Chá de Marapuama – Para Que Serve e Como Fazer

Especialista:
atualizado em 06/02/2020

Confira para que serve o chá de marapuama, quais são seus benefícios e aproveite para aprender como fazer essa bebida em casa e mais dicas de consumo.

Ptychopetalum olacoides é o nome científico da marapuama, uma planta que também pode ser conhecida pelos nomes de liriosma, pau-homem, muira puama e mirantã.

Originária da Amazônia, ela é apresentada como um arbusto ou árvore pequena, que cresce sobre solos úmidos e sombreados e possui folhas de 5 cm a 9 cm de comprimento. Veja com mais detalhes tudo sobre a planta marapuama em si.

Para que serve o chá de marapuama?

Agora que já estamos mais familiarizados com a planta marapuama, que tal conhecer algumas serventias que já foram associados ao chá preparado a partir dela? Confira a lista a seguir:

1. Afrodisíaco

O chá de marapuama pode ser indicado para dar uma força para a sua vida sexual. O chá com marapuama melhora a circulação sanguínea e aumenta tanto o desejo sexual como a libido, segundo alguns especialistas.

Além disso, tomar de dois a seis comprimidos de determinado produto com extrato de marapuama e extrato de ginkgo biloba melhora modestamente o desejo sexual e a frequência de relações sexuais de mulheres com pouco libido.

Entretanto, as evidências a respeito da efetividade do uso da marapuama neste sentido como insuficientes. As evidências clínicas que corroboram com a utilização da planta para a disfunção sexual são limitadas.

Portanto, se você sofre com problemas na área sexual, procure a ajuda médica para saber qual a melhor forma de lidar com o problema e conferir se isso pode incluir a ingestão do chá de marapuama ou não. Vale a pena conhecer esses alimentos afrodisíacos para aumentar a libido também.

2. Declínio mental

Existe um potencial para o uso da marapuama em condições associadas ao declínio mental como a doença de Alzheimer. De acordo com algumas publicações, pesquisas conduzidas em roedores apontaram melhorias na memória e reversão de dano mental.

Em artigo publicado, a especialista em nutrição Cathy Wong afirmou que um estudo feito com ratos e divulgado na publicação Phytomedicine (Fitomedicamentos, tradução livre), indicou que compostos encontrados na planta podem ajudar a proteger a saúde do cérebro e diminuir o dano induzido pelo estresse oxidativo.

A especialista em nutrição esclareceu que o estresse oxidativo trata-se de “um processo destrutivo ligado ao declínio cognitivo associado ao envelhecimento”.

No entanto, os experimentos clínicos a respeito do uso da marapuama para essas finalidades ainda são considerados limitados.

Ou seja, não podemos afirmar que o chá de marapuama funciona como um milagre para a doença de Alzheimer e outras condições similares a ela. Quem sofre com a doença ainda precisa seguir todas as recomendações passadas pelo médico para o controle do problema, já que, infelizmente, ele ainda não tem cura.

3. Estresse

Um estudo preliminar divulgado na publicação Phytomedicine indicou que o chá de marapuama pode auxiliar a combater o estresse prolongado.

Porém, como a pesquisa mencionada é preliminar, não podemos concluir com certeza que a marapuama realmente possa contribuir de alguma maneira com a melhoria do estresse.

4. Outras utilidades

As evidências que apontam para a efetividade do uso da marapuama para a perturbação no estômago, os distúrbios menstruais, as dores nas articulações, a perda de apetite e para outras condições também são consideradas insuficientes.

Mas atenção

Antes de utilizar o chá de marapuama para qualquer finalidade, é essencial que você consulte o médico para saber se a bebida realmente pode te ajudar, se ela não pode te fazer mal e em que dosagem, frequência e duração máxima de tempo pode ser consumida.

Essa recomendação é fundamental para todas as pessoas, especialmente para aqueles que têm uma saúde mais vulnerável como as grávidas, as mulheres que amamentam, as crianças, os adolescentes, os idosos e as pessoas que sofrem com alguma doença ou condição específica de saúde.

É importante lembrar que mesmo os produtos naturais para emagrecer, como é o caso de muitos chás, podem fazer mal para algumas pessoas, principalmente quando ingeridos com exagero.

Nessa conversa com o médico, também é necessário informar o profissional a respeito de qualquer outra planta, suplemento ou medicamento que utilize para descobrir se não faz mal usar a marapuama ao mesmo tempo em que a substância em questão.

Como fazer – Receita de chá de marapuama

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de cascas picadas e secas de marapuama;
  • 1 litro de água.

Modo de preparo:

Colocar as cascas de marapuama e a água em uma panela. Levar ao fogo e deixar ferver durante 20 minutos; Então, tampar a panela e deixar o chá repousar durante aproximadamente 30 minutos. Após, coar e servir-se imediatamente.

Dicas

O ideal é tomar um chá logo após o seu preparo (não tomar todo o conteúdo preparado de uma vez, pois isso pode ser perigoso para a saúde), antes que o oxigênio do ar destrua os seus compostos ativos. Um chá costuma preservar substâncias importantes até 24 horas depois do preparo, porém, depois desse período, as perdas são consideráveis.

Certifique-se ainda de que os ingredientes que você utilizar no preparo do seu chá de marapuama sejam de boa qualidade, de boa procedência, orgânicos, frescos, estejam bem limpos e higienizados e não tenham a adição de nenhuma substância ou produto que possa prejudicar a sua saúde. Na hora de comprar a matéria-prima para fazer o chá, verifique também que se trata realmente da planta desejada, conferindo o seu nome científico.

Contraindicações, efeitos colaterais e outros cuidados com o chá de marapuama

De acordo com o que encontramos, a marapuama não pode ser consumida por mulheres grávidas, mulheres que amamentam e pessoas com hipertensão, problemas cardíacos ou que possam ter alergia a algum dos componentes da planta.

Além disso, a marapuama pode provocar efeitos colaterais como tremores nas mãos, palpitações e ejaculação precoce.

Segundo a especialista em nutrição Cathy Wong, também existe a preocupação de que a marapuama possa provocar problemas de sono como a insônia e aumentar os riscos de perda de coordenação muscular.

“Deve-se observar que tratar qualquer condição crônica com a marapuama e evitar ou atrasar o tratamento padrão pode ter consequências sérias”, alertou Wong.

Caso experimente qualquer efeito colateral ao tomar o chá de marapuama, procure rapidamente o médico, mesmo que a reação não aparente ser muito grave. Isso é importante para verificar a real seriedade do problema, receber o tratamento adequado e saber se pode continuar ou não a consumir a bebida.

Referências Adicionais:

Você já conhecia o chá de marapuama? Pretende experimentar e aproveitar alguma das utilidades acima mencionadas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário