, poderia se dizer que o leite é remoso para ela. Se ela está se recuperando de uma doença, não é interessante adicionar um alimento que debilita de alguma forma o organismo.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que o leite é remoso? Tem costume de beber leite em sua dieta? Já percebeu alguma reação alérgica à bebida? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 3,33 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário