Frutose Engorda? O Que é, Alimentos Ricos, Intolerância e Dicas

Especialista:
atualizado em 28/10/2014

A frutose é um monossacarídeo, ou seja, um açúcar simples que não é produzido naturalmente pelo organismo e é encontrado nas frutas, sendo justamente o responsável pelo sabor doce que elas possuem.

Ela também é uma substância que está presente em diversos alimentos industrializados consumidos no nosso dia a dia como refrigerantes, bebidas energéticas e sucos artificiais.

Existem diversos fatores que fazem com que o consumo exagerado da substância contribua para o aumento do nosso peso e muitos estão ligados aos efeitos que a frutose causa no nosso metabolismo. Então quer dizer que a frutose engorda? Vamos analisar este fatores e responder a essa pergunta:

Frutose causa resistência à insulina e aumenta o nosso apetite

O excesso da substância no organismo faz com que ela ofereça resistência à insulina, e com isso o nosso apetite aumente.

Isso acontece porque a insulina é um hormônio que atua no controle do metabolismo e do uso de energia no nosso corpo. Quando o organismo resiste à insulina, é preciso que ela seja produzida em maior quantidade para que possa exercer essas funções adequadamente.

O problema é que com o aumento da presença do hormônio, fica mais difícil para o organismo ter acesso a gordura estocada, que serve como fonte de energia ao corpo, e o cérebro tem a sensação de que ela está em falta e que estamos famintos. Então, acabamos comendo mais, mesmo sem precisar.

Resistência à leptina

Outro fator relacionado ao fato de que a frutose engorda é a resistência a outro hormônio, chamado leptina. Esse processo está ligado ao aumento dos níveis de triglicerídeos, que são um tipo de gordura encontrada no sangue, que impedem a passagem do hormônio para o cérebro.

Secretada pelas células adiposas, a leptina tem a função de avisar o cérebro que o corpo já está satisfeito. Funciona da seguinte maneira: se as taxas desses hormônio aumentaram, isso significa que o organismo já tem gordura suficiente e por consequência, energia adequada.

Porém, se o cérebro não identifica o crescimento da leptina, também não sabe que temos energia suficiente, o que nos induz a comer mais mesmo sem necessidade.

Frutose não traz sensação de saciedade

A frutose engorda por não permitir que o organismo se sinta satisfeito após a sua ingestão. Isso foi comprovado por meio de um estudo científico realizado no ano de 2013.

Durante a pesquisa, duas bebidas diferentes foram distribuídas a 20 voluntários saudáveis: uma adoçada com frutose e outra adoçada com glucose. O resultado foi que enquanto a bebida à base de glucose diminuiu o fluxo sanguíneo e a atividade no hipotálamo, que tem entre suas funções a produção da sensação de fome; a bebida preparada com frutose não obteve o mesmo resultado.

Além disso, os pesquisadores também apontaram que, comparando as pessoas que tomaram a bebida com frutose e as que consumiram a de glucose, os últimos sentiram-se menos famintos e mais satisfeitos do que os outros.

A conclusão foi que mesmo que as bebidas tivessem número igual de calorias, a presença de diferentes açúcares fez com que o nível de saciedade não fosse o mesmo em todos os indivíduos.

Sendo assim, quando comemos um alimento rico em frutose, demoramos mais para ficarmos satisfeitos, acabamos ingerindo um maior número de calorias e por consequência, ganhando peso.

Metabolização da frutose

Diferentemente da glucose, que pode ser utilizada por todas as células do corpo humano, o único órgão que consegue metabolizar a frutose em grandes quantidades é o fígado.

O que acontece quando nos alimentamos de uma dieta rica em frutose é que o nosso fígado fica sobrecarregado e transforma essa quantia excessiva de frutose em gordura.

Outros prejuízos da frutose

O único problema aqui não é que a frutose engorda. Ela também oferece outros prejuízos à saúde. Um exemplo é que, por aumentar o nível de triglicerídeos no nosso sangue, esse açúcar faz com que o risco do desenvolvimento de doenças no coração seja maior.

Por fazer com que o nosso organismo ofereça resistência a insulina e seja necessário que aumente a produção do hormônio, a frutose também traz o risco do surgimento da diabetes do tipo 2 e da obesidade.

A substância ainda aumenta a produção de ácido úrico, que quando encontrado em excesso no organismo pode causar doenças como gota, problema que causa inflamação nas articulações, e cálculo renal, além da precipitação ou agravamento da hipertensão.

Além disso, a alta presença de frutose também pode prejudicar pacientes diagnosticados com câncer. A justificativa é que as células cancerígenas conseguem se proliferar com maior facilidade usando a substância como fonte de energia.

Alimentos ricos em frutose

Apesar de conterem a frutose em sua composição, as frutas não são as grandes vilãs da história, tendo em vista que elas possuem a substância de forma natural e oferecem diversos benefícios ao organismo, além de possuírem calorias em menor quantidade do que produtos industrializados. Esses, por sua vez, geralmente contêm a frutose como um de seus aditivos.

Confira abaixo uma lista com os alimentos que mais possuem frutose em sua composição:

  • Refrigerantes
  • Molho de maçã
  • Mel
  • Caldas para sorvete
  • Temperos de salada sem gordura
  • Suco de romã
  • Suco de uva
  • Figo
  • Frutas secas
  • Uvas
  • Bebidas esportivas (ex: Powerade, Gatorade)
  • Passas
  • Picles
  • Mirtilos

Intolerância à frutose

Apesar de ser uma condição rara, algumas pessoas desenvolvem a intolerância à frutose, que acontece devido à falta da enzima necessária para quebrar a substância. O tratamento contra esse problema exige a eliminação de alimentos com frutose da dieta, o que requer bastante cuidado em relação a guloseimas, comidas industrializadas e doces dietéticos ou para diabéticos.

Caso os portadores da intolerância ingiram alguma comida com a substância, os sintomas que podem aparecer são vômito, diarréia, dor abdominal e falta de energia.

Você já sabia que a frutose engorda? Já deixou de comer alguns alimentos por conterem frutose em sua composição? Quais? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,60 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário