A Dieta Slow Carb – Como Funciona, Cardápio e Dicas

Especialista:
atualizado em 15/04/2020

Você certamente já deve ter ouvido falar dos programas alimentares low carb, nos quais é pregada a ingestão reduzida de carboidratos como maneira de manter ou adquirir a boa forma. Mas o que você conhece sobre a dieta slow carb?

Se sua resposta for nada, continue lendo, pois é justamente sobre esse método que iremos falar abaixo, onde conheceremos seu cardápio, como fazer e como funciona.

Como funciona e como fazer a dieta slow carb 

O programa alimentar é baseado no livro The 4-Hour Body (Quatro Horas para o Corpo), escrito pelo autor Timothy Ferris. Existe até o relato de uma pessoa que eliminou aproximadamente 68 kg com o auxílio da dieta slow carb,

O método enfatiza o consumo de carnes magras, grãos e vegetais, e é apontada como eficiente especificamente para pessoas que necessitam eliminar uma grande quantidade de peso – acima de 10 kg, por exemplo – e promete apresentar resultados visíveis dentro de um período de quatro a seis semanas.

O programa alimentar é composto por cinco regras básicas. Confira quais são elas na lista a seguir, além de mais uma sexta dica extra:

  1. Evitar carboidratos brancos ricos em amido como pães, macarrão, arroz, batatas e grãos.
  2. Repetir sempre os mesmos modelos de refeições, principalmente no café da manhã e no almoço.
  3. Não consumir calorias proveniente de bebidas como refrigerantes, sucos de frutas e bebidas alcoólicas como cerveja. Sobre o último grupo de bebidas, existe a exceção para o vinho tinto seco, cuja ingestão de uma a duas taças a cada noite é permitida pela dieta slow carb.
  4. Não consumir frutas. Segundo o plano alimentar, a frutose encontrada na maioria das frutas pode estar associada ao aumento de gordura corporal. Uma das hipóteses para sustentar tal afirmação é que o excesso de frutose no organismo pode causar a resistência ao hormônio insulina, algo que está associado à elevação do apetite. Veja também: Frutose engorda?
  5. Além disso, a frutose também está associada à resistência à leptina, outro hormônio, que quando tem suas taxas aumentadas, indica que o organismo possui gordura e energia suficiente. Entretanto, se o cérebro não consegue identificar a elevação dos níveis de leptina, não entende que o corpo já está cheio de energia e estimula o apetite, mesmo sem necessidade. As exceções para esta regra são o tomate e o abacate, cujos consumos são permitidos. Veja tambémLeptina e grelina no emagrecimento.
  6. Escolher um dia da semana – pode ser qualquer um – para ser o dia do lixo, em que é permitido consumir o alimento que desejar, inclusive os da lista de comidas proibidas. O dia do lixo deve acontecer uma vez a cada semana.

Cardápio da dieta slow carb 

Os seguintes alimentos são permitidos no cardápio das refeições da dieta slow carb:

  • Todas as carnes – bovina, suína, de caça, aves, etc;
  • Todos os tipos de frutos do mar – peixes, ostras, mariscos, camarão, etc;
  • Ovos inteiros;
  • Todos os tipos de vegetais como abóbora, abobrinha, alface, aspargos, berinjela, beterraba (com moderação), brócolis, cebola, cenoura, cogumelos, couve de Bruxelas, espinafre, pepino, pimenta, pimentão, rabanete, repolho e ruibarbo.
  • Castanha-do-pará, castanha de caju, avelã, amêndoas, pistache e noz pecã com moderação;
  • Leguminosas como lentilha, todos os tipos de feijão, ervilha soja e grão-de-bico;
  • Óleos como azeite de oliva, óleo de abacate, óleo de coco e óleo de macadâmia com moderação;
  • Sementes de abóbora e sementes de girassol com moderação;
  • Chás em geral;
  • Café;
  • Vinho tinto seco;
  • Queijo cottage;
  • Suplemento whey protein;
  • Frutas: somente tomate e abacate.

Abaixo, confira um exemplo de cardápio semanal para a dieta slow carb:

Domingo

  • Café da manhã: smoothie de limão com leite de coco, creme de leite, canela e essência de baunilha (receita aqui: https://youtu.be/ipGwdTRjth4);
  • Almoço: couve de Bruxelas com carneiro ao molho de hortelã e cebola;
  • Lanche: cubinhos de frango grelhados ou fritos com molho de guacamole e salada primavera;
  • Jantar: tilápia ao molho de maracujá com mix de beterraba ralada e cenoura ralada.

Segunda-feira

  • Café da manhã: dois ovos com bacon;
  • Almoço: salada de alface romana com atum;
  • Lanche: mix de castanhas e amêndoas;
  • Jantar: frango grelhado com gengibre e limão, lentilha com linguiça e salada verde.

Terça-feira

  • Café da manhã: fritada de brócolis com ovos;
  • Almoço: sanduíche de contrafilé com abobrinha no lugar das fatias de pão;
  • Lanche: abacate com limão – não adicionar açúcar;
  • Jantar: salmão grelhado com limão e gengibre.

Quarta-feira 

  • Café da manhã: abacate com bacon;
  • Almoço: mix de vegetais com bisteca;
  • Lanche: mix de castanhas e amêndoas;
  • Jantar: salada de camarão grelhado com espinafre. 

Quinta-feira

  • Café da manhã: panini low carb (receita aqui: https://youtu.be/U4BSjTQgs1g);
  • Almoço: filé grelhado com cenoura e pimentão;
  • Lanche: abacate com limão – sem acrescentar açúcar;
  • Jantar: lagarto com brócolis, cebola e tomate.

Sexta-feira 

  • Café da manhã: omelete com azeitonas e cebolinha;
  • Almoço: lombo acompanhado de legumes cozidos ao vapor;
  • Lanche: mix de castanhas e amêndoas;
  • Jantar: picanha assada do alumínio acompanhada de legumes.

Sábado

  • Dia do lixo: aqui é permitido alimentar-se do que quiser na quantidade de quiser. É permitido escolher qualquer outro dia da semana para realizar o dia do lixo, o sábado é só uma sugestão.

Cuidados

Antes de seguir a dieta slow carb ou qualquer tipo de programa alimentar, você deve consultar seu médico e nutricionista para se certificar de que o método é realmente o mais adequado para o seu caso, tendo em vista seus objetivos e saúde, e ter ajuda na hora de montar um cardápio que seja ideal para você.

É importante saber ainda que a eliminação das frutas da alimentação não é recomendada. Isso porque, apesar de possuírem a frutose de maneira natural, elas não costumam apresentar uma quantidade de calorias e oferecem nutrientes como vitaminas e minerais, que são essenciais para o bom funcionamento do organismo.

Assim, a orientação é livrar-se de itens industrializados ou comidas não saudáveis e pouco nutritivas que possuam o composto no lugar de deixar de ingerir as frutas.

O que você achou de como funciona e do cardápio da dieta slow carb? Acredita que ela funcionaria para você emagrecer? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (35 votos, média: 3,77 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário